-Trouxe gelado!-Sussurrou o meu namorado entrando em minha casa e mostrando o boião de gelado que tinha consigo.

-Boa! Vamos afogar as mágoas comendo!-Sussurrei e fomos os dois para o meu quarto sem fazer barulho para não acordar ninguém.

-Aqui tens a tua colher.-Ele disse, dando-ma assim que eu fechei a porta do meu quarto.

-Yey!-Peguei nela e abri o boião.-É de baunilha! Tu conheces-me tão bem!

Só tinha falado no meu sabor de gelado preferido ao Calum uma vez e sabia bem saber que ele ainda se lembrava. Comecei a comer enquanto ele falava comigo baixinho.

-Querias falar comigo?-Ele sentou-se na minha cama e eu sentei-me ao lado dele.

-Acho que precisava de desabafar.-Admiti comendo uma colherada daquele que, na altura, me parecia o melhor gelado do mundo.

-O que é que se passa?

-Nem eu sei bem. Estou um bocado desiludida com o Ashton por causa daquilo que aconteceu na festa do Luke, tu já sabes, certo?

-Yupe, o Mike contou-me.-Ele disse e tirou uma colherada de gelado.

-Nem sei porque é que estou assim. Eu já devia saber que ele era assim só que como me comecei a dar bem com ele, sei lá, esqueci-me de como ele era.

-Maya, ninguém te censura, tu só o conheceste quando ele estava a namorar com a Jane. Ele não andava sempre em festas nessa altura.

-Calum, eu já o conhecia antes.-Eu admiti.

-O quê?!-Ele perguntou admirado. Agora que me lembro só contei isto à Jane e à Alison quando nós fizemos a nossa festa pijama.

-O Ashton morava em Nova Iorque antes de vir para aqui e nós andávamos na mesma escola.-Expliquei.

-Wow. Wow. Wow. Espera aí, vocês já se conheciam?!

-Já. Nós nunca nos demos bem.-Comecei a contar a história ao rapaz moreno que estava incrédulo.-Ele era um atiradiço. Eu sempre soube que ele se metia com todas as raparigas mas não sabia que ele ia para a cama com elas. Quer dizer, a última vez que eu o vi foi no final do nono ano e ele aí devia ser virgem, deduzo, por isso nessa altura não devia ir para a cama com todas. Adiante, eu sabia que a personalidade dele era assim, mas sei lá, acabei por me aproximar dele no primeiro período.-Mordi o lábio interiormente.-E agora ele desiludiu-me. Eu pensava que ele tinha melhorado, mas não. Afinal continua a ser o mesmo parvo de sempre.

O rapaz ao meu lado estava de queixo caído.

-Ainda vou demorar um bocado a assimilar o facto de que vocês se conheciam.-Ele admitiu, rindo um pouco. Eu sorri fracamente e ele reparou.-A vida é feita disto, Maya. As pessoas desiludem-nos...

-Eu sei e é por isso que eu estou espantada comigo mesma, eu já sei que não devemos criar expectativas em relação a nada para...

-Maya.-Ele interrompeu.-Eu ainda não acabei. As pessoas podem desiludir-nos quando nós esperamos o melhor delas. Mas a verdade é que também nos surpreendem quando esperamos o pior. Se tu agora esperas que ele seja assim, porque acredita, ele vai ser assim, talvez ele um dia te surpreenda.

Eu sorri, agora mais genuinamente.

-Tens razão, Calum. Obrigada.

-Ora essa! É para isso que o namorado mais fixe do mundo serve!-Ele fez uma expressão gabarola e continuou a comer o gelado.

-Mas não és lá muito inteligente.-Lembrei-me eu.

-Porquê?

-Bem, nós não podemos sair deste quarto para não fazer barulho e temos este gelado enorme para comer. Se por acaso não nos apetecer mais, nós não podemos por isto no congelador e ele vai derreter.

Roomies || 5SOS [Editing]Leia esta história GRATUITAMENTE!