Capítulo 02

5K 448 23
                                    


Vanessa Aguiar

— Perdeu a voz, gatinha? — Ele pergunta em um tom debochado e eu respiro fundo.

— Não perdi nada, só não estava esperando encontrar uma criatura mística no morro — Respondo dando de ombros e usando toda a coragem que eu tenho, mas não vou mudar meu tom só por causa de quem ele é. Mesmo que talvez eu deva.

— Você é muito desbocada, não te ensinaram nada sobre subir o morro? — Ele pergunta rindo e eu dou de ombros sem responder, não quero continuar conversando com ele.

Escuto sua risada apesar do som alto, olho para as pessoas dançando animadas, ignorando completamente a presença de vários homens armados passando de um lado para o outro. Eu respiro fundo me perguntando como fui parar nesse cenário também, acho que eu só quero ir para casa, todo o meu espírito rebelde e aventureiro já se desfez. O único jeito é ir até a minha amiga e arrancar ela da boca daquele cara e tirar a gente daqui.

Me levanto determinada, olhando em direção a minha amiga que agora está dançando e se esfregando no tal do Gota, e não me importa que estamos aqui a uma hora apenas, já foi o suficiente para matar a curiosidade, é hora de ir para outro lugar, um que seja mais a nossa cara, mas eu sinto uma mão segurando o meu braço me impedindo de continuar andando, e me viro, notando que o Elfo é quem está me mantendo no lugar.

— Eu acho que você deveria ficar de boa, vai curtir o baile, não tenta atrapalhar a festa de ninguém não — Ele fala tranquilo, mas tem algo implícito na sua voz calma — Você não quer arrumar problema, certo? 

— Eu não estou tentando arrumar problema nenhum — me defendo fechando a expressão — Eu estou indo falar com a minha amiga, apenas isso. Pode me soltar?

— Não, porque você está indo para reclamar que quer ir embora, e o meu amigo está se divertindo muito, e a sua amiga também, você não quer estragar isso, certo? — Ele questiona e eu arqueio a sobrancelha indignada, ele está me repreendendo como se eu fosse alguma criança?

— Você não manda em mim, eu posso falar com quem eu quiser — Respondo irritada, tentando soltar o meu braço — E eu quero estragar sim, porque eu quero mesmo ir embora, você não pode fazer nada quanto a isso.

Ele ri ainda me segurando, e eu sinto que estou prestes a ter uma síncope, acho que ele vai me matar bem aqui pela forma que ele está me olhando. Parte de mim, me diz que eu não deveria ser tão desbocada com ele, mas a outra parte não se importa nenhum pouco com o que está acontecendo.

— Você tem uma boquinha afiada, gatinha, mas eu devo te lembrar que esse aqui é o meu território, e que é melhor você ficar pianinho — Ele fala em tom de ameaça e eu olho para ele indiferente.

— opa, opa, tá tudo bem aqui, chefe? — O Gota pergunta surgindo ao nosso lado e eu vejo a Laura logo atrás dele com uma expressão assustada.

— Está sim, eu e a gatinha só estamos conversando um pouco — O Elfo responde.

— Contra a minha vontade — Eu rebato no mesmo momento.

— Elfo, o que a gente combinou, cara? — O Gota fala e ele me solta no mesmo momento, e eu suspiro aliviada.

— Presta bem atenção onde está se metendo, gatinha, porque essas suas garrinhas não fazem nem arranhados — O Elfo fala me olhando nos olhos e sai.

— Esperem aqui, eu já volto — O Gota pede e se vira, dando mais um beijo na Laura e vai atrás do Elfo.

— O que aconteceu aqui? Vocês estavam brigando? — A Laura pergunta em um tom de voz preocupado.

— Ele começou a falar comigo e eu fui um pouquinho grossa com ele, mas eu nem sabia com quem eu estava falando, mas depois eu percebi quando ele disse o nome dele, não, o vulgo, porque meu pai já tinha falado sobre ele. Sabe que o meu pai está tentando por tudo encontrar ele, né? Enfim, depois eu não quis baixar a bolinha e ele achou ruim eu estar indo até vocês para reclamar — Explico tudo e ela me olha de olhos arregalados.

— Amiga, acho que eu esqueci de te explicar algumas coisas — Ela fala e eu respiro fundo — Primeiro, eu disse que nós somos filhas de dono de shopping e dono de uma faculdade particular, você é a filha do dono do shopping, só para ficar claro, não achei que a verdade pegaria bem.

— Você enlouqueceu? E se eles descobrirem a verdade? — Eu pergunto assustada.

— Eles não vão descobrir nada, fica calma — Ela fala baixo e eu puxo o ar devagar para me acalmar — Eu conheci o Gota na internet, a gente começou a conversar e eu quis conhecer ele e o morro, quando formos embora, não vamos mais voltar.

— Podemos ir embora agora? — Pergunto com um sorrio de súplica.

— Amiga... — Ela começa a falar, mas eu olho para ela como o gato de botas olha para alguém que ele quer convencer — Tudo bem, assim que ele voltar, eu vou falar com eles e nós vamos embora.

— Obrigada — Agradeço respirando fundo.

— Mas vamos aproveitar um pouco mais enquanto ainda estamos aqui — Ela fala e me entrega o próprio copo — Bebe tudo — Eu abro a boca para responder, mas ela nega e eu rio bebendo alguns goles — Tá bom, foi melhor do que nada.

Ela me puxa para dançar e eu acabo cedendo, e começo a dançar com ela. Tem muitas gente para todo lado dançando, e ninguém parece estar se importando com ninguém, e isso é muito legal, aproveito para curtir bastante.

— Estava procurando vocês — O Gota fala se aproximando, e apesar de estar sorrindo, noto que tem algo de errado por causa da sua expressão — Finalmente começou a se divertir hein? — Ele fala olhando para mim enquanto abraça a Laura.

— O que está acontecendo? — Pergunto de repente, preciso aprender a segurar as palavras antes delas saírem pela minha boca — Você parece tenso.

— Então, é que tá na hora de vocês irem para casa — Ele fala e eu fico surpresa, a Laura ainda mais.

— Por que está nos mandando embora, Gota? — Ela questiona parecendo brava.

— É para o bem de vocês, vem — Ele fala e começa a andar puxando a Laura que segura o meu braço, me guiando junto.

Mesmo confusas nós começamos a acompanhar ele, quando eu escuto de longe o som de alguns tiros, e só consigo pensar em uma coisa. Fu.deu.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Oie, espero que tenham gostado do capítulo ❤️

@ thainarro

Anatomia do Caos - MorroOnde as histórias ganham vida. Descobre agora