Esse é literalmente um mini capítulo, como não queria alterar do texto original acabei deixando esse assim mesmo e não juntei com o anterior ou o próximo.

Espero que entendam *-*

------X-----

Tive uma sensação ruim, um arrepio percorreu a minha pele. Novamente aqueles SMS suspeitos, e logicamente depois daquela conversa maluca da Ambre e do Mark, eu tinha todos os motivos para ficar com medo.

Eu não sabia se isso era uma ameaça dele ou não, ele pareceu com medo quando me viu e saiu correndo, era por causa do que o Alexander havia dito, eu sabia, e era exatamente por isso que eu achava que ele não era a pessoa que me enviou o SMS. Como não sabia exatamente o que estava acontecendo, eu deveria tomar cuidado, não confiava na Ambre assim como não confiava no Mark.

No outro dia, na volta da escola novamente, o Neythan foi me buscar, eu até gostava disso, ele estava começando a passar mais tempo perto de mim e isso me deixava mais segura, só que também não diminuía meus pensamentos sobre aquelas ameaças.

Ele me levou para casa dele, tinha dito que tinha uma coisa para me mostrar lá. Eu decidi arriscar a pergunta::

— Vai me mostrar o que tem atrás daquela porta? — perguntei achando que a chance dele dizer não seria cem por cento.

— Vou.

Dei de ombros, olhando para ele.

— Sério?

Ele assentiu com um meio sorriso.

— Sim. Não tenho que esconder mais nada de você.

— O que te fez mudar de ideia? — perguntei e ele sorriu angelicalmente

— Você.

Ele caminhou comigo até aquela porta, segurando a minha mão e abriu. Tive uma surpresa quando vi o lugar; parecia um porão, era quase um laboratório e tinha algumas coisas espalhadas pelo chão. Tinha uma mesa no centro com varias coisas em cima e nos cantos havia algumas flores e plantas.

— O quê...?

— Eu faço alguns tipos de experimentos aqui. — Respondeu ele me levando para dentro

Voltei a olhar para ele

— Que tipo de experimentos?

— Vários. Quero saber como esse poder flui de dentro de mim.

Então era isso, ele realmente não gostava desse poder...

— Você ainda não gosta disso?

— Não é que eu não goste. Tem muitas partes boas em possuir isso, a única parte ruim é que ele não é bom e pode machucar as pessoas, nunca vai conseguir ter certeza ter o controle sobre você mesmo.

— Você nunca contou as inúmeras vezes que me salvou? Com toda certeza esse poder já te ajudou muito, talvez eu nem estivesse aqui hoje se...

Decidi me calar, estava falando demais. Ele me observou e sorriu e foi me mostrar melhor o lugar.

Ele me explicou melhor sobre os experimentos; geralmente ele utilizava o sangue dele tentando descobrir algo diferente que pudesse neutralizar aquela parte indesejável. Sempre quando perdia o controle a adrenalina tomava conta do corpo deles — Ambre, Alexander e Cia — e assim fazia com que liberasse o "demônio interior" que era o que tomava conta deles os controlando e levando-os a fazer coisas que não gostavam, que agiam contra o que acreditava ou até mesmo um desejo reprimido.

Depois de algumas horas conversando ali, ele me levou para casa. Eu tinha aproveitado para falar sobre o SMS com ele, e ele disse que faria o possível para tentar descobrir quem tinha enviado. Apesar de não demonstrar, eu sabia que ele estava tão preocupado com isso, quanto eu.

Eu não sabia exatamente o que queriam dizer com "Você é a próxima", poderiam ter machucado uma pessoa e agora talvez quisessem a mim.

Só não sabia pra que.




Toque de SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!