Senti raios de sol embaterem-me entrando pela janela do quarto fazendo-me acordar. Abri lentamente os olhos devido á luz e assim que estes foram abertos um sorriso cresceu dentro de mim quando olhei para a figura morena que se encontrava ao meu lado. Mil e um pensamentos preenchiam a minha mente com momentos da noite passada e senti um arrepio na espinha ao lembrar-me dos últimos momentos do meu dia. O Zayn continuava a dormir, os seus olhos estavam fechados unindo as suas pestanas numa linha. Os seus lábios estavam juntos e ele respirava calmamente pelo nariz enquanto uma expressão calma e única se mantinha pressente na sua cara.

Um suspiro foi libertado dos meus lábios quase por vontade própria enquanto eu ainda olhava para o Zayn. Eu tinha medo. Medo não, mas tinha receio de como o Zayn pudesse reagir ao que aconteceu ontem. Sei que não foi nada de mais... mas eu tenho receio que ele me culpe por me ter aproveitado dele, ou que me ignore, ou ainda que se ria na minha cara. Eu quero acreditar que o Zayn de ontem á noite continua aqui e que é incapaz de fazer alguma dessas coisas, mas por outro lado lembro-me do Zayn que já discutiu comigo, do Zayn controlador, autoritário e sem qualquer tipo de problemas em dizer o que pensa, e que só se preocupa consigo próprio, e que me vê como um objeto que ele têm de guardar e proteger. Eu sei que foi só um beijo, um impulso por estarmos ambos frágeis, um erro. Mas... eu não sei.

Desviei os meus pensamentos que estavam a dar comigo em louca e virei o meu corpo lentamente e alcancei o meu telemóvel ligando-o. Eram 11 horas e era relativamente cedo visto que só adormeci depois das três da manha, mas também não me cinto com vontade de dormir outra vez. E eu supostamente tinha aulas ás nove. Mas eu também não tinha ideias de ir á escola. Desbloqueei o telemóvel e as 20 chamas e 35 mensagens entre elas da Kate do meu irmão e do Niall encheram o meu telemóvel.

Olhei uma última vez para o Zayn e este ainda continuava a dormir. Movi-me lentamente tentando sair da cama sem o acordar e quando já estava do lado de fora vi-o mexer-se um pouco mas não acordou. Ajeitei os lençóis tapando-o mais e sai do quarto dirigindo-me para o corredor.

Fiz o meu caminho até ao meu quarto e tomei um duche rápido e vesti umas simples leggings pretas e uma camisola e atei o meu cabelo deixando-o solto para que este secasse. Voltei a sair do meu quarto indo agora para a cozinha e não encontrei nem o meu pai nem a Marihana. Ele já deve ter saído e a Marihana deve ter ido comprar qualquer coisa.

Começei a preparar qualquer coisa para eu e o Zayn comermos e decidi ligar à Kate e ao meu irmão e ambos estavam muito preocupados mas eu expliquei-lhes tudo e disse que não havia motivo para preocupações, e mandei uma mensagem ao Niall também a dizer que estava tudo bem.

Depois de ter preparado um tabuleiro com duas sopas, dois pratos de empadão sumo e fruta começei a caminhar até a sala para levar a comida ao Zayn até que vejo este já a meio das escadas, ele estava a caminhar lentamente com uma mão no corrimão e a outra na zona da ferida enquanto a dificuldade e a força que ele estava a fazer eram vistas na sua expressão.

"Zayn!" ralho assim que o vi e depressa me apressei a poisar o tabuleiro no sitio qualquer e andei até ele. "Zayn tu não podes fazer esforços porque é que saíste da cama?" eu disse fazendo com que ele se apoiasse em mim para que eu ajudasse.

"Eu pensava que tinhas ido para as aulas como não te vi" ele disse desculpando-se enquanto ambos descíamos o ultimo degrau das escadas.

"Ligas-me sempre por tudo e por nada, podias-me ter ligado que eu dizia que estava cá em baixo" eu disse não com uma voz chateada, apenas com uma foz preocupada. Enquanto o fazia sentar no sofá.

