Capítulo 66: Cavando sua própria cova - Parte 1

657 99 15
                                    

A Li Chang Le voltou para seu pátio e secretamente fez a Tan Xiang descobrir sobre isso. Quando Tan Xiang voltou, Li Chang Le mal podia esperar para perguntar: "O que eles disseram?"

A Tan Xiang disse: "Eu encontrei sete ou oito médicos. Todos confirmaram que a placenta tem benefícios e pode nutrir a beleza de qualquer uma. Além disso, muitas das concubinas imperiais do palácio também comem isso. Talvez o que a Wu Xiaojie disse não fosse mentira. "

A Li Chang Le já tinha visto isso antes em textos medicinais. Mas essas coisas sangrentas, no final, ela ainda se sentia incomodada e com nojo. Agora, ao ver Li Chang Xi usá-lo para nutrir sua beleza, é claro que ela não iria resistir a tentação.

Naquela noite, Li Chang Le foi discretamente ao Pavilhