O toque da campainha faz-me quase pular da cadeira.

"Finalmente!" oiço a Cate atrás de mim e guardo o telemóvel no bolso

"O que é que ele queria?" ela pergunta enquanto eu me apreço a arrumar tudo na minha mala o mais depressa possível

"Ha... não sei. Mandou-me uma mensagem esquisita a dizer para não sair do portão e esperar que ele me viesse buscar" a minha voz é fraca

Sinto o meu estomago contorcer com a situação e um friozinho nasce no fim da minha barriga

"Mas ele explicou-te porquê?" ambas caminhamos para fora da sala

"Não. E tenho a certeza que também não vai explicar" murmuro a ultima parte para mim mas tenho a certeza que a Cate ouviu, mas ela decide não comentar

O caminho da sala ao portão parece maior que nunca e sinto o meu estomago contorcer-se a cada passo.

O que é que se passou para o Zayn não querer que eu sai da escola?

Eu começo a ficar tão farta disto. Não do Zayn, mas disto, de nunca ter a certeza de nada.

O vento choca contra a minha pele assim que eu e a Cate chegamos à rua e ambas caminhamos enquanto o barulho feito por todas estas pessoas não nos deixa ficar em silêncio.

O monte de pessoas de já se junta no portão tentando sair e eu e a Cate desaceleramos o passo quando chega-mos perto da saída.

"Oh meu deus Emma" a minha amiga sussurra ao meu ouvido e eu olho para ela com uma das sobrancelhas arregaladas

A sua cabeça move-se para a frente fazendo-me uma espécie de sinal. Tento ver por entre as pessoas para o que ela está a falar e é ai que os meus olhos o encontram.

O seu cabelo castanho escuro levantado para cima de uma forma mais descontraída. A sua barba meio desfeita, e por cima dos olhos castanhos uns óculos de sol completamente escuros. Um t-shirt preta cobria o seu troco deixando apenas à vista as inúmeras tatuagens, umas calças rotas e uns ténis igualmente pretos completavam o seu visual.

A sua postura era firme e confiante, uma das suas mãos no fundo de uns dos bolsos das calças, enquanto a outra fazia caminho até a sua boca e afastava-se sempre que ele deixava o fuma sair pelos seus lábios.

Ele estava a fumar.

E como ele está perfeitamente sexy a fumar.

"Vai agarrar-te ao rapaz! Não podes deixar uma coisa daquelas assim!" a voz da Cate acorda os meus pensamentos e não consigo não rir com o seu comentário

Ela torna as situações sempre tão mais fáceis.

O monte de alunos começa a dispersar-se e em alguns segundos eu já estou a atravessar o portão.

Ele parece finalmente reparar em mim e o seu cigarro é imediatamente deitado para o chão, assim como os óculos mas para o topo da sua cabeça e assim que os seus olhos agarram os meus sinto alivio percorrer entre nós.

"Têm juízo amiga" a Cate goza piscando-me o olho enquanto se afasta de mim e eu apenas riu com o seu comentário

Avanço em pequenos passos para o Zayn e ele não descola os seus olhos castanhos dos meus olhando-me intensamente.

"Emma" consigo ler nos lábios dele e quando dou por mim os lábios do Zayn estão encostados aos meus apanhando-me de surpresa

As mãos dele puxam a minha cintura contra si e tento recompor-me o mais depressa possível.

Os lábios dele mexem-se contra os meus e ele não se limita a dar-me um simples beijo. A sua língua entra na minha boca de uma forma desesperada e ele aprofunda o beijo intensamente.


Consigo sentir os vários olhares curiosos das pessoas em volta mas o Zayn faz-me esquecer que o mundo existe.

Poiso as minhas mãos no seu peito antes de o beijo acabar mas pouco tempo depois as nossas respirações são a única coisa que ecoa nos meus ouvidos.

O meu coração acelera assim que os olhos dele chocam com os meus.

Eu não estava à espera disto dele.

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!