Uma das coisas que odeio em festas é o facto de não se conseguir andar porque há muitas pessoas. Parece que todos os nossos movimentos estão presos e que não conseguimos andar até ao outro lado da sala sem ser surpreendido por um casal a fazer twerk à nossa frente.

Ainda assim, consegui esgueirar-me para a beira do meu roomie, por entre aquela gente toda, e toquei-lhe no braço para que ele reparasse em mim.

-Está muita gente aqui.-Eu gritei ao ouvido dele pois a música da festa estava muito alta.

-Eu sou social.-Ele gritou no meu ouvido.

-Espero que essa tua sociabilidade não te leve para a cama com ninguém, Ash. Temos uma espécie de aposta em jogo.-Eu Relembrei-lhe a nossa conversa sobre ele não ir foder com ninguém.

-Vou tentar.-Ele assegurou e eu ri.

-É melhor tentes. Não me queres ouvir a gabar-me de ter tido razão.-Eu avisei e ele sorriu.

-Não vou foder com ninguém mas posso curtir, não?-Ele questionou e eu neguei com a cabeça.

-Tens de aprender a controlar as hormonas, Irwin.-Eu afirmei e ele riu.

-Vai ser complicado.-Ele admitiu e eu dei o último gole na minha cerveja.-Essa é a primeira ou a segunda?-Ele questionou.

-Trigésima.-Eu ironizei.-É a primeira, parvo. A festa só começou há trinta minutos.

-Ali o Calum já vai na trigésima e a festa começou à mesma hora que começou para ti.-Ele reparou apontando para o moreno que estava a fazer figuras tristes no meio da sala.

-Eu não sou ele.-Eu expliquei, olhando para o meu roomie.

-Ainda bem, senão andavas a foder pessoas nas costas do teu namorado.-Ele desprezou e depois olhou para mim, sorrindo.

-Pessoal!-O Michael chamou-nos, chegando à nossa beira.-Vamos fazer um jogo de shots, querem participar?

-Não sei, não me apetecia ficar bêbada hoje.-Admiti e ele riu alto.

Se é que alto é possível porque ao som daquela música electrónica nada era alto o suficiente para se ouvir direito.

-Então para que é que estás aqui?-Ele questionou com um sorriso parvo na cara. Yupe, está bêbado.-Além disso, ali o Luke só bebe Coca-Cola, se ficares bêbada ele cuida das coisas todas.

-Não sei, Mike.-Eu insisti.

-Maya! Maya! Maya! Maya!-Ele começou a gritar no meio de toda a gente.

-Não chames a atenção toda para mim!-Eu pedi mas ele ignorou.

-Maya! Maya! Maya!-Ele continuou à espera que eu cedesse.

Não tive outra opção senão o fazer pois algumas pessoas já começavam a olhar.

-Está bem, nós vamos.-Eu respondi pelo Ashton.

Também não valia a pena perguntar-lhe, obviamente ele ia dizer que sim.

Fomos os três para o jardim onde várias pessoas estavam num círculo prontas para jogar.

-Pessoal, tenho aqui os donos da casa para jogarem!-Ele anunciou enquanto os adolescentes que estavam lá nos davam espaço para nos sentarmos no círculo.

-Ei, Maya.-Uma rapariga que eu apenas conhecia de vista chamou.-Como é que é fazer sexo com o Irwin todas as noites?-Ela perguntou e eu olhei-a perplexa.

-Nunca fizemos sexo, Stef, somos irmãos.-O meu melhor amigo respondeu por mim.-Mas aposto que se fizéssemos ia ser muito melhor do que fazer sexo com o Mason.-Ele completou, provavelmente mandando uma boca à rapariga que se apressou a mostrar-lhe o seu dedo do meio.

Roomies || 5SOS [Editing]Leia esta história GRATUITAMENTE!