P.O.V Zayn

O primeiro som alto e estridente fez-se soar. Ouviam-se gritos abafados da multidão que nos rodeavam.

Instantes depois o segundo som fez-se soar. Cada vez se ouviam mais gritos e o meu pé estava agora pressionado ao máximo contra o acelerador enquanto as minhas mãos agarravam o volante.

Virei o meu olhar para o lado encarando o condutor que se encontrava no outro carro. Ritchard. Jovem e iniciante no mundo das corridas. Teve algumas vitórias mas era a primeira vez que ambos corríamos um contra o outro. Ambos os nossos olhos se fitaram como se tivéssemos acabado de dizer que estávamos em guerra aberta, e viu desviar o ser olhar em sinal de respeito, e só ai voltei o meu olhar para a estrada agarrando firmemente o volante e o último som foi ouvido.

A rapariga que se encontrava no meio dos carros deixou o lenço branco que segurava cair no chão, e nesse momento ambos os carro foram projetados para a frente fazendo toda a multidão que nos rodeava se afastar-se enquanto gritavam como loucos.

Agarrei firmemente o volante e asselarei, ambos os carros iam lado a lado. Deixei o carro ir a baixo como se tivesse sido um acidente fazendo com que Ritchard ganhasse o seu avanço. Esperei mais um pouco e voltei a acelerar. Eu estava fora do seu campo de vista, o que faria Ritchard olhar pelo retrovisor para ver quando eu me aproximava o que o iria distrair. Voltei a acelerar o que eu sabia que o iria surpreender ainda mais para um iniciante como ele. E assim que a curva se aproximou acelerei tudo fazendo com que ele se surpreende-se e distrai-se enquanto tentava ver o avanço que tinha de mim, que era agora inexistente. Fiz com que o meu carro roça-se no dele não lhe tocando mas o suficiente para o intimidar o que fez com que este acabasse por sair fora da estrada dando-me avanço para continuar a corrida sem ter que me preocupar com ele.

Continuei a conduzir deixando um grande avanço entre mim e ele o que me fazia andar a vontade pelas estradas de terra escuras que eu tão bem conhecia.

Um som agudo fez despertar a minha atenção. Tirei o telemóvel do bolso tentando não desviar o olhar da estrada. Era a Emma. Eu tinha 6 chamadas não atendidas dela.

Depois de ontem, de eu ter tocado guitarra para a Emma fomos jantar. Um jantar normal e depois ainda antes de eu ter acabado ela subiu logo para o quarto dando a desculpa que estava cansada. Hoje de manha ela saiu ás 8 para ir para a escola e eram agora 12:30. Supostamente ela só saia a 13:30. Mas para ela me estar a ligar já deve ter dado pela minha falta. Fodasse.

De repente senti um impacto enorme no meu carro do lado esquerdo fazendo o meu carro quase fazer um pião e o meu corpo foi todo impulsionado para esse mesmo lado fazendo-me dar uma grande pancada com a cabeça no vidro. Mas que merda.

Olhei em volta e vi o carro de Ritchard em frente ao meu, já com a dianteira amolgada da pancada que me deu. Fodasse. Mas este gajo pensa o quê? Nem á dois meses aqui está e pensa que vem para aqui brincar aos carrinhos de choque?

Rodei o volante por completo fazendo o meu carro colocar-se de novo no sitio correto da estrada. Puxei com força a caixa que segura o travão de mão arrancando-a e olhei para todos aqueles botões. Agora é que aquele puto vai ver o que é correr. Carreguei no botão preto rodeado por uma linha vermelha acionando o nitro. Carreguei em conjunto no pedal e asselarei ao máximo.

Começei a ver cada vez mais de perto o carro de Ritchard mas também ao fundo já conseguia ver a meta. Carreguei no pedal ainda mais fundo sendo impossível ele andar nem que seja um milímetro mais, e vi o meu carro a ganhar toda a velocidade pretendida. Travei a fundo a meio da última curva fazendo uma derrapagem com os pneus o que voltou a desconcentrar o meu rival. Impulsionei o meu carro para a frente apanhando o de Ritchard do lado direito como ele me tinha feito a mim e fiz com que o seu carro saísse da estrada quase que como por vontade própria.

Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!