24º Capitulo

31.1K 1.5K 782

Os raios de sol batem na minha cara de um modo incomodativo, e sinto uma mão fria a passar de leve os dedos pelo meu pescoço até ao ombro.

Abro os olhos lentamente enquanto tento habituar-me a luz e quando os tenho completamente abertos apercebo-me de onde estou. Na sala do Zayn onde adormecemos os dois ontem, encostados um ao outro no seu sofá, mas a única diferença hoje é que já não estávamos sentados, ele estava completamente deitado e eu estava deitava ao seu lado enquanto a minha cabeça estava no seu peito fazendo me ouvir o som do seu coração levemente. A televisão estava apagada fazendo me estranhar pois não me lembro de a ter-mos desligado ontem, e eu continuava a sentir leves caricias sobre pescoço descendo até ao ombro que se encontrava destapado devido a camisola ter descido durante a noite, e assim que reparei realmente no que o Zayn estava a fazer, arrepiei-me por completo por todo o corpo.

Levantei a minha cabeça lentamente encarando o rapaz de olhos castanhos que me observava.

"Desculpa não te queria acordar" a sua voz rouca suou fazendo o seu peito vibrar e ele parou imediatamente as leves caricias que estava a fazer.

"Não faz mal" eu disse baixo continuando a encarar os lindos olhos castanhos do rapaz ao meu lado.

"Dormiste bem?" ele voltou a falar e levou a sua mão até a minha testa desviando o meu cabelo passando a mão por ele de seguida penteando-o.

"Sim e tu?" eu disse ajeitando-me no seu peito para conseguir olha-lo melhor.

"Também. Eu tentei levar-te lá para cima mas estavas ferrada e não te quis acordar" o Zayn disse esboçando um pequeno sorriso, o que me fez dar uma leve gargalhada.

"Ainda te dói a cabeça?" ele continuou as perguntas surpreendendo-me enquanto continuava a acariciar o meu cabelo.

"Não, elas não costumam durar muito tempo" eu disse e ele apenas assentiu.

Os nossos olhares continuaram fixos um no outro durantes largos segundos. Os olhos castanhos dele pareciam dizer tudo e nada ao mesmo tempo, e o seu olhar parecia de novo entrar pela minha alma. Parecia que ao olhar para mim os seus olhos hipnotizantes conseguiam desvendar tudo o que eu temia que soubessem, e tudo o que eu não queria que descobrissem.

O meu olhar desceu para os seus lábios e desejo atingiu-me. Não sei o porque deste sentimento mas eu desejava-os. Desejava-os novamente nos meus. Desejava de novo aquela sensação de o ter tão perto de mim.

Eu quero negar ao meu subconsciente que eu não quero que eu não desejo mas é mentira. Neste momento eu quero que ele me beije e que esse beijo não acabe. Quero que aquele sentimento e aquela sensação de o beijar não acabe.

Voltei a desviar o meu olhar para os seus olhos e vejo que estes também estavam a olhar para os meus lábios o que faz um arrepio passar por todo o meu corpo. Mas de novo os nossos olhos voltam a encontrar-se dando-se de novo uma guerra entre o castanho dos seus olhos e o verde dos meus, enquanto ambos parecíamos congelados.

"Para de olhar para mim assim..." ele disse num sussurro quebrando o silêncio.

"Assim como?" eu perguntei num sussurro também.

"Como se estivesses a implorar para eu te beijar" a sua voz grave voltou a suar deixando-me sem saber o que dizer.

Instantaneamente as minha bochechas ganharam cor e eu queria dizer-lhe que eu não o queria beijar. Que ele não se convence-se disso porque era mentira, eu não o desejava beijar. Mas era mentira. Eu queria.

"A... eu vou me arranjar..." eu disse atrapalhava tentando sair daquele momento constrangedor.

Mas assim que me tentei levantar senti o meu pulso ser puxado para trás, e antes que pudesse desse reagir o meu corpo já estava deitado em cima do Zayn e uns lábios automaticamente chocaram contra os meus.

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!