Os lábios do Zayn estão colados nos meus no exato momento em que nos afastamos.

As suas apertam a minha cintura contra si e eu enrolo ainda mais os meus braços em volta do seu pescoço

Frios mas suaves, os lábios do Zayn mexem-se contra os meus numa forma exagerada de desespero e saudade. Deus eu tinha tantas saudades dos lábios dele.

Oiço a porta bater com força e sei que o Zayn lhe deve ter dado um xuto mas isso nãos nos distrai.

A sua língua entra na minha boca sem qualquer tipo de permissão e posso sentir o sabor familiar da sua boca enquanto travamos uma guerra que nunca acabará.

Os braços dele são a melhor coisa que consigo sentir, o calor do seu corpo contra o meu e o simples facto de ter a sua respiração a bater contra a minha quando nos separamos.

"Precisava tanto de ver que estavas bem" a sua voz faz-me estremecer como da primeira vez que ele falou comigo 

A sua mão afasta os cabelos da minha cara e nós olhamo-nos olhos nos olhos deixando-me ver tudo e nada no mundo castanho avelã.

Passo os meus dedos pela sua testa e vejo que ele levou vários pontos mas o meu toque não parece incomoda-lo.

Ele vai ficar com uma cicatriz.

"Como é que estás?" murmuro e volto a desviar a minha atenção para os seus olhos 

"Bem" ele roça o nariz na minha bochecha

Eu tenho que lhe contar.

"Mas podia ficar melhor" ele roça os seus lábios nos meus e sinto as suas mãos descerem da minha cintura

"Temos que falar" coloco as minhas mãos no seu peito e tento afastar-nos ligeiramente

Ele ignora e põe ambas as mãos no meu rabo apalpando-o.

"Zayn isto é sério" tento e ele revira os olhos

"Tu sabes que nós não somos bons com conversas" ele aperta o meu rabo fortemente e sorri torto

"Mas isto é importan-"

"Eu prometo que depois falamos" ele interrompe-me e desta vez sou eu que reviro os olhos

"Agora," ele começa a empurrar o meu corpo para trás

Concentra-te Emma

"Quero ouvir-te a chamar-me papa outra vez" ele murmura e sinto o meu corpo bater contra as costas do sofá 

Emma para de olhar para os olhos dele, o Harry conta-lhe do Harry

"Zayn" chamo mas ele ignora, roçando os lábios levemente nos meus e sinto o meu corpo arrepiar. Tive saudades dele.

O seu corpo choca contra o meu e consigo sentir cada musculo dele contra mim. Ele volta a apertar o meu rabo intensamente e eu gemo, o suficiente para a sua língua se passar para a minha boca e ele comanda-nos. E eu apenas me deixo guiar por ele, sei que devia estar a contar-lhe e ele devia estar a gritar mas não consigo beija-lo nem para-lo.

Ele precisa de saber. O Harry vai aparecer e vai ser pior.

Sinto os seus braços subirem de novo para a minha cintura e isso chega para travar a minha linha de pensamentos. Ele continua a subi-los e eu não me mexo e percebo que isso o incomoda quando ele sobe as mãos e agarra em ambos os meus braços colocando-os à volta do seu pescoço voltando a apertar a minha cintura.

Eu não tenho culpa. Ele não quis ouvir.

"Eu prometo que depois falamos"

Ele tem razão falamos depois. Eu preciso dele agora.

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!