"Eu sei cuidar de mim" ele disse assim que se sentou e vi os seus olhos a fecharem-se em sinal que ele tinha sentido dor.

"Nota-se" eu disse assim que vi que ele se tinha aleijado ao sentar-se e ele apenas abriu os olhos e depois de uns segundos a olhar para mim revirou-os em sinal de desistência o que quase me fez rir da sua reação.
 
Caminhei até onde tinha deixado o tabuleiro trazendo-o para o sofá e posei-o na mesa de centro sentando-me no sofá.

"Que horas são?" o voz rouca do Zayn perguntou assim que eu me ajeitei no sofá. Agarrei no meu telemóvel que estava em cima da mesa de centro para que pudesse responder a sua pergunta e vi que já eram 12:25.

"São agora 12:25" eu disse e coloquei de novo o telemóvel em cima da mesa. Já está quase na hora de ele ter de mudar o penso.

"Pensei que fosse mais tarde" ele disse franzindo uma sobrancelha como se estivesse mesmo espantado. "Então mas a que horas é que tu te levantas-te?" a sua voz rouca continuou a suar.

"ás 11 mais ou menos" eu respondi agarrando no elástico que tinha no pulso começando a atar o meu cabelo.

"Porque é que te levantas-te tão cedo?" eu voltou a perguntar. Ele continuava muito falador para o costume. Não me estou a queixar, muito pelo contrário, mas é apenas estranho.

"Não tinha sono. E assim já preparei o nosso almoço e também já está na hora de trocar o teu penso outra vez" eu disse dando uma ultima volta no meu rabo-de-cavalo prendendo-o enquanto o Zayn olhava para o que eu estava a fazer, mas assim que acabei os seus olhos encararam os meus. E depois de alguns segundos ele falou.

"E o teu braço?" a sua rouca voz disse enquanto o castanho dos seus olhos foi desviado para o meu braço. Pois é o meu braço. Já nem me lembrava dele sinceramente.

"Há ele está bem não foi nada de mais" eu disse calmamente abanando a cabeça negativamente em sinal que não era mesmo nada de preocupante.

Ele assentiu apenas com a cabeça que sim e não disse mais nada enquanto o seu olhar foi desviado para a frente e ele estava pensativo.

"Eu vou buscar as coisas lá a cima para tratarmos disso" eu disse fazendo sinal com a cabeça para a sua ferida e ele apenas assentiu e vi-o tombar a cabeça para trás.

Caminhei rapidamente até ao quarto de hóspedes onde ontem tinha deixado as coisas e voltei para baixo trazendo-as, e assim que cheguei ao inicio das escadas encontrei o Zayn a falar ao telemóvel.

"Não. Não percebes à primeira caralho?!" o Zayn falou para o telemóvel quase a gritar e eu caminhei lentamente pelas escadas sem que este desse pela minha presença.

"Eu não tenho de te dar justificações da minha vida!" o Zayn voltou a falar para o telefone enquanto agora ouvia as palavras vindas do mesmo. Vi ele a passar as mãos pelo cabelo mas depois de uns segundos a sua voz rouca e agora bruta voltou a falar.

"Eu só vou dizer isto mais uma vez! Eu não-" ele interrompeu-se a si próprio assim que os seus olhos repararam em mim e vi a sua expressão atrapalhada e... chateada? Por eu ter ouvido. Ele não devia querer que eu ouvisse a conversa. Mas eu não fiz de prepósito, ele praticamente estava a gritar.

"Eu hoje não posso. Não me voltes a ligar." O Zayn terminou assim a conversa desligando e dizendo estas ultimas palavras com os dentes serrados.

"Passa-se alguma coisa?" eu perguntei calmamente aproximando-me dele mas não sei se fiz bem visto que ele estava tão irritado.

"Não, não se passa nada." ele disse brutamente e com a sua frieza de sempre, e eu fiquei arrependida de lhe ter perguntado alguma coisa. Ele estava tão bem, e não sei quem era a pessoa ao telefone com o Zayn, mas consegui-o transforma-lo. Ele estava agora a passar as mãos freneticamente pelo cabelo e a olhar para um ponto invisível na sala enquanto pensava.

