Sinto o meu corpo dormente e a minha cabeça está numa rotação paralela com o mundo à minha volta.

Abro os olhos sentindo a luz do dia encandear-me e uma dor de cabeça ataca-me.

Respiro fundo tentando perceber onde estou e o meu peito contrai-se.

Faço um esforço maior do que aquele que pensei que tinha de fazer para voltar a abrir os olhos e focar a minha visão mas continuo paralisada.

Um teto de madeira preenche a divisão onde estou e é quase tudo aquilo que consigo ver.

Estou deitada num sofá de pele castanha e existe pouca luz a entrar neste espaço.

"Emma" uma voz que eu tão bem reconhece faz-se ouvir e oiço passos a aproximar-se de mim fazendo-me voltar a sentir o meu coração bater

"Como é que estás?" ele ajoelha-se à minha frente e o meu corpo contrai-se

Eu estive a sonhar?

O meu subconsciente tenta.

"Tu sabes para o que é que a empresa do teu pai faz certo?"

"Criaram o seu próprio espaço para corridas ilegais"

"O teu pai descobriu, e claro que se decidiu vingar. Começaram as confusões e as discussões entre eles e quem acabou por sofrer foi o pai do Zayn que ficou do lado do meu e acabou por morrer. Num acidente, foi o que o teu pai disse"

"Ele aproximou-se do teu pai, ganhou a sua confiança e aceitou o cargo de ser teu segurança. A partir dai era fácil. Ele fazia-te apaixonar por ele para ganhar a tua confiança, divertia-se contigo e ao mesmo tempo arranjava algo que coloca-se o teu pai na cadeia"

"Apenas acho que temos que aproveitar que ela está nas nossas mãos antes de acabar com tudo. Até termos a certeza de que conseguimos pôr o Robert dentro, é melhor não lhe fazermos nada. Ela faz tudo aquilo que eu lhe pedir por isso ainda nos pode ser útil"

Frases e memorias começam a chegar à minha cabeça e sinto um buraco no meu peito.

"Queres que te vá-"

"Diz-me que isto foi tudo um sonho" peço levantando as costas do sofá bruscamente

"Emma..." ele tenta mas o seu olhar cai e sinto uma lágrima descer por uma das minhas bochechas quase inconscientemente

Fecho os olhos e tento apagar todas as memorias que se reconstroem na minha cabeça.

"Porque é que me trouces-te para aqui?" a minha voz falha e tento levantar-me

"É melhor não te levantares Em-" ele toca no meu braço e eu afasto-me bruscamente

"Não me toques Harry" rosno e ele afasta-se imediatamente

O seu olhar volta a cair para o chão e eu ajeito-me no sofá sentando-me.

"Onde é que está o meu irmão?" sinto uma faca no meu peito

Ele sabia de tudo.

Sempre soube.

Eu nunca o vou conseguir perdoar.

"Emma tu tens de ficar calma-" ele tenta aproximar-se de mim mas eu afasto-me

"Responde-me Harry. Onde é que ele está? E o que é que vocês me vão fazer?" levanto-me do sofá e sinto-me perder todas as minhas forças

Não me lembro bem do que aconteceu quando desmaiei.

Eu desmaiei? Ou ele colocaram-me a dormir?

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!