Todo o meu corpo se arrepia assim que a voz rouca dele fala aos meus ouvidos.


Os meus  braços estão apoiados no seu pescoço e as minhas mãos massajam o seu cabelo ajudando nas investidas dele contra o meu pescoço.


Os lábios dele voltam a subir e tomam conta dos meus, eu sinto-me tão fraca ao pé dele, tão vulnerável.


Eu não era capaz de chegar ao pé dele e beija-lo e agarra-lo. Não agora depois da nossa discussão e ele consegue fazer isso.


Ele não têm o receio que eu tenho, de que ele me negar afastar, ele sabe que o meu corpo cede imediatamente ao dele. Ele sabe que pode fazer o que quiser de mim.


O controlo que ele já têm de mim é assustador. Pior ainda é que ele sabe que têm esse controlo.


Os meus pensamentos são quebrados quando sinto as minhas costas baterem em algo e o peso do Zayn é rapidamente colocado sobre o meu.


Os meus olhos abrem-se por meros segundos e consigo ver que ele nos trouxe para o quarto de hospedes. Onde ainda hoje tínhamos estado os dois.


A minha língua  e a do Zayn dançam como se fossem o único par uma para a  outra e estremeço assim que sinto umas das suas mãos entrar por dentro da minha camisola.


O seu toque quente traça leves traços na minha barriga e automaticamente a minha pele arrepia-se, a sua mão continua o seu caminho e fica poisada em cima do meu seio esquerdo e posso sentir a minha barriga a contrair-se enquanto espero por mais contacto. Um leve aperto é deixado lá e não consigo evitar em gemer em apreciação.


Eu queria tanto aquilo, e eu sentia-me como nunca me senti com o toque do Zayn.


É verdade que eu posso não ser virgem, mas com ele é com se nada disso contasse. É como se tudo fosse novo e eu fosse uma inexperiente.


Eu sinto que ele é que têm todo o comando, que ele é que nos guia e pode fazer comigo o que  quiser.


Na verdade ele já o fez uma vez.


Antes da discussão e disto tudo acontecer aquela noite em que o Zayn me fez sentir tão bem.


Eu agora sentia-me um pouco como se lhe deve-se algo em troca. Eu na verdade quero fazer alguma coisa por ele, por aquilo que ele fez por mim.


Como uma forma de agradecimento acho eu.


Não sei se isto faz sentido mas eu quero. Quero fazer-lhe aquilo que ele me fez a mim. Mesmo eu tento um pouco de receio em fazer alguma coisa mal ou não ser boa o suficiente para ele, na verdade eu apenas fiz isto 2 vezes com o Harry nos meses em que estivemos juntos. Com o Niall era tudo muito calmo muito romântico e constrangedor até. Mas com o Harry era tudo mais bruto direto e carnal não sei explicar.


E o Zayn é uma mistura do melhor dos dois. E eu quero faze-lo.


Fire || Z.MLeia esta história GRATUITAMENTE!