Voltei a aproximar-me dele sentando-me no sofá e começei a preparar as coisas e ambos estávamos em silêncio. Olhei para o Zayn e este continuava pensativo. Assim que este reparou que eu estava a olhar para ele apercebeu-se que eu estava à espera que ele levanta-se a camisola para lhe poder trocar o penso e assim o fez.

Começei por fazer tudo o que tinha feito ontem e a sua ferida já não estava tão vermelha, parecia já estar muito melhor do que ontem. Acho que o médico tinha razão o Zayn é um rapaz rijo, vai ficar bem depressa.

Acabei de lhe mudar o penso e depois ambos almoçamos. Apenas o som da televisão se fazia ouvir. O Zayn tinha ficado bastante tenso desde que atendeu aquele tal telefonema. Sinceramente eu gostava de saber o que é que tinha acontecido para ele ficar assim mas também não vou perguntar. Sei que o Zayn não me ia responder e acho que isso só ia piorar as coisas.

"Queres ver um filme?" eu perguntei vindo da cozinha depois de ter arrumado a loiça.

"Sim, pode ser" o Zayn falou olhando-o para mim e fiquei feliz por a sua voz já estar mais calma.

Andei até a televisão e começei a procurar por de baixo desta onde estavam todos os DVDs.

"Gostas de que filmes?" eu perguntei continuando a mexer nas várias caixas.

"de ação" a sua voz rouca falou após alguns segundos.

"és como o meu irmão" eu disse assim que ele falou e retirei alguns DVDs que eram os preferidos do meu irmão. Acho que pelos vistos o meu irmão e o Zayn até são parecidos. Os dois têm um feitio complicado, os dois gostam de me controlar, e gostam de filmes de ação. "Olha estes são os preferidos do meu irmão, deves gostar de algum" eu disse poisando as caixas sobre as minhas pernas depois de me sentar no chão, e começei a ler os títulos dos filmes. "Tenho aqui o... 'Good Day to Die Hard', o 'Wolverine', a 'Velocidade Furiosa'..."

"Pode ser esse" o Zayn disse interrompendo-me assim que eu prenunciei o velocidade furiosa.

"Este?" eu disse levantando a caixa para ter a certesa que era aquele.

"Sim esse" o Zayn disse assim que olhou para a capa.

Um filme de corridas a sério?

Coloquei o filme em silêncio e sentei-me ao pé do Zayn e ambos começamos a ver o filme.

O Zayn parecia super concentrado a ver o filme, ele parecia realmente interessado, mas eu sinceramente não percebo a piada. Sim eu antes gostava do filme, gostava bastante até. Mas só quando não passava de ficção, porque eu juro que aquilo ao vivo é uma das coisas mais horríveis que se pode ver. Sim podem pensar que é divertido, sentir adrenalina e apenas acelerar. Mas na verdade não é assim, na vida real tu não tens sempre a certesa que os bons se vão safar sempre, e a cada curva a cada desvio é como se fosse tudo acabar.

Sim como devem estar a pensar eu estou a dizer isto tudo porque eu sei como é lá estar. E ainda pior eu sei porque o meu melhor amigo está, ou estava nessa vida. 

De repente senti um peso no ombro fazendo-me assustar por estar tão concentrada no filme e nos meus pensamentos, mas assim que olho para o lado vejo que o Zayn tinha adormecido e que a sua cabeça tinha caído para o meu ombro.

Agarrei no meu telemóvel lentamente e vi as horas. Já era cinco da tarde. Tentei lentamente sair do encosto do Zayn e agarrei nos seus ombros fazendo com que este se deitasse. Ele semi abriu um pouco os olhos e mexeu-se mas acabou por se deitar no sofá. Agarrei numa manta tapando-o e desliguei a televisão. E assim que poisei o comando o som da campainha fez-se ouvir.

Mas quem é que é agora?

Suspirei e, frustração por não me apetecer ir abrir a porta e caminhei até lá. Abri a mesma mesmo sem ver que era e uma figura loira fez-se aparecer a minha frente. Niall.

