Fui para casa alguns minutos antes dos meus pais chegarem, tinha conversado com o Neythan e decidi que iria contar para eles sobre a gente, não tinha nada a perder com isso. Eles não podiam impedir, o que eu sentia pelo Neythan era real e eu não tinha dúvidas disso, e se me colocasse de castigo não faria diferença, pois minha vida se baseava em ir à escola e só às vezes sair com as amigas.

Estávamos jantando quando toquei no assunto.

— Eu preciso dizer uma coisa. — Falei um pouco nervosa

Os olhares deles se voltaram pra mim.

— Não me diga que arrumou confusão na escola — Disse meu pai e eu o encarei com um olhar de desde-quando-eu-faço-isso.

— Desde quando eu faço isso? – Perguntei

Ele deu de ombros

— Na verdade nunca fez! Por isso mesmo eu perguntei. Como diz o ditado, sempre tem uma primeira vez.

— Se um dia eu brigar na escola, com certeza vai ser para ver quem pega a Ambre primeiro. — brinquei — Acredite, o número de inimigos dela cresce cada dia mais.

— Você deve ignorar garotas assim. — Disse minha mãe de um jeito delicado

Ela lembrava muito aquelas mulheres chiques de filmes norte-americanos, ela tinha uma delicadeza para falar e agir, mas também conseguia ser bem brava e persuasiva quando queria.

— Não é sobre ela que eu quero falar, é outra coisa.

Ela manteve o olhar no meu enquanto, com um garfo, levava a boca uma porção da comida.

— Sobre o que, então? — Ela falou em seguida, antes de comer a comida.

— É... Se eu tivesse um namorado, o que iriam dizer?

Meu pai arqueou uma sobrancelha enquanto me observava com um olhar desconfiado.

— Já conversamos sobre isso e a nossa resposta continua sendo a mesma. — Respondeu minha mãe

Ainda me fascinava ela não ter se lembrado do meu beijo com o Alexander.

— Mas... Isso já aconteceu. — Soltei

Eu estava enrolando demais e aquela conversa poderia acabar não chegando a lugar nenhum. Eu estava com o Neythan, isso era um fato, eu, agora, só precisava anunciar isso para os meus pais. Independente da decisão deles, não mudaria nada o que eu sentia.

— Hã? — Perguntou minha mãe, incrédula, enquanto me fuzilava com os olhos.

Eu sabia que o certo seria eu e o Neythan juntos termos aquela conversa com os meus pais, mas a situação era diferente, tudo ali era. Ele poderia estar ali comigo pedindo a benção dos meus pais, mas insisti que precisava daquele momento pra mim. Eu precisava que eles entendessem que, o que eu sentia era verdadeiro. De que isso não mudaria da noite para o dia.

— Não contei antes porque sabia o que iriam dizer. E nem precisam começar com o discurso de sempre, vou aceitar se quiser me deixar de castigo, ou seja lá o que for.

Quando disse isso os dois me olharam parando a refeição, devia ser a primeira vez que eles voltavam toda a atenção pra mim, os dois estavam paralisados.

— Como é que é? — perguntou os dois juntos em uníssono.

— Isso mesmo que entenderam. Podem achar que não está na hora, mas eu sei me cuidar. Ele é especial pra mim.

— Mhylla você só...

— Eu já sei o que vão dizer, não precisam repetir. Mas ele é gentil e...

Toque de SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!