-Maya.-Sussurrou o Luke acordando-me, enquanto me abanava devagar.

-Que queres?-Perguntei, escondendo a minha cara nos lençóis ainda com uma voz sonolenta. Estava a doer-me muito a cabeça e por isso não abri os olhos, tentando acabar com a dor.

-Nada, eu já estou de saída. Só vim dizer que já arrumei quase todos os vestígios da festa de ontem.-Ele explicou e os acontecimentos da noite passada começaram a aparecer na minha mente em flashbacks.-Se calhar era melhor vocês os dois se levantarem antes que os vossos pais cheguem.

Nós os dois?! Mas que raio é que ele está a dizer? Se quiser acordar o Ashton que o vá chamar ao quarto dele, não tenho de ser eu a fazer isso.

A última coisa de que me lembrava era de ter começado a tocar a "Love me like you do" e do Ashton estar a caminhar na minha direção. Depois disso, a minha mente estava completamente em branco.

Abri os olhos lentamente e observei o rapaz loiro, com os seus lindos olhos azuis, de joelhos em frente à minha cama.

-Também te trouxe este copo de água, a aspirina e a pílula.-Ele prosseguiu, pousando os itens na mesinha de cabeceira ao meu lado com um sorriso na cara.-Reparei que não tinhas a pílula em casa e por isso fui à farmácia comprar. Não sei se usaram preservativo mas mais vale prevenir do que remediar.-Ele sorriu e levantou-se.

Espera aí! Pílula?! Eu fiz sexo com alguém?! Oh, ele deve estar a querer pedir que eu a dê ao Ashton para ele tomar e não eu. O Ash é que faz sexo em festas. Pensei e passado um bocado pensei de novo. Espera aí. A pílula é só para raparigas, certo?

Definitivamente, eu não estava bem. Por isso decidi calar as vozes na minha cabeça e aconcheguei-me na cama enquanto o Luke ia saindo do quarto.

-Ei.-Chamei eu antes que ele abrisse a porta.-Lembrei-me agora, tu às vezes és um ótimo amigo.-Elogiei com a voz fraca, sorrindo, e ele olhou para mim confuso.

-Obrigado, acho eu.-Ele abriu a porta depois de dizer isto, saiu do quarto e fechou-a atrás de si.

Assim que ouvi os passos dele a descer as escadas e a porta da entrada a fechar-se, tentei pôr-me mais confortável no colchão virando-me para o lado oposto com os olhos fechados.

Porque é que eu acho que estás nua, Maya? O Stanley perguntou assim que eu senti que estava coberta apenas por um fino lençol.

Voltei a abrir os olhos para confirmar se estava mesmo sem roupa ou não mas fiquei chocada com a pessoa que tinha ao meu lado.

-Aaaaah!-Gritei assim que vi o meu meio irmão deitado ao meu lado que parecia apenas coberto apenas pelo lençol que também me cobria a mim.-Ashton.-Chamei mais calma, abanando-o mas ele não acordou e apenas virou a cara na minha direção.

Mal ele o fez lembrei-me de tudo. Provavelmente, não de todos os pormenores mas os suficientes para saber que eu e ele tínhamos acabado por nos envolver.

E tens de admitir. Foi o melhor sexo da tua vida. O meu querido e super direto subconsciente disse.

-Não, não foi.-Respondi em voz alta, não reparando que estava a falar para mim própria.

-Não foi o quê?-Perguntou o Ash, abrindo um olho e falando com uma voz ensonada.

-Nada, eu estava a falar com o Stanley.-Expliquei e só depois deitei sentido ao que tinha acabado de dizer.-Stanley é o nome que eu dei ao meu subconsciente.

-E quando eu pensava que não podias ficar mais esquisita, tu dizes-me que chamaste ao teu subconsciente Stanley.-Ele riu e rodou o seu corpo de modo a ficar de frente para mim.

Roomies || 5SOS [Editing]Leia esta história GRATUITAMENTE!