Ambos ficamos estáticos enquanto nos olhávamos um ao outro e nenhum de nós tinha coragem para falar. Vi os lábios do Niall separarem-se mas este voltou a fecha-los sem ter coragem para falar.

"Niall..." eu começei mas este logo me interrompeu falando por cima de mim.

"Emma por favor ouve-me" ele disse em desespero, e antes que eu pudesse dizer para ele entrar a sua voz já se fazia ouvir de novo "Eu sei que te tinha feito uma promessa e não fui homem suficiente para cumpri-la. Eu sei que tinha jurado que nunca mais te ia voltar a desiludir nem a mentir, e eu sei que tu deste-me uma segunda oportunidade e eu voltei a fazer tudo de novo. Mas for favor Emma eu sei que já te prometi isto uma vez mas eu só te peço mais uma oportunidade." A voz do Niall saiu desesperada dizendo tudo aquilo de seguida e terminando num sussurro, e todo o azul que rodeava os seus estava posto em mim. Eu respirei fundo para conseguir falar mas o Niall interrompeu-me mais uma vez dando um passo em frente. "Emma por favor. Eu fiquei tão preocupado quando sobe do que te aconteceu ontem e sabes que se não fosses realmente importante eu não estava aqui. Tu sabes que és tudo para mim, e sabes que além de nós termos acabado a dois anos e tu já teres estado com outra pessoa, que eu ainda te amo. Tu sabes que eu nunca deixei de te amar. Por favor Em..."   

Eu não consegui dizer nada depois de tudo o que ele tinha dito. Apenas abri os braços ligeiramente e abracei-o. Abraço ao qual foi correspondido imediatamente fazendo-me sentir os seus fortes braços familiares apertando-me contra si.

Eu odiava estar chateada com o Niall. Odiava mesmo porque ele é mais que um irmão para mim e eu também o amo. Não da forma como ele. Mas eu amo-o e era capaz de fazer qualquer coisa por ele.
Ambos nos separamos do abraço depois de alguns segundos e assim que eu encarei a sua cara encontrei um sorriso enorme e o olhar azul radiante que me fizeram também esboçar um sorriso.

"Entra" eu disse e ambos caminhos ainda juntos enquanto o Niall me puxava para si pelo ombro entrando assim na sala, e assim que ambos avistamos o Zayn ainda a dormir na sala o Niall afastou-se levemente de mim falando.

"O que é que ele está aqui a fazer?" ele perguntou num sussurro, erguendo-o uma sobrancelha.

"Anda, temos muito que falar" eu disse encaminhando o Niall para a cozinha. Tinha saudades das nossas conversas. Sei que foi pouco tempo mas com os melhores amigos é assim. As saudades apertão mais quando os motivos são os piores.

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Ola olaaaaaaa <3 como eu digo smepre, aqui está outro capitulo :) eu sei que já não meto á algum tempo mas tenho andado ocupada, e agora ainda por cima vai começar a escola... mas eu prometo que vou publicar sempre que puder <3
Bem... falando da fic, já estou quase a chegar aos vinte capitulos e posso dizer que o capitulo 20 vai ter uma surpresa... vai ser um Pov do nosso Zayn! Onde vão começar aperceber melhor a história e melhor da vida do nosso menino :) no próximo capitulo vai aparecer alguém que pode parecer que não mas vai ser muito imporante para a fic, por isso fiquem atentas a todos os promenores! <3

Segundo assunto que eu queria falar. DIRECTIONERS isto é com vocês!! Eu já ouvi a nova música dos nossos meninos e omd! é tão perfeitaaaaaaaaa *O* e chama-se Fireproof  (A prova de fogo) e como é que se chama a minha fic? FIRE! Desculpem mas eu fiquei bué contenteeeeeee quando soube! Okay prontes já me acalmei, já passou! ahahahha <3

Bem, acho que não tenho mais nada a dizer, e vou tentar publicar o mais depressa possivel sim? E já sabem comentem / votem / e já sabem que dedico <3 beijos Ly <3 <3


Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!