"Diz" a voz dele é rouca e rígida, consigo sentir cada bocado do meu corpo estremecer.

Os seus olhos encaram os meus de forma tão intensa que fico completamente perdida no tempo. Tenho saudades dele.

A minha boca abre-se mas nenhum som sai dela. Sinto a minha garganta enrolada num nó que eu nunca irei conseguir desamarrar sozinha.

"Ha- Precisava de falar contigo. É que durante a tarde veio-"

"Ótimo. Eu também preciso de falar contigo" a voz dele sobrepõe-se à minha e eu calo-me instantaneamente

O seu corpo roda para a direção que antes seguira e sinto os meus músculos imóveis enquanto observo as costas dele.

Nós não temos uma conversa à praticamente uma semana. O que é que ele têm para falar comigo?

O meu coração aperta de uma maneira estúpida e sinto o meu estômago contorcer-se na minha barriga.

A ideia de que talvez ele se vá embora surge na minha cabeça mas tento imediatamente afasta-la. O Zayn prometeu que iria ficar nisto até ao fim, ele não me vai deixar sozinha agora.

Não Emma. Não. Não. Não.

Tu tens que querer isso mesmo, tens que querer que ele se vá embora. Depois de tudo o que ele te fez e de tudo o que ele te disse tu devias odia-lo.

Eu devia odia-lo, mas merda eu amo-o e preciso tanto dele. Eu tenho tanta raiva dele.

"Entra" o Zayn encara-me e afasta a porta para que eu entre para o escritório

Puxo as mangas da minha camisola para baixo e apresso-me visto que estava a alguns passos dele.

O seu corpo é firme e ele continua a segurar a porta rigidamente. O meu estômago contorce-se a cada passo que dou e sinto todo o meu corpo estremecer quando passo por ele.

O seu cheiro invade as minhas narinas mas isso não dura mais de alguns segundos.

Sinto-me indefesa e desprotegida quando caminho até meio do escritório e espero o Zayn fechar a porta.

Os seus ténis batem no chão fazendo um som metódico enquanto ele se dirige para a minha frente. O seu corpo é firme e intimidante quando ele se encosta à secretária e cruza ambos os braços em frente ao peito.

"Estou a ouvir" a voz dele é rigida

Os seus olhos estão nos meus e  encraram-me sem qualquer tipo de sentimento visivel.

O castanho avelã dos seus olhos perdeu o brilho com que antes ele olhava para mim. É como se ele me odiasse como odeia o Harry e assim.

"Diz tu primeiro" a minha voz é baixa e fraca

Sinto me intimidada por ele.

"Foder-te a sério contra esta secretária. Fazer-te gritar o meu nome tão alto que o Harry iria ouvir lá de baixo"

É como se o meu Zayn tivesse ido embora. E está aqui aquele pelo qual eu não me apaixonei.

"Falei com o teu pai ontem-" o meu coração aperta

"E em principio ele vai conseguir vir cá na próxima semana, passar alguns dias contigo. Por isso estando cá o teu pai, não vais precisar de mim esses dias" a voz dele é intensa e tenho de desviar o meu olhar dele

Respiro fundo e um quase sorriso aparece na minha cara.

Eu estou cheia de saudades do meu pai, à imenso tempo que eu não o vejo. Era uma das melhores noticias que ele podia dar.

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!