Capítulo 7: Voltando para a Residência Oficial dos Li

1.8K 233 34
                                    


 Morando na casa dos Li em Pingcheng por meio mês, eles designaram para WeiYang duas Servas Jovens e suas Servas Sênior para a sua jornada de volta para a Capital. A carruagem guiada a cavalo foi enviada pela Residência do Primeiro Ministro. Haviam gemas nas cortinas de diferentes cores, trançadas juntas, e a seda era de um majestoso tom de carmesim, complementando o bordado impecável de uma for de peônia. A decoração do interior da carruagem era ostentosa e sofisticada quando comparado com o exterior frugal, simples.

Li WeiYang fitou por um breve momento e não olhou mais para isso. Ela sabia que aquela carruagem era uma simples ferramenta para intimidá-la, enviada pela Primeira Esposa.

E esse era só o começo.

Dentro da carruagem, Bai Zhi cuidadosamente colocou uma xícara de chá quente na pequena mesa feita de pau-rosado. Ela vislumbrou Li WeiYang, que estava descansando com os olhos fechados. Ela estava ansiosa, avaliando se ela deveria iniciar uma conversa com WeiYang. Sentia que a Terceira Jovem Dama não tinha a aura típica de uma pessoa viajando em uma jornada, sozinha.

Ela olhou para Zi Yan, que estava sentada do lado oposto. Ao perceber a mesma expressão estranha em Zi Yan, ela ficou ainda mais nervosa. Elas eram ambas servas enviadas pelos Li de Pingcheng para tomarem conta da Terceira Jovem Dama. Contudo, elas não tiveram qualquer vislumbre da personalidade dessa Jovem Dama, então elas não ousavam abrir as suas bocas.

Li WeiYang levemente fechou seus olhos a medida que as memórias daquele ano em que retornou a Residência Oficial do Primeiro ministro passavam na sua mente. Cautelosamente, ela entrou na Residência do Primeiro Ministro enquanto a Primeira Esposa a analisava da cabeça aos pés.

Um brilhante e benevolente sorriso apareceu em sua face enquanto dissera: "Oh! Essa criança realmente é afortunada! Vá ajudá-la a trocar suas roupas."

Naquela época, ela era sempre tímida e assustada, inquieta e nervosa. Mas quando ela ouviu aquelas palavras, ela se encheu de gratidão. Uma mera filha de uma concubina como ela, que nasceu em fevereiro, se não fosse pela bondade da Primeira Esposa, o que mais poderia fazer com que o seu pai subitamente se lembrasse da sua existência?

Infelizmente naquela época, era evidente o desdém e a indiferença escondidos lá no fundo dos olhos da Primeira Esposa.

Quando ela então chegou na Residência do Primeiro Ministro, Li WeiYang era analfabeta. Ela não era capaz de ler uma palavra sequer. Era a própria imagem de uma típica caipira. Se a notícia de que uma criança nascida da Residência Oficial do Primeiro Ministro não conseguia nem ler ou escrever se espalhasse, então todos iriam rir daquele ridículo.

Ela relembrou do passado, quando TuoBa Zhen era um príncipe sem ter qualquer reputação, sem poder ou habilidade para se tornar o próximo Imperador. Por tais motivos, por que seu pai e a Primeira Esposa casariam a sua linda como uma fada irmã mais velha, Li ZhangLe, com um pé-rapado como o TuoBa Zhen? Contudo, TuoBa Zhen ainda tinha a sua respeitável e nobre mãe adotiva, a Consorte Wu Xian, por isso era difícil negar a proposta de casamento. Contudo, nenhum deles poderia imaginar que no futuro, TuoBa Zhen seria coroado como o Imperador. Ademais, aquela caipira do vilarejo de alguns anos atrás, que não conseguia nem escrever o próprio nome, tornaria-se a Imperatriz.

Voltando para o passado, após ela se encontrar com a Primeira Esposa, ela então foi guiada por uma serva. Quando passaram por uma sala de estudos, ouviram o som de alguém recitando um poema:

Li WeiYang ouvira a voz ressoante:

"O pessegueiro é jovem e elegante;

Brilhante são as suas flores.

The Princess Wei Yang ( The Concubine's Daughter is Poisonous )Onde as histórias ganham vida. Descobre agora