As aulas correram normalmente. Como todos os outros, secantes e chatos. Acabei por contar tudo a Kate e ao Niall, as discussões com o meu pai, a minha viagem, e da ideia do meu pai por um rapaz atrás de mim, mesmo que o Zayn me tenha dito para dizer que ele era meu primo. Eles os dois também me falaram das suas férias mas a Kate não tocou no assunto que a tinha perturbado de manha.

Olhei para o meu telemóvel de novo e vi que já só falta 1 minuto para sairmos. E sinceramente cria sair daquela aula porque estava a ser uma verdadeira seca. Mas também não cria porque ia dar de caras com o mal-humorado do Zayn. Olhei para a Kate, e fiz-lhe sinal com o dedo que faltava um minuto para tocar. E ela quase gritou de alegria e começou a arrumar as coisas dentro da mala. Sim, a Kate está no mesmo curso que eu, em economia, e como somos do mesmo ano somos da mesma turma. Já o Niall apesar de ser um anos mais velho, chumbou um ano e por isso esta no mesmo ano que nós. Mas em um outro curso. Ele está a tirar engenharia informática.

Os meus pensamentos foram interrompidos pelo toque da campainha que me alertava o 12:30. Todos os meus colegas incluindo eu num impulso arruma-mos rapidamente as coisas e saímos. Eu e a Kate andávamos pelo meio da multidão tentado chegar até ao portão, onde o Niall se encontrava a nossa espera porque as aulas dele acabavam as 11:30.

"Hoje não vais mesmo poder estar connosco pois não?" A Kate falou quando nos encontramos mais longe de toda a multidão que nos sufocava. Fazendo beicinho.


"Não... A sério desculpem, mas amanha ou assim vocês vão lá a casa" disse olhando nos seus olhos castanhos que combinavam com o seu cabelo igualmente castanho que me transmitiam de certa forma alguma pena. Eu e o Niall ontem tínhamos combinado convidar a Kate e irmos os três almoçar fora. Mas com a fita que o Zayn fez eu não consegui ir com eles.

Continuamos o nosso caminho até que chegamos ao portão e figura do Niall nos apareceu diante dos olhos. Ele estava rodeado dos seus amigos e ainda não tinha reparado na nossa presença. Andei até ele sendo seguida por Kate que me acompanhava. Quando chegamos perto dele e do grupo ele reparou em nós e um riso cresceu nos seus lábios.


"Olá" eu e a Kate murmuramos cumprimentando todos os amigos que rodeavam o Niall. Sendo também correspondidas com um simples "olá" que também todos nos responderam. Niall despediu-se dos amigos e fez sinal que caminha-se-mos os três para longe. Desde que eu e o Niall acabamos a dois anos que ele me tenta afastar a mim e a Kate o mais possível dos seus amigos. E eu não percebo porquê. Começamos a dirigir-nos para fora do portão e quando chegamos fora do recinto escolar paramos. Viramo-nos os 3 uns para os outros e o Niall agarrou-me as mãos fazendo beicinho.


"Já que a Dona Emma nos vai abandonar pelo menos acho que merecemos um abraço." Ele disse olhando para Kate e esta concordou com o acordo. E eu não consegui evitar não rir com a situação e com as caras deles.


"Vá prontos eu depois compenso-vos eu prometo" Disse esboçando um sorriso e dando um abraço ao Niall. Este retribuiu apertando-me a cintura. Ele deu-me um beijo na cabeça e separamo-nos.


"Sim! Depois vais ter de nos compensar!" Kate disse abrindo os braços e eu abracei-a rindo-me. Soltamo-nos e eu afastei-me despedindo-me deles.

Comecei a caminhar para o parque de estacionamento perto da escola e avistei o carro onde Zayn me tinha vindo pôr mesmo no último lugar de todos. Porra mas este gajo com tantos lugares vai me fazer andar tanto. Santo Deus.

Caminhei até o carro coloquei a mão na pega e fiz força vendo assim que este estava destrancado. Entrei para o lugar da frente e coloquei a minha no meu colo fechando a porta. Ia começar a por o cinto até que repara nos olhos do Zayn sobre mim, viro-me para ele e este instantaneamente começa a falar.

"Posso saber porque é que demoraste tanto tempo." Ele perguntou sem qualquer tipo de expressão na voz apenas encarando os meus olhos, e só agora consegui reparar o quanto castanhos estes eram.

"Eu sai mesmo agora."Juro que não entendo.

"Sais ao 12:30, são 12:50." Ele diz olhando para o relógio que transportava no pulso. "saíste 20 minutos depois, foi?" Mas este rapaz é parvo ou faz-se, ele sabe que sair da sala a arrumar as coisas e vir até ao carro, que por acaso estava no lugar mais longe da escola, demora tempo, certo?

"Eu não estou assim tão atrasada." Resmunguei. "Tu também tiveste de meter o carro no sitio mais longe!" Eu disse e ele limitou-se a revirar os olhos.

 "Se ainda não percebeste eu estou a tentar não dar nas vistas." Ele disse como se fosse óbvio.

"Não dizes que estás a ser pago pelo meu pai? Então o teu trabalho é esperar." Disse. Estava a começar a ficar farta dele. Ele pensa que me mete medo e respeito mas ele bem pode tirar o cavalinho da chuva porque eu não vou dar o braço a torcer. Ele olhou em frente e deu um risinho irónico. Ele voltou a olhar para mim e colocou ma expressão ainda mais séria, o que eu achava quase impossível.

