Subi as escadas de casa rapidamente, indo direta para o meu quarto.

Assim que lá cheguei, pousei a minha mala, onde tinha o meu telemóvel e os fones, em cima da cama e fui em direção ao armário. De lá tirei uma camisola larga que eu costumo usar quando estou sozinha. Já não a vestia há muito tempo, por isso, tirar a roupa que usava e vestir aquela única peça que mais parecia uma túnica, soube muito bem.

Senti as lágrimas a formar-se nos meus olhos e não as tentei parar. Sentei-me na cama com as mãos a taparem-me a cara já molhada.

-Então, Maya?-O Ash irrompeu no quarto.

-Sai, por favor. Eu só tenho uma camisola vestida.-Eu pedi, chorando.

-Eu já te vi sem nada, isto não é problema.-Ele aproximou-se de mim e sentou-se ao meu lado.

Deixei-me cair para trás, fitando o teto do meu quarto, onde uma estrela autocolante se encontrava.

-Eu não consegui.-Lembrei-me, como se fosse necessário.

O meu roomie deitou-se ao meu lado e suspirou, olhando também para o firmamento fingido que tinha no meu quarto.

-Se calhar não tinhas de entrar. É isso que tu dizes, que as coisas acontecem por uma razão.-Ele lembrou-me.

-É muito fácil dar conselhos, aceitá-los já é outra coisa.-Eu expliquei, soluçando.

-Isso não faz com que o teu conselho seja inválido.-Ele olhou para mim.-Além disso eu tenho uma ideia e acho que tu vais gostar.

Limpei as lágrimas que me escorriam no rosto e respirei fundo por entre soluços.

-O que?-Questionei.

-Já ouviste falar em gap years?-Ele questionou e eu neguei.-Cada vez mais pessoas estão a aderir. Então é assim: no ano a seguir ao secundário, em vez de ires para a universidade, vais conhecer mundo. Podias fazer isso.

Eu ri sem vontade.

-Falta dinheiro, Ashton.-Eu lembrei.

-E é aí que eu entro.-Ele sugeriu.-Primeiro vens connosco em tour com os All Time Low, e depois dela acabar, os 5sos já devem ter mais visibilidade. Se conseguirmos assinar contrato com alguém, vamos começar a fazer espetáculos a sério por toda a América. Tu podias fazer disso o teu gap year. Viajavas connosco e daqui a um ano, cabdidatavas-te outra vez à universidade.

-Não é uma má ideia.-Admiti porque até me agradava.

-Eu tenho ótimas ideias.-Ele gabou-se e eu ri fracamente.

-Quando queres.-Comentei.

-E eu adorava que viesses connosco.-Ele admitiu.

Sentei-me e encostei-me à parte de trás da cama. O meu roomie fez o mesmo, pondo o braço dele à minha volta.

-Eu vou.-Concordei.-Mas ainda assim, estou triste por não ter entrado.

Engoli em seco e deixou um beijo no topo da minha cabeça.

-Deste o teu melhor, Maya, isso é o que importa.-Ele reparou.

-E o meu melhor não foi suficiente.-Reparei.

Ele levantou o meu queixo com dois dedos, obrigando-me a olhar para ele.

-Então durante este ano vais melhorar.-Ele sorriu.-Nada está perdido, tu consegues.

E eu voltei a perder-me naqueles olhos que pareciam os mais brilhantes de sempre.

-Meninos, almoço!-A Rose gritou da cozinha.

Roomies || 5SOS [Editing]Leia esta história GRATUITAMENTE!