"Menina Emma!" 

"Menina Emma!" a voz volta arrepetir

"Acorde!" sinto o meu corpo ser abanado ligeiramente 

"Hum" gemo e os meus olhos lutam contra mim para mante-los fechados

"O menino Louis está lá em baixo!" 

"O quê?" esfrego as mãos na cara mas assim que abro os olhos a escuridão da noite ainda invade o meu quarto

"O Louis! Aquele que veio traze-la cá a casa depois das suas aulas" a voz da Marihana é apressada

"Que horas são?" já deve ser sábado subo as minhas costas do colchão e sento-me esfregando os olhos

"A Emma têm que descer acho que aconteceu alguma coisa ao menino Zayn-" paro de respirar

"O que?!" a minha voz adquire outro tom e levanto-me num movimento rápido 

"Sim acho que lhe aconteceu alguma coisa" o meu coração aperta

Não me preocupo com o pijama amolgado no meu corpo ou com o rabo de cavalo mal feito no meu cabelo, sinto as minhas pernas correm pelo meu quarto e depressa estou no fundo do corredor. Pulo pelos degraus de dois em dois e vejo o corpo do Louis na minha sala assim que desço. 

"Emma" ele murmura assim que me vê o seu olhar é fraco e distante 

"O que é que aconteceu Louis?" pergunto automaticamente caminhando até ele

"Têm calma" ele aproxima-se de mim

"O que é que se passou?" volto a perguntar

"Vamos sentar-" ele tenta puxar-me para o sofá, o seu olhar azul esverdeado têm parte da cor perdida

"Louis por favor! o que é que aconteceu ao Zayn?" a minha voz sobe

Porque é que ele não em conta?!

"O Zayn, a... ele-" ele enrola e sinto me meu coração apertar

"Ele teve um acidente, e está agora no hospital" as palavras voam da e levo a minha mão a boca quase como um instinto 

A minha garganta aperta e sinto os meus olhos arderem.

"Mas ele agora está bem têm calma por favor" o Louis agarra em ambos os meus braços e fecho os olhos com muita força

Não não não. 

"O que é que aconteceu?" olho nos olhos dele e sinto a minha voz é tremula

"Bateram-lhe com o carro e ele despistou-se para fora da estrada" sinto um murros cada vez maiores contra o meu estômago

"Como é que ele está?" ele hesita 

"Louis por favor" imploro

"Ele está bem agora. Apenas desmaiou quando bateu com a cabeça no volante e era isso que estava a preocupar os médicos mas a pancada não fez quaisquer danos" sinto o meu interior relaxar e solto uma respiração presa na minha garganta

"Ainda bem" deixo sair 

"Ele só vai ter que ser vigiado as próximas horas para saber se causou algum traumatismo" a sua voz é baixa 

Sinto-me frustrada. O Zayn está longe daqui, ele está a quilómetros de distancia de mim e eu não posso fazer nada. Não posso ir ter com ele nem apenas para o ver, eu não posso tocar-lhe nem ouvir a sua voz.

"Isto não aconteceu agora pois não Louis? Tu já sabias disto quando me foste buscar, por isso é que estavas tão estranho!" a minha voz sobe

O Louis quando me foi buscar à escola estava realmente estranho. Ele costuma estar sempre divertido e descontraído mas ele hoje mal falou quando me foi buscar à escola.

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!