Passaram-se 4 dias. Desde a tarde que passei com o Harry. 

A conversa que tivemos? Quero esquece-la. Estou a ficar loca? Estou. 

Sinto-me como os prisioneiros, a contar cada dia dentro da sela e a fazer o risco na parede sempre que amanhece. 

Atiro-me para a cama deixando a mala cair no chão.

Finalmente é sexta feira. Mais um dia. Mais um dia em que acordei fui para as aulas e voltei para casa. 

Este ciclo esta a desfazer-me aos poucos. 

"Ainda bem que amanhã é sábado" deixo as minhas mãos caírem sobre a minha cara

Só vou voltar à escola na quarta. Segunda e terça vão ser dias de angariação de fundos para a viagem de universitários no final do ano. Mas como não faço questão nenhuma de ir prefiro ficar em casa. 

Se bem que 4 dias totalmente fechada em casa vão dar comigo em loca. 

Oiço a campainha ecoar por casa mas não me mexo. 

Será o Harry? Não ele têm chaves e mesmo assim disse que ia jantar com uns amigos e ia chegar tarde.

Volto a ouvir a campainha e segundos depois a porta é destrancada. 

Permaneço imóvel e prendo a respiração inconscientemente numa tentativa de tentar ouvir quem é. 

Sou a única a viver nesta  casa por isso logicamente a visita será para mim. Daqui a segundos a Marihanna irá subir as escadas e chamar-me. 

Mas isso não acontece. Levanto as costas da cama e imediatamente começo a ouvir passos.

Afinal eu tinha razão. 

Duas batidas são dadas na minha porta. 

"Sim?" cruzo as pernas em cima da cama enquanto respondo 

"Posso?" um voz grossa soa e a porta é abre-se lentamente 

Sinto a minha respiração parar por alguns segundos.

"Dave?" levanto-me imediatamente e o seu corpo entra completamente no meu quarto

Eu já não o via desde a ultima vez que ele veio cá e começou a discutir com o Zayn, e depois eu também discuti com ele, e como não era de esperar depois também discuti com o Zayn.

"O que é que estás aqui a fazer?" as palavras saem da minha boca de forma mais rígida do que pretendo e arrependo-me no momento a seguir

"Vim só visitar a minha mãe, e queria aproveitar para saber como estás?" ele encosta a porta e caminha na minha direção

"Estou bem obrigada" sou breve 

"E tu?" quase me esqueço de perguntar

"Também" um silêncio constrangedor instala-se

"Será que podíamos lanchar um dia destes?" ele coça a parte de trás do pescoço

"Talvez daqui a uns tempo, tenho andando muito atarefada por causa da faculdade e não tenho tido tempo para absolutamente nada" minto 

Não tenho andando com cabeça para nada. Muito menos para sair com o Dave e criar mais alguma confusão. 

"Tudo bem" ele é breve e de certa forma sinto o meu coração apertado 

Tenho pena dele mesmo assim. Filho de Marihanna, se calhar ele não me mentiu a cerca do Zayn, se calhar ele não sabia mesmo. 

"Bem eu vou andando. Fica bem, sabes que se precisares de mim podes sempre ligar" ele afunda as mãos nos bolsos

"Obrigada, podes vir visitar a tua mãe sempre que quiseres. Convida-a para ir jantar, insiste e diz que fui eu que a dispensei hoje" tento esboçar um sorriso

Apesar de tudo eu amo a Marihanna e tento levar isso em consideração sempre que falo com o filho dela. 

"Obrigada" ele sorri 

Encaro-o durante alguns segundos até que a única imagem que consigo ver são as suas costas.

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!