Capítulo 4: A punição da Senhora Liu

1.9K 274 116
                                    


 AVISO: Neste capítulo terá cenas que podem chocar alguns leitores. Cenas fortes e que vão contra os valores morais de muitos.

Zhou Qing era um homem com a habilidade de ver a situação como um todo, ao contrário da Senhora Liu. Ele nunca maltratou Li WeiYang por causa de seu princípio, esse que era ter uma rota de fuga para todos os tipos de casualidades. Consequentemente, todas as vezes que ele voltava para casa, Li WeiYang teria vários dias de paz e tranquilidade.

Após terminar de cozinhar, ela apagou o fogo. Li WeiYang abriu os seus olhos, sua visão estava embaçada devido ao vapor. Depois de descansar um pouco, ela gradualmente se levantava. Estava preste a massagear seus ombros cansados quando uma voz atravessou a porta:

"Sua maldita, você está preguiçosa de novo. Se apresse a limpe a cozinha! Eu voltarei depois para ver se você continua com preguiça!"

Li WeiYang lentamente desviou o olhar para aquela jovem que estava parada debaixo da porta, com suas mãos na cintura, olhando para ela. Essa moça só era um ano mais velha que ela, mas mais alta por uma cabeça. Seu rosto era bonito, mas seu azedume arruinava a sua beleza natural.

Zhou LanXiu estava repleta de inveja enquanto encarava as feições delicada de Li WeiYang. Ela a zombou internamente, então se virou para sair. Instruiu acima dos seus ombros: "Lembre-se de limpar vigorosamente os potes. E também o chão da cozinha tem que estar limpo e seco. A bagunça que está nas prateleiras também deve ser organizada!"

Li WeiYang ficou de pé na pequena cozinha, olhava as costas da outra menina com um sorrisinho irônico. Depois de meia hora, ela finalmente terminou de limpar os potes, e ela arqueou as costas para limpar o chão.

Nesse instante, Zhou LanXiu espiou de fora da janela da cozinha e disse: "Não vai ficar limpo se você fizer dessa maneira. Você tem que se ajoelhar e limpar. Como você não saberia disso?! Oh, e o tanque de água está quase vazio. Depois de terminar, encha o tanque de água. Você me ouviu?"

Li WeiYang limpou o seu suor da sua testa e queixo. Então continuou com seus afazeres.

Sempre foi assim. Como a filha de uma família de fazendeiros, Zhou LanXiu tinha que trabalhar também, mas ela constantemente arrumava maneira de jogar todas as suas obrigações para WeiYang. Depois disso, ela recebia todos os créditos pelas tarefas domésticas. Ela sairia e proclamaria como era atarefada e como estava cansada, dizendo que ela tinha que tomar conta de uma mimada Jovem Dama que não sabia como fazer nada. Não só isso, como todos os dias, quando era a hora de WeiYang comer, tudo o que sobrava eram dois pães no vapor e um pouco de sopa. Outrora, Li WeiYang choraria enquanto trabalhava, mas agora já não se importava com nada. Apesar de quão exaustivas aquelas tarefas eram, ela ainda poderia suportá-las.

De noite, Zhou Qing não ficou em casa para jantar. Ele foi convidado para jantar na casa do Chefe do Vilarejo. Um jardineiro como ele era um qualquer na propriedade dos Li em Pingcheng, mas naquele pequeno vilarejo, ele era uma pessoa altamente prestigiada.

Li WeiYang sabia que Zhou Qing tinha uma alta tolerância ao álcool. Todas as vezes, ele ficaria bebendo até a altas horas da noite antes de voltar para casa, o que a deu uma grande oportunidade. Ela calculou o momento, esperando para que tudo estivesse calmo a meia-noite. Ela silenciosamente pegou o tecido vermelho que manteve escondido de propósito quando foi lavar as roupas mais cedo naquele dia. Levantando-se, abriu as portas e andou até a cerca. Amarrou o tecido vermelho na cerca e olhou para ele por um bom tempo, riu baixinho e voltou rapidamente para seu quarto.

No meio da noite, houve um som abrupto do portão sendo aberto. Li WeiYang esticou sua orelha para ouvir melhor. Houve um som de comoção e então ela fingiu que não ouviu nada.

The Princess Wei Yang ( The Concubine's Daughter is Poisonous )Onde as histórias ganham vida. Descobre agora