Sinto todo o ar ser roubado dos meus pulmões.

O sangue parece não correr nas minhas veias e um aperto enorme na minha garganta parece sufocar-me.

É como se o mundo tivesse parado de rodar. Como se eu estivesse num pesadelo onde o som das vozes é fundo e irreal.

Ele quer ir-se embora. Eu nunca mais o vou ver.

"O quê?" é a única coisa que consigo dizer, os meus olhos picam

Tenho os meus dedos cruzados em figas e o meu coração vai parar de bater, nunca quis tanto que o Zayn dissesse a típica frase "não foi isso que eu quis dizer"

"Foi exatamente o que ouviste" a voz dele é como um soco no meu estomago

Sinto a minha cabeça como se tivesse batido com ela com muita força.

Ele vai-se embora. 

"Ou o Harry vai embora ou eu vou voltar a ser como era no inicio. Vais ver-me quando te tiver de ir por e ir buscar. Vais seguir as minhas regras e não vamos ter nada mais a ver um com o outro" a voz dele é como um tiro e como lufada de ar fresco

Ele vai ficar.

Ele. Vai. Ficar.

O meu coração grita tentando falar mais alto que o meu cérebro.

Não pode voltar a ser tudo como era, eu preciso dele, preciso do Zayn que tenho agora. Ele não me pode fazer isto.

Eu não posso perder mais ninguém.

Ele não pode fazer com que eu me apaixone por ele e simplesmente acabar com tudo.

Mas não há nada para acabar, porque nós não temos nada.

"Tu não eras capaz Zayn para com isso-" 

"Não só era como vou faze-lo" a voz dele é como uma espada a perfurar cada vez mais e mais de mim

"Tu é que decides" ele sai de trás da secretaria e apaga o cigarro

"Ou ele" o seu corpo caminha na direção e eu afasto-me

"Ou eu" ele cola o seu corpo ao meu e esmaga-me contra a parede

"Zayn" murmuro e ele ignora encara-me como se ele pudesse segurar o mundo nos seus olhos transformados em esferas pretas

Cheios de raiva, fúria e dor.

"A escolha é tua bébe" a sua boca anda até ao meu pescoço e ele puxa a minha pele entre os dentes violentamente 

"Para Zayn" coloco as minhas mãos no seu peito mas ele agarra-me com força

Os seus dentes largam a minha pele fazendo-me estremecer e ele chupa entre os lábios a pele dorida.

"Zayn para" tento empurra-lo pelos ombros mas ele parece contaminado pela raiva

Sinto uma dor aguda alastrar-se por todo o meu pescoço e os meus olhos tornam-se pesados

"Estás a aleijar-me" tento novamente empurra-lo mas é inútil 

Sinto a minha pele quente e a agua escorre lentamente pelas minhas bochechas.

Não é só um dor física mas uma dor mural. Não é o Zayn que está aqui à frente.

"Zayn!" empurro-o com todas as forças que encontro e ele afasta a cabeça do meu pescoço 

Tenho uma vontade enorme de levar a minha mão lá para parar a dor mas ele têm ambos os meus pulsos agarrados pelos seus dedos. 

"Para com isso" ele murmura e fecho os meus olhos o mais que posso

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!