"Ouve lá princesinha, eu trabalho para o teu pai, não para ti. Estou aqui porque ele me mandou vir buscar-te, por isso eu não tenho que perder o meu tempo contigo só porque a menina queria ficar na escola com o namoradinho." Ele disse rude. E a voz dele arrepiou-me.

"Namoradinho?" Repeti. Este rapaz não deve jogar com o baralho todo.

"Sim não te faças de parva." Ele já está a abusar. Eu ia começara a manifestar-me quando ele me interrompe. "Espera como é que ele se chama... hum... Niall! É isso"
Ele disse num tom de gozo. Quer dizer, ele diz tudo em tom de gozo. Como se não conseguisse dizer nada verdadeiramente. E, como é que sabe o nome do Niall?

"Como é que tu sabes o nome dele." Ele voltou a dar uma risada sínica. Outra.

"Eu sei mais sobre ti do que aquilo que tu pensas." Ele disse e finalmente rodou a chave do carro pondo a funcionar e colocando a alavanca das mudanças para trás, fazendo a manobra e começamos a dirigirmo-nos suponho que para minha casa.

"Então se sabes tanto sobre a minha vida devias saber que ele é o meu melhor ami-" Ia continuar mas o Zayn interrompeu-me com a sua voz extremamente rouca.

"Eu não quero saber o que é que ele é ou deixa de ser! Quero que para a próxima te despaches." Ele disse e eu calei-me. Ainda só falei duas vezes com ele e foi para discutir. Se continuar-mos assim ele vai dar comigo em louca.

Ele não falou o resto da viajem. Limitou-se apenas a conduzir ligando a rádio apenas a meio da viajem. Estava perdida nos meus pensamentos até que oiço uma voz.

"Não estás a espera que eu te abra a porta e que te leve a mala pois não?" A voz do Zayn suou e eu finalmente reparei que tínhamos chegado. Estava tão concentrada na música que nem me apercebi que o carro tinha parado.

Vi que o Zayn continuava parado com as mãos no volante o que significava que ele não ia sair do carro. Tirei o cinto e alcancei a maçaneta da porta e sai e quando ia quase a fechar a porta o Zayn fala fazendo-me abri-la novamente e espreitando lá para dentro.

"Estou aqui em 20 minutos" ele disse. Eu assenti e fechei a porta. Mas ele já me trouxe a casa. Ele já pode ir embora, o que é que ele vêm cá fazer daqui a 20 minutos. Sei que a minha mente está cheia de perguntas, mas eu simplesmente não lhe quis perguntar nada, ele de certesa que não me ia responder portanto. Entrei em casa e poisei a minha mala e o meu casaco em cima do sofá direcionando-me para a cozinha. Vendo Marihana, que ao reparar na minha presença fez um olhar espantado.

"Boa tarde Marihana" Disse educadamente.

"Boa tarde menina. Peço desculpa mas a menina não disse que hoje ia almoçar com o menino Niall." Ela pergunta. Fodasse espécime de a avisar que afinal hoje vinha almoçar a casa.

"Há sim mas o Niall depois não pode e eu esqueci-me de lhe avisar. Mas faça-me apenas uma sandes por favor." Ela assentiu, e quando eu ia virar costas ele falou.

"Há menina... Desculpe mas posso lhe fazer uma pergunta?" Ela perguntou a medo. Apesar dela ter sido quem me educou, quem ralhou quando eu fazia porcaria, ela sempre teve muito respeito por mim. Demais até, eu apenas tenho 18 anos e ela trata-me como se eu manda-se nela.

"Claro que sim, diga." Disse dando um sorriso o que acho que a acalmou.

"Eu não cria estar a ser incomoda, mas aquele menino com que chegou, ele é um novo amigo seu?" Marihana perguntou preocupada, ela conhecia quase todos os meus amigos porque como a minha casa é grande eu costumava organizar cá jantares e coisa assim, e percebo a preocupação com a minha segunda mãe que é.

"Para ser sincera, ele é tudo menos meu amigo." Disse e Marihana fez-me um olhar preocupado. Eu sorri e voltei a falar. "Ele é o meu novo "segurança" que o meu pai contratou." E disse e ela suspirou de alivio. Ela devia saber que o meu pai ia contratar alguém, por isso suspirou em compreensão.


"Há, sim. Desculpe ter perguntado."

"Marihana, têm lá agora de me pedir desculpas, eu também não acreditei quando ele me disse." A Marihana desde que a minha mãe morreu que parece que é completamente diferente, age comigo como se não me conhece-se e como se tivesse medo de mim. Sinto que ela se afastou. Acho que foi pelo facto de ela não crer que eu pense que ela está a tentar substituir a minha mãe. Mas isso só piora. Porque sem a minha mãe e sem ela...


Depois da nossa conversa fui buscar a minha mala e casaco a sala e subi para o meu quarto. A durante a tarde pouco a nada fiz e o Zayn que aparecia em 20 minutos não pós cá os pés. O que me irritou porque eu deixei de ir sair com os meus amigos por causa dele e ele desapareceu assim do nada. Também liguei ao me pai e ele confirmou que o Zayn era o seu trabalhador. Falei também com a Kate, e com o meu irmão que estava realmente feliz e não fiz mais nada de especial.


Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!