No sábado acordei com uma barulheira vinda da cozinha, de primeira fiquei com raiva e com preguiça de levar para conferir o que era, mas depois percebi que não tinha como voltar a dormir por causa daquele barulho. Meu ódio tinha aumentado, eu não acreditava que alguém pudesse interromper meu sonho com o Veni... Com o Neythan na melhor parte, aquele toque, aquele beijo, aquele olhar, aquele sorriso... Novamente o barulho no andar de baixo.

Eu me levantei da cama e me arrumei rapidamente no banheiro e fui ver o que era, a cozinha estava uma bagunça que só vendo, havia alguns homens parado ali conversando alguma coisa, dois deles pareciam ter em torno de vinte a vinte cinco anos e o outro parecia ser mais jovem, ter em torno de dezoito ou dezenove.

— Acredito que você seja a Mhylla? — disse um deles que tinha o cabelo escuro e olhos castanhos.

Eu olhei meio confusa para eles e acho que perceberam.

— Ah! Fomos contratados pelos seus pais para reformar a casa. — disse o mais novo

— Entendi!

Meus pais não tinham avisado nada sobre já começar a reforma na casa, não era pra menos eu ficar confusa com aqueles homens ali. Já que não teria como tomar café da manhã eu teria que ir a outro lugar.

— E os meus pais?

— Sua mãe deve estar no quarto dela e o seu pai está lá fora. — disse o que parecia ser mais novo

— Obrigada. — disse subindo as escadas.

Procurei minha mãe no quarto dela, ela estava se arrumando, dizer que minha mãe não era vaidosa seria mais do que mentir, ela era bonita e até elegante, só que também ela era muito vaidosa, nunca saia de casa sem se arrumar, eu já não era assim, não gostava muito de ficar passando maquiagem e ficar horas escolhendo uma roupa bonita para vestir, pra mim o básico já estava bom.

— Bom dia! — disse ela

—Bom dia, mãe. Por que não me disse que começaria a reforma na casa?

— Acho que esqueci. Desculpe. São tantas coisas que eu acabo me confundindo. Vamos sair para tomar o café da manhã, você vai junto?

— Vou. E o papai?

— Ele está lá em baixo esperando.

— Ah, ok. — Disse virando-me

— Espera! Eu vi que o seu celular estragou, então esse é para você.

Ela me entregou uma caixinha

— Comprou um celular pra mim? — perguntei surpresa

Minha mãe não era muito de fazer isso, e meu pai nem se fale, ele era muito distraído para se preocupar em comprar um celular novo pra mim.

— Na verdade não. Eu pensei nisso, mas alguém foi mais rápido.

— Que alguém? — perguntei desconfiada

— O Alexander. O empresário

— Ele de novo? Eu não quero. —disse entregando a caixinha para ela

— Nem começa. Já foi comprado e não tem como devolver.

— Então fica pra você.

— Mhylla? Não vai fazer essa desfeita né?

Dei de ombros, ela queria mesmo que eu aceitasse presentes dele? Ela devia estar pirando, e eu iria sim fazer desfeita, não queria mais ouvir falar dele, eu ainda estava tentando adivinhar por que tinha sentido atração por ele, eu gostava do Neythan. Não! Gostar era pouco, eu sentia outra coisa por ele. Se não conhecesse a mim mesma bem, diria que estaria apaixonada por ele, ainda não tinha cem por cento de certeza.

Toque de SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!