Capítulo 73

385 41 2
                                    

Vanessa Aguiar

Depois de terminarmos o café da manhã, eu volto para o quarto para arrumar a minha mochila para poder voltar, espero que a viatura não demore muito e que isso seja resolvido o mais breve possível. Eu realmente estou sentindo muita saudade do Elfo.

Eu gostaria sinceramente de estar com ele nesse momento.

Desço novamente para a sala e até Ninja já está sentado no sofá com cara de entediado, acho que ninguém aguenta mais e só estamos aqui há um dia.

— Por que o seu vulgo é Ninja? — Pergunto ao me sentar na poltrona vazia.

— Eu gostava muito de Naruto e queria ser um Ninja da aldeia da folha — Ele explica e eu rio achando interessante.

— É uma boa escolha — Falo enquanto pego o meu celular na mesa de centro.

— Você conhece Naruto? — Ele questiona arqueando a sobrancelha.

— Ah, só um pouco — respondo dando de ombros e ele me olha surpreso.

— Não achava que anime fazia o tipo de patricinhas — Ele responde e eu reviro os olhos.

— Eu não sou patricinha assim — Me defendo e todos os três me olham e eu ignoro.

— Você precisa parar com isso de achar que não é patricinha, porque você é muito patricinha — A Manuela fala e eu reviro os olhos.

Mas a discussão não tem tempo de se estender porque a Lúcia aparece em seguida com uma expressão de preocupação e eu me sinto um pouco tensa.

— Eles foram embora, é realmente muito suspeito, então Vanessa, anda sempre atenta a tudo e evita situações de muita exposição, pelo menos por enquanto — Ela fala em tom de aviso eu aceno concordando — Vocês já podem sair de casa a hora que quiserem.

— Finalmente! — A Manuela diz ficando em pé em um pulo.

— Também estou doido para ir para casa, preciso ver como minha família está — O Ninja diz ficando de pé — Vamos então?

— Você vai? — Pergunto olhando para a Laura.

— Agora não, eu vou mais tarde um pouco — Ela responde com um sorriso pequeno. — Eu vou com o meu carro mesmo.

— Tudo bem e qualquer coisa me liga — Aviso e abraço ela — Mas é para me ligar mesmo.

— Eu vou ligar — Ela responde e eu me afasto pegando a minha mochila.

A gente se despede e vai para o carro. O Ninja começa a dirigir feliz por finalmente estar indo embora e eu respiro fundo, o clima no morro deve estar dos piores, as pessoas devem estar em seus lutos, sentindo suas raivas e isso é normal, acabaram de morrer pessoas ali.

O ninja dirige o mais rápido que pode, e pela forma como ele está agitado, tenho certeza que ele só não está correndo mais para não correr o risco de ser parado pela polícia, e se isso acontecesse seria uma merda. Eu só quero chegar logo.

...

Ele estaciona o carro e eu saio do veículo com a minha mochila nas costas sendo seguida pela Manuela e o Ninja vai embora logo depois de dar tchau, porque esse carro não fica aqui na casa do Elfo. Ele tem vários veículos que não ficam por aqui.

Nós entramos na casa em silêncio, mas assim que passamos para a sala, a Manuela corre e pula em cima do Elfo que segura ela com um braço a abraçando. Eu sorrio vendo a cena e me mantenho um pouco longe apenas observando, agora é um momento dos dois e eu não quero e não vou interromper.

Anatomia do Caos - MorroOnde as histórias ganham vida. Descobre agora