Capítulo 75

385 38 3
                                    


Vanessa Aguiar

O Elfo me entrega um copo com vodka com suco e eu bebo alguns goles, o som está super alto tocando algum funk proibidão que eu não conheço, mas que aparentemente geral conhece.

Ele segura a minha mão e me guia entre as pessoas, não tenho ideia de para qual lado ele está me lavando, eu apenas o acompanho tentando o máximo possível não esbarrar em ninguém.

Bebo mais alguns goles da minha bebida e olho ao redor procurando pela Laura, espero que ela chegue logo para que eu não fique sozinha aqui. Não é exatamente sozinha, mas o Elfo está com os amigos dele e apesar de já estar morando aqui a algum tempo, eles falam muitas coisas que eu não consigo entender. E eu também quero dançar um pouco.

O Murilo beija meu rosto vez e outra e eu sorrio para ele, e sempre tem alguém nos encarando, quase posso rir lembrando do que a Manuela falou, me chamando de primeira dama. E quanto mais eu penso sobre isso, mais eu acho legal, eu preciso ter mais limites.

— Vanessa! Oi! — A Marina me cumprimenta ao chegar na mesa e eu sorrio para ela.

— Oi — Respondo um pouco alto por causa do som.

— Bom te ver por aqui — Ela diz enquanto serve o próprio copo com as bebidas espalhadas pela mesa — E você está muito bonita.

— Obrigada — Respondo sorrindo simpática. — Você também.

Ela sorri para mim e se afasta indo dançar pouco mais para frente de onde estamos, quando olho para o lado o Elfo está me encarando com a sobrancelha arqueada e eu fico confusa.

— O que foi? — Pergunto alto o suficiente para ele ouvir, mas espero que baixo o suficiente para que os outros não me escutem falando.

— Você acabou de dar moral para outra pessoa na minha frente? — Ele pergunta com o tom de voz irritado e eu rio.

— Eu cumprimentei uma colega, só isso — Respondo rindo e dou um selinho nele que continua com a expressão fechada. — Ela foi simpática e eu também.

— Você sabe que ela pega mulher? — Ele pergunta tentando se acalmar, mas percebo o tom de voz ainda irritadiço.

— Eu não me importo com isso, ela foi gentil e eu retribui a gentileza e eu só pego você, não vi isso como se tivesse sido ela dando em cima de mim — Falo um pouquinho mais séria — Seria o mesmo se fosse a Laura falando.

— Mas a Laura não pega mulher e vocês são amigas — Ele resmunga ainda enciumado.

— Quem disse que não? Você só nunca viu porque depois que ela se pendurou na boca do Gota, nunca mais soltou — Eu falo rindo e resolvo provocar um pouquinho — E amigo não se beija não?

— Você já ficou com a Laura? — Ele questiona estarrecido e eu dou de ombros.

A Laura é como uma irmã para mim, e a ideia de ficar com ela é nojenta por isso, mas não vou contar para ele, por isso só sorrio e beijo ele de leve.

— Chegamos! — A Laura exclama e eu me afasto do Elfo e fico de pé, recebendo uma abraço da Laura — Por que seu namorado ta me olhando estranho?

— Quê? — Pergunto confusa e me viro, vendo o Murilo olhar para Laura com o braço ao redor da minha cintura com uma expressão estranha e rio.

— Talarico morre cedo — O Elfo diz, me fazendo rir mais.

— O que está acontecendo? — O Gota pergunta confuso com a cena.

— Eu prefiro nem falar sobre isso — O Elfo diz enchendo o copo dele novamente.

— Eu disse que você ficava com mulher quando era solteira, e ele acha que a gente já ficou — Explico a Laura faz um careta.

Anatomia do Caos - MorroOnde as histórias ganham vida. Descobre agora