Durante todo o fim-de-semana eu mal falei com o Ashton. Ele esteve sempre ocupado com o trabalho e a preparar a tour com a banda, ou seja, mal nos falamos. Ele só chegou a casa lá para a meia noite ou uma da manhã na sexta, no sábado e no domingo. Para ser honesta o meu coração partiu um bocadinho com o pensamento de que ele possa ter voltado aos velhos hábitos de come todas.

Ultimamente tenho estado muito sensível. Eu sou sensível, só que não deixo mostrar. Acho que nos últimos dias tenho tido dificuldade em esconder os meus pensamentos. Não que os tenha dito a alguém mas sinto as emoções à flor da pele.

-Sabes que a nossa casa é para aquele lado, não sabes?-Perguntei quando, supostamente, voltavamos a casa na segunda-feira.

-Pergunta rápida. Preferes verde ou vermelho tipo vinho?-Ele questionou aleatoriamente, e ignorando a minha pergunta, virando à direita em vez de à esquerda.

-Vermelho tipo vinho.-Respondi.-Porquê? Já agora, dá a volta, estás na direção errada.

-Nesta semana quero te conhecer melhor. E queria saber a tua cor preferida.-Ele explicou sem dar a volta.

-Em primeiro lugar, já me conheces muito bem. Em segundo lugar, se quisesses saber a minha cor preferida perguntavas qual a minha cor preferida e não me davas a escolher entre duas cores. E em terceiro lugar, a nossa casa é para o outro lado.-Disse eu apontando na direção oposta à nossa.

-Em primeiro lugar, quero conhecer ainda melhor. Em segundo lugar, eu queria que tu escolhesses entre as minhas cores preferidas. E em terceiro lugar, eu sei para onde estou a ir, GPS.-Ele disse, sorrindo.

-Em primeiro lugar, nem vou fingir que acredito nessa mentira. Porque é que me pediste para escolher entre essas duas cores? E em segundo lugar, para onde é que vamos?-Perguntei.

-Eu queria saber qual a cor que a Jane devia escolher para o seu vestido para o baile.-Ele explicou.-Eu vou com ela e ela pediu-me ajuda. E vamos onde eu te levar, é surpresa.

-Uh, suspanse.-Comentei fazendo um movimento sinistro com as mãos.

-Tu não existes, mulher.-Ele comentou rindo.

-Eu penso, logo existo!-Citei e afirmei.

Ambos nos rimos e ele olhou para mim com um sorriso de orelha a orelha. Agora que penso nesse momento quase que posso jurar que os seus olhos brilharam ao olhar para mim.

Mas não vou mentir, algo quebrou em mim quando soube com quem ele ia ao baile. Com a ex-namorada dele. Era óbvio que ele tinha de ir com alguém mas não sei porquê quando soube com quem ele ia senti-me triste. E o pior era que não podia fazer nada para mudar isso.

-Chegámos!-Ele anunciou, estacionando o carro no parque de estacionamento dos cinemas.

-Vamos num encontro ao cinema e tu nem me perguntas se eu quero?-Questionei, tirando o cinto de segurança e abrindo a porta do carro.

-Não é um encontro, nós somos meios irmãos, Ross.-Ele reparou, fazendo o mesmo que eu.

-Isso não nos impediu de irmos para a cama, daddy.-Lembrei e saí do veículo, tal como ele.

-É verdade.-Ele concordou enquanto eu me aproximava dele.-Mas vamos chamar a isto uma ida ao cinema entre meios irmãos que já fizeram sexo.

-É um nome muito longo para dizer "falso encontro".-Reparei e ele riu enquanto começávamos a andar até ao estabelecimento.

-Mas é um nome original.-Ele reparou e eu anui em concordância.-Tu escolhes o filme mas por favor que não seja uma comédia romântica.

-Se não vamos ver comédias românticas, então é melhor escolheres tu.-Informei abrindo a porta do cinema.

Roomies || 5SOS [Editing]Leia esta história GRATUITAMENTE!