OK = Cena de amor, você está prevenido.

Video e gif: Aperte na setinha para ver

-------x-------

Ele tocou a minha cintura me puxando para perto, respirei fundo com o toque dele, novamente vieram aquelas sensações como a do nosso primeiro beijo, borboletas no estomago, calafrio, como se o mundo a nossa volta tivesse parado e naquele momento existisse só a gente. Era bom o toque dele, era quente e confortante e às vezes eletrizante. Ele conseguia me fazer esquecer as coisas, o olhar dele me hipnotizava e cada vez que eu ficava perto dele mais apaixonada ficava. Eu adorava tudo nele, o olhar, o sorriso com covinhas, o toque... Tudo. Adorava a atenção que ele me dava, ele conseguia me fazer sentir especial.

Envolvi mais ainda naquele beijo, não queria que acabasse ali, não queria que ele mudasse de ideia naquele momento, estava bom como estava. Ele passou a mão nas minhas costas por debaixo da minha blusa e acariciou ali. Minha respiração ficou alterada eu ficava assim perto dele. Toquei nas costas dele e puxei sua camisa, ele fez o mesmo com a minha blusa e nos sentamos na cama.

Depois de tantos meses e depois de tanto tempo, finalmente aquele momento tinha chegado, e não tinha duvidas de que estava com a pessoa certa. Tinha certeza que era isso que queria.

Ele continuou me beijando carinhosamente até sussurrar uma coisa no meu ouvido e eu fiz que sim com a cabeça, ele respondeu em seguida e depois daquele momento o beijo passou a ser algo mais intenso. Meu coração estava disparado, sentia borboletas no estomago e minha respiração estava ofegante. Já começava a sentir o calor do corpo dele no meu, era como se sua pele queimasse a minha, mas esse não era o caso. Eu sabia que isso acontecia por causa do que ele era, não mudaria e eu sinceramente não esperava por isso, a menos que fizesse mal à ele.

Ele desceu a mão pela minha barriga até chegar à minha cintura e então desabotoou a minha calça puxando-a delicadamente e voltou a me beijar, fiquei um pouco constrangida com a situação, mas não hesitei, eu estava pronta para aquele momento.

Depois, tudo simplesmente aconteceu e foi perfeito.

Lutei contra a vontade de abrir os olhos quando senti alguma coisa no meu cabelo, sabia que era ele e também por causa do perfume que ele deixava no ar. Só estava querendo continuar naquele momento, tudo parecia ter sido um sonho e eu não queria acordar se fosse. Queria aproveitar o máximo que pudesse.

Ele sabia que eu estava acordada, pois estava mexendo no meu cabelo.

— Desculpa se te acordei, gosto de ver você dormindo.

Eu corei

— Não me acordou. — Disse e sorri abrindo os olhos.

Melhor que sonhar com ele era tê-lo ali ao meu lado.

Ele estava deitado do meu lado, sem camisa, e acabei ficando sem graça com a situação. Não sabia bem que horas eram, mas devia ser de manhã. Acabei ficando mais sem graça ainda, nunca tinha dormido fora de casa e acordar ao lado dele, na casa dele significava intimidade demais. Tinha acabado de acordar, meu cabelo devia estar um horror, acabei evitando ficar olhando para ele. Ele tocou o meu braço e olhei para ver o que ele estava fazendo.

—Por que está me observando? — Perguntei corada

Passei a mão no cabelo rapidamente ajeitando-o.

— Quero ter certeza de uma coisa.

— De me deixar sem graça? — perguntei e ele sorriu mostrando aquelas covinhas que me deixava sem ar.

Toque de SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!