Capítulo 37

1.8K 254 35
                                    

Vanessa Aguiar

Termino de me arrumar, decidi colocar uma calça de moletom com um top e tênis, infelizmente algumas marcas ainda aparecem, mas tudo bem, elas já estão sumindo. Prendo o cabelo em um rabo de cavalo e faço uma maquiagem mais leve, ainda mais porque eu não tenho noção do que é esse rolê que eles querem me levar.

A verdade é que eles estão certos e eu preciso sair, preciso aprender a viver a minha nova realidade, não tem muito o que fazer a respeito disso, e a verdade é que aqui é muito melhor do que a minha casa, não me sinto tensa o tempo todo, não sinto como se tivesse que pisar em ovos o tempo todo por qualquer coisa e ainda posso comer o que eu quiser. Preciso ver o lado bom de tudo.

— Estou bonita e pronta — Falo para mim mesma, enquanto confirmo mais uma vez em frente ao espelho.

Saio do quarto para ir pra sala, esperar a Manu e o Elfo. Fico sentada no sofá e ligo a televisão, mas minha mente está ocupada demais pensando sobre o fato de que eu não sei qual o nome verdadeiro do Elfo e nem do Gota, será que a Laura já sabe? Me dou conta de que nunca fiquei curiosa sobre esse assunto. Um dia desses vou perguntar tanto o nome verdadeiro dele, quanto porque o vulgo dele é Elfo.

— Está pronta? — Escuto a voz dele e me assusto por estar distraída e ele ri — Calma, sou só eu.

— Engraçadinho — Falo enquanto respiro fundo para me acalmar, mas meu coração acelera ao vê-lo com uma camisa que marca todo o seu peitoral muito bem malhado — E sim, eu estou pronta.

— Agora só temos que esperar a Manuela — Ele diz enquanto senta ao meu lado

.

— Tudo bem — Falo dando de ombro e me viro um pouco para olhar para ele — E não esquece que você disse que ia ficar do meu lado a noite toda, melhor, enquanto eu estivesse lá.

— Eu vou fazer isso, eu cumpro com a minha palavra — Ele fala sério e eu sorrio divertida.

— A, mas e se você achar algum esquema? Mesmo assim não vai me largar para ir transar? — Pergunto e ele finge pensar um pouco — Elfo....

— To brincando, mas olha, é uma decisão difícil — Ele fala dando de ombros enquanto ri, mas em seguida me abraça — Já falei que não vou te deixar sozinha.

— Vocês são fofos — Escuto a Manuela e fico um pouco vermelha por ela ter escutado a gente conversando. Ela entra na sala arrumada, está com um vestido tubinho preto e uma alpargata e o cabelo solto, muito bonita e com uma bolsa pequena de lado. — Agora podemos ir, tô ansiosa para dançar e encher a cara.

— Como se você não fizesse isso sempre — Elfo a provoca e ela dá de ombros.

O Elfo levanta segurando a minha mão, e eu vejo o sorriso pequeno da Manuela nos observando, mas ignoro, fingindo que não sei o porquê dela estar nos olhando daquele jeito. Mas eu sei, porque a Laura também olha da mesma forma a qualquer mínima interação minha e do Elfo.

— Vai ser aqui perto, então a gente vai andando — A Manuela comenta quando estamos saindo da casa.

— Eu posso te levar de carro ou moto — O Elfo fala me olhando e eu sorrio negando.

— Vai ser bom andar um pouco, até porque preciso conhecer um pouco mais — Respondo.

— Ah gente, por favor né? É logo ali — Manuela fala um pouco impaciente e eu rio — Dois preguiçosos.

A Manu estava realmente certa, não andamos muito até finalmente chegarmos ao local no qual acontecia a "festinha", entre aspas porque aqui tem muita gente para ser uma festinha. E grande parte olhou para nós quando chegamos, os dois cumprimentaram alguns pelo caminho e eu pude notar que ali tinha vários homens armados, acho que é assim por todo lado, mas eu não sei mesmo, as poucas vezes que andei pelo morro foram acompanhadas de traficantes, então não existe um parâmetro no qual eu posso comparar.

Anatomia do Caos - MorroOnde as histórias ganham vida. Descobre agora