Olá, um recadinho rápido antes do capítulo.

Para você que está lendo o livro pela primeira vez e não acompanhava do outro site onde postava, a música:  I love you - Avril Lavigne é o tema da Mhylla e o VENI (???). Então se preferirem pode ler o capítulo escutando a música.

É isso, para saber das outras músicas do livro é só dar uma olhadinha em TRILHA SONORA.

Boa leitura. *-*

------------X------------

Respirei fundo tentando conter a ansiedade, ele tocou a minha cintura mantendo a mão ali e fazendo causar arrepio, ele começou pelo meu ombro como se estivesse tentando sentir o meu perfume, fez isso até chegar ao meu pescoço e em seguida parou o rosto a um centímetro do meu. Parecia estar ofegante, ou no caso, relutante.

— Não sei se posso... eu... machuco as pessoas quando estou com raiva.

— E... o que está sentindo agora? — Perguntei

Ele novamente não respondeu, parecia estar pensando e eu esperei até que ele dissesse alguma coisa.

— Desejo. — Respondeu ele

Ele me observou e depois finalmente me beijou, não resisti e retribui no mesmo segundo me aproximando mais dele. Aquela sensação de borboletas no estômago tinha voltado. Ele era quente, o beijo dele era doce, calmo e... maravilhoso. Ele me beijou com suavidade como se tivesse medo de machucar, o toque da mão dele no meu rosto fez o sentimento de borboletas no estomago intensificarem assim como me arrepiar. Minha respiração estava ofegante e meu coração disparado.

Ele me virou ficando de costas para a porta, fomos chegando para trás até que acabamos caindo no sofá, eu o puxei para mais perto e ele tocou meu rosto ainda me beijando.

Ele passou a mão nas minhas costas parando no zíper do meu vestido.

— O que... vai fazer? — perguntei tentando recuperar o fôlego

— Quero sentir sua pele. — Sussurrou ele no meu ouvido

Ele abriu o zíper do meu vestido acariciando minhas costas, parecia estar sentindo alguma coisa, era como se de alguma forma fosse algo novo e talvez fosse isso mesmo. Ele disse que nunca tinha tocado ninguém antes porque tinha medo, eu só não entendia por que.

Ele parou tocando a minha cintura, tive que respirar fundo com o toque dele, era tão macio e quente, e novamente fez com que eu me arrepiasse, ele acariciou minhas costas mais uma vez e depois se afastou.

— D-desculpe, eu não devia. — Disse ele

Eu sentei arrumando meu vestido, aquele momento tinha sido tão... Mágico. Nosso primeiro beijo. Eu nunca iria me esquecer daquilo, ainda podia sentir o beijo dele.

Devia ter corado pensando naquilo, mas de alguma forma não me importei tanto, ele estava sentado ao meu lado e tinha desviado o olhar para o outro lado.

— Por que... tinha... quer dizer, tem medo de me tocar? Não aconteceu nada. Eu estou bem!

— Ainda. — Respondeu ele sem me olhar

— Por quê?

— Depende.

—As plantas... Tem alguma coisa a ver? Quero dizer, é parte do treinamento?

— N-não! O treinamento é... Digamos... que tenha a ver com sentimentos. As pessoas sentem muitas coisas ao mesmo tempo, eu não posso ser assim. Se eu tocar você sentindo raiva ou desejo, vence a parte mais forte.

Toque de SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!