"O meu pai morreu quando eu tinha 10 anos. Entendes agora" ele disse naturalmente e eu sentia o meu cérebro congelado.


Como assim?


Eu nunca imaginaria


"Zayn, eu a.... eu não sabia, eu a... eu la-"


"Não lamentes" a sua voz saiu vinda das profundezas "Eu não te disse isto para sentires pena de mim, eu apenas quero-te mostrar que eu compreendo o que estás a sentir" a sua voz rouca suou deixando-me apenas calada a ouvi-la


O que ele acabou de me contar

Como é que eu fui tão estupida em ter falado assim com ele


Mas eu não fazia a mínima ideia, o Zayn pouco ou nada me fala de si


"Desculpa, eu não sabia, eu não queria ter falado assim contigo" a minha voz saiu num leve murmúrio


"Não tinhas como saber. Parece que ficamos quites" ele disse e eu senti um leve e quase invisível sorriso aparecer nos seus lábios como para aliviar momento


Ele estava a referir-se ao facto de eu agora lhe ter feito o mesmo que ele me fez de manha. Quando ele gritou comigo, ele apenas não sabia o significado do dia de hoje. Tal como eu agora falei mal com ele e disse que ele não conseguia compreender quando ele na verdade passou pelo mesmo que eu.

"Sim tens razão. Na verdade eu praticamente não sei nada sobre ti"


"Não há nada sobre mim e sobre a minha vida que valha apena saberes" ele murmurou e senti o seu olhar longe do meu


"Como é que tudo aconteceu?" eu arrisquei e logo a sua expressão ficou séria e dura


Ele percebeu que eu me estava a referir, ao que aconteceu com o seu pai.

Um suspiro profundo foi deixado sair pela sua garganta e eu sentia o esforço que ele estava a fazer para falar comigo


"Como eu te disse, eu era um puto, tinha 10 anos. A minha irmã mais nova tinha acabado de nascer e eramos ao que podemos chamar de uma família feliz. Até que houveram uns problemas, o meu pai teve um acidente de carro e-" ele travou-se a si próprio como ele se estivesse a lembrar de todos os acontecimentos "Eu não quero falar sobre isto" ele murmurou em desistência enquanto abanava de leve a cabeça como se para afastar as memorias que insistiam ficar


"Okay Zayn não tens de me contar se não quiseres" eu disse tentando tranquiliza-lo e os seus olhos voltaram a embater com os meus  

 

"É melhor eu ir" ele disse levantando-se e eu senti o colchão subir de novo "Eu vinha só ver se estavas bem" ele falou colocando-se em pé e só agora pude ver que ele estava apenas com uma t-shirt e de boxers


Eu não queria que ele fosse. Por mais estupida que eu possa parecer e por mais que eu queira odia-lo eu quero que ele fique aqui, que continue a passar a sua mão pela minha cara e me conte mais coisas sobre si.

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!