-Espero que saibas que eu não vou deixar de fazer o que faço.-Avisou-me o meu ex-inimigo enquanto íamos a caminho do ensaio no sábado.

-Como assim?

-A cena das festas e assim.

-Ok. Acho que me vou ter de habituar.

Ele sorriu e eu também apesar de não me apetecer fazê-lo. Ele estacionou o carro na casa do meu namorado e nós saímos de dentro do veículo.

-Desculpa-me, meu amor.-Pediu o Calum chegando à minha beira.-Amanhã não vou poder estar contigo. O meu avô vai ser operado amanhã e eu quero estar no hospital com a minha mãe, o meu pai e a minha irmã.

-Se quiseres eu posso ir contigo.-Eu sugeri não querendo passar o dia dos namorados sem o Calum.

Ele olhou para as mãos um pouco nervoso.

-Não é por mal, Maya, mas acho que este é um assunto de família.

-Está bem, eu compreendo. Depois combinamos outro dia.-Disse eu e dei-lhe um pequeno beijo.

-Oi, colega de banda.-Cumprimentou o meu meio irmão chegando à nossa beira com as baquetas na mão.

-Olá!-Cumprimentou o moreno.

-Vamos ensaiar então?-Perguntou o Ashton sorrindo para nós.

-Claro.-Sorri de volta e começámos a andar até à garagem.

-Vocês já resolveram as coisas?-Perguntou o Cal.

-Yupe.-Respondi.

-Isso é ótimo. Assim já não vai haver muita tensão no ar.

Eu e o meu roomie reviramos os olhos e entrámos no local onde eles iam ensaiar.

***

-Não tens ninguém para passar o dia dos namorados, roomie?-Perguntei-lhe mal ele se sentou no sofá onde eu estava no domingo depois de termos saído do trabalho e da dança. Hoje o Dylan tinha faltado por isso não falei com ele sobre o que aconteceu no domingo passado.

-Nope. Mas vou a uma festa hoje à noite para ter uma rapariga com quem passar.-Ele respondeu e eu abanei a cabeça em desaprovação.-O que foi?

-Nada, nada.-Menti.

-Sabes, Maya. Também devias vir comigo, sempre fazias alguma coisa.

-Oh, não estou para ir para lá e ter não sei quantos rapazes desesperados para ter uma namorada no dia de São Valentim à minha volta. Ou seja, não queria estar rodeada de tantos Ashtons.-Eu brinquei com ele e ele fitou-me com cara de poucos amigos mas rapidamente se riu.

-Vá lá, faz companhia ao teu meio irmão.-Ele fez beicinho.

-Ash, ainda iam pensar que eu era tua namorada e depois é que não encontravas nenhuma rapariga que quisesse estar contigo.

-Aí é que te enganas. Todas as raparigas gostam de alguém que não podem ter.-Ele falou como se fosse experiente naquele assunto.-Vens por favor?

Olhei para ele durante um bocado e depois disse:

-Está bem, como queiras. Mas vai ser uma seca.

-Porquê?

-Porque tu vais estar a comer uma rapariga qualquer enquanto eu vou ficar a olhar para o nada.

-Maya, se quiseres também te podes juntar a nós.-Ele disse com uma voz serena, colocando a sua mão no meu ombro.

-Tira a mão daí, seu tarado!-Gritei eu a brincar, assustando o meu ex-inimigo que rapidamente tirou a mão de lá e depois riu-se comigo.-Mas não te embebedes, amanhã temos aulas de manhã.-Lembrei eu.

Roomies || 5SOS [Editing]Leia esta história GRATUITAMENTE!