Capítulo 30: Batendo firmemente em um vagabundo.

1.3K 207 62
                                    


Li Wei Yang deve passar pelo jardim remoto para ir a Nan Yuan. Ela ordenou que todas servas jovens e mais velhas dela se escondessem em um canto escuro. Ela trouxe apenas a Bai Zhi junto, a pessoa que segurava o guarda-chuva enquanto elas andavam em direção ao jardim.

Na chuva forte, mesmo se a Bai Zhi tentasse segurar o guarda-chuva, um dos ombros da Li Wei Yang ainda estava molhado.

Gao Jin escondido debaixo das folhas de bananeira com o servo dele atrás dele, segurando o guarda-chuva dele.

"Shaoye, San xiaojie está vindo! O servo dele alertou-o.

O par de olhos de Gao Jin já tinham começado a cobiçar de perto a Li Wei Yang. Ela estava vestindo um traje hanfu em que o colete era feito de yunjin e bordado com gralhas em uma árvore de ameixa. Enquanto a saia que era da mesma cor feita de hongjin. Enquanto ela continuava a andar, parecia delicada e graciosa. Gao Jin encarou-a da cabeça aos pés e quando ele observou-a, ficou ainda mais animado.

Ele celebrou silenciosamente sua felicidade; depois de hoje, ela será dele!

Bai Zhi continuou tendo um pressentimento estranho de que alguém estava observando-as. Ela sentia-se preocupada: "Xiaojie, eu estou com medo!"

Li Wei Yang sorriu vagamente: "Não há nada para se temer."

A voz dela era como sinos congelados batendo contra o vento ruidosamente e fez o Gao Jin sentir uma necessidade de tê-la e não conseguiu se segurar mais. Ele saiu do esconderijo esperando aproveitar completamente para falar com ela.

No momento em que ele saiu, as mãos do Gao Jin começaram a ficar dormentes e doloridas.

Li Wei Yang ergueu as sobrancelhas e chutou impiedosamente no lugar mais importante da parte inferior do corpo.

No mesmo momento em que o pé dela descansou na parte inferior dele, as mãos do Gao Jin estavam prestes a quebrar. Depois de ele soltar um grito, o corpo inteiro dele caiu de costas.

Bai Zhi tirou um saco imediatamente, colocou sobre ele pela cabeça e gritou: "Venha alguém rapidamente, há um ladrão nesse yuan zi! Rápido!"

Dentro de alguns segundos, as servas que vieram juntas se apressaram rapidamente. Li Wei Yang apontou para o Gao Jin e disse friamente: "Dê a ele uma boa surra! Bata nele até a morte!"

"Quem ousa me bater!" a pessoa no saco gritou, "Eu sou o Biao xiaoye!"

O que está acontecendo? Todo mundo estava confuso.

Li Wei Yang sorriu friamente: "Por que o biao shaoye estaria aqui no jardim? É óbvio que esse criminoso está tentando ser esperto, esperando escapar da punição! Bata nele!"

Depois de testemunhar como a San xiaojie/ Li Wei Yang lidou com a Hua Mei, todas as servas começaram a temê-la. Então quem não ousaria seguir as ordens dela?

Gao Jin gritou e implorou pela vida dele, além de amaldiçoar as servas, mas ele foi segurado pelas servas novas e mais velhas enquanto elas continuavam a bater bastante nele já que estavam com medo de que a San xiaojie pudesse pensar que não estavam se esforçando.

Li Wei Yang olhou na direção da bananeira não muito longe e para a surpresa dela, viu a silhueta de uma pessoa desaparecer.

Gao Jin foi surrado por quase meia hora até que todo mundo não tinha mais força restante e parou de bater nele. O vagabundo no saco que queria assaltar a Wei Yang já tinha sido surrado a beira da morte.

Li Wei Yang deu a ele um olhar e depois ordenou: "Jogue esse ladrão!"

Quatro servas jogaram o Gao Jin quase surrado até a morte sobre as paredes.

The Princess Wei Yang ( The Concubine's Daughter is Poisonous )Onde as histórias ganham vida. Descobre agora