-Então isto é assim, Ross: aproveita a noite.-O meu meio irmão explicou-me assim que entrámos no bar, onde várias pessoas dançavam, embebedavam-se e comiam-se mesmo ali no meio da pista de dança.

-Vou tentar.-Disse eu, visivelmente incomodada.

-O que se passa?-Ele perguntou vendo o meu incomodo.

-Não estou habituada a assistir a pré-pronografia ao vivo.-Admiti, apontando para um dos casais aos beijos, e ele riu.

-Não te preocupes. Daqui a pouco eles vão para a casa de banho fazer o resto e já não vais ver nada.-Ele tentou acalmar-me.

-Nota mental: não ir à casa de banho em qualquer situação.-Disse enquanto nos aproximavamos do balcão para pedir umas bebidas.

-A não ser, claro, que arranjes um rapaz e vão fazer aquilo lá.-Ele acrescentou e depois virou-se para o barman pedindo duas vodkas pretas com Coca-Cola.

-Em primeiro lugar, eu não sou uma vadia que faz sexo com qualquer um. Em segundo lugar, eu tenho critérios de higiene necessários para eu fazer sexo com alguém e não me parece que as casas de banho os preencham.-Eu admiti e o barman foi preparar os nossos pedidos.

-Para teres a certeza, o melhor mesmo é ires à casa de banho confirmar se é limpa ou não.-Ele reparou.

-Mas aí estaria a violar a minha nota mental de nunca ir à casa de banho em qualquer situação.-Eu lembrei.

-Eu tenciono ir à casa de banho hoje.-Ele admitiu e eu pressionei os lábios numa linha reta.-O que foi?

-Nunca te cansas?-Perguntei olhando-o nos olhos.

-De quê?-Ele questionou confuso.

-De ser conhecido como o "come todas".-Eu expliquei e ele apenas encolheu os ombros.

-Não sei.

-Como assim não sabes?-Insisti enquanto o barman nos entregava as bebidas.

-Às vezes quando estou sóbrio canso-me, mas sempre que aqui venho passa o cansaço.-Ele confessou começando a beber.

-Inacreditável.-Admiti e ele ergueu a sobrancelha.-Eu percebo que faças isto para esquecer o mal que acontece na tua vida, mas ainda assim isto não está certo.

-É a minha vida, Maya, deixa estar.-Ele pediu e eu bufei.

-Hey!-Ouvimos alguém a chamar e rapidamente olhamos na direção da voz.

-Oi, Jane!-Cumprimentei e ela sorriu.

-Oi!-O meu meio irmão cumprimentou.

-Bem, eu já sei o que é que o Ash está aqui a fazer mas o que é que estás aqui a fazer?-Ela perguntou e eu olhei para o rapaz ao meu lado.

-Eu vim fazer-lhe companhia.-Respondi e ela riu um pouco.

-É melhor vires comigo, então, porque se bem conheço o Ash, ele vai comer alguém e vai deixar-te sozinha.-Ela avisou.

-A não ser que essa pessoa seja a Maya.-Ele comentou e eu e a Jane olhámos para ele atónitas.-Estou só a dizer.

-Não me vais comer, Fletcher.-Eu informei e ele sorriu.

-Já o fiz.-Ele disse e eu lancei-lhe um olhar reprovador.

-Nos teus sonhos.-Eu acrescentei e só aí ele percebeu que nos tinha denunciado à Jane.

-Sim, eu sonhei que nos comemos!-Ele exclamou, tentando corrigir o que disse, e nesse momento uma vontade de rir enorme cresceu dentro de mim.

-Ok, Irwin, controla as hormonas.-A Jane pediu.-Eu vou só ali chamar uma amiga minha e já volto.-Ela informou, deu meia-volta e saiu da nossa beira.

Roomies || 5SOS [Editing]Leia esta história GRATUITAMENTE!