Voltei a beija-lo e começei a passar a ponta dos meus dedos pelos seus abdominais sentindo-o arrepiar-se. E assim que voltei a colocar as minhas mãos de novo no seu pescoço senti por sua vez a sua mão quente tocar no fundo das minhas costas entrando por de baixo da minha camisola fazendo-me arrepiar por completo.

A sua mão começou a subir lentamente traçando pequenas linhas no fundo das minhas costas arrepiadas enquanto as nossas línguas travavam juntas uma guerra. Ele voltou a guiar a sua mão ao ponto inicial no inico da minha cintura e começou a puxar a minha camisola muito lentamente para cima, e assim que eu me preparava para nos afastar para que a camisola fosse retirada um som vindo da minha mala fez-me saltar com o susto.

Imediatamente paramos ambos o beijo e olhamos para ver de onde vinha o som. Telemóvel. Agora? Logo agora? Porque?!

Numa fração de segundos os meus olhos foram postos de novo nos de Zayn e finalmente nos encaramos, e acho que foi ai que ambos nos começamos a aperceber do que se tinha passado. Passei imediatamente para o banco do lado e procurei o meu telemóvel na mala vendo Zayn vestir a sua camisola.

O que é que acabou de acontecer aqui?

"Estou filha?" a voz do meu pai suou do outro lado da linha e só ai me apercebi que já tinha atendido.

"ha... sim pai" eu disse dando um suspiro enquanto passava a minha mão pelo meu cabelo puxando-o para trás.

"Fodasse..." o Zayn murmurou assim que me ouviu a dizer pai.

Olhei para ele ligeiramente e foi como se ele se tivesse apercebido do que aconteceu. Como se ele se tivesse lembrado que trabalhava para o meu pai. Que aquilo era um erro, não podia acontecer, e de facto é que nem sei porque aconteceu? Mas sei que o Zayn frio está ali. Ali de volta.

"Emma? Filha?" ouvi de novo a voz do meu pai chamando-me por eu estar completamente distraída.

"ha... sim pai, diz, desculpa" eu disse tirando a minha atenção de Zayn olhando para a estrada.

"estás bem filha?" ele perguntou.

"sim pai e tu?" eu disse mas a minha voz falhou. Não sei porquê mas eu sentia-me nervosa.

"sim filha as coisas têm corrido bem por aqui." O meu pai disse e senti o carro começar a andar. "tens falado com o teu irmão?"

"sim quase todos os dias" eu disse sendo breve.

"Ainda bem filha eu também tenho falado com ele. Ainda estás com o Zayn?" a pergunta que eu não queria ouvir suou e eu quase por impulso olhei imediatamente para o Zayn que continuava com o olhar fixo na estrada.

"ha... sim ainda estou com ele" eu disse continuando a olhar para o Zayn fazendo com que este desvia-se a sua atenção para mim por segundos.

"Ainda bem. Diz-lhe para que assim que puder que me ligue." O meu pai disse e ambos cortamos o olhar e ele voltou a olhar para a frente e eu pela janela.

"Sim pai eu digo"

"Obrigada filha. Olha o pai vai ter de desligar, beijinhos amor porta-te bem" o meu pai despediu-se rapidamente como sempre faz.

"beijinhos pai" eu disse desligando.

Olhei de novo em frente vendo a paisagem tentando não encarar o Zayn.

"Era o teu pai?" a voz rouca ao meu lado surgiu fazendo o que eu não queria.

"hum hum" eu disse em resposta guardando o telemóvel no bolso e pondo o cinto. " Ele disse para lhe ligares assim que puderes" eu disse olhando para ele e este apenas assentiu com a cabeça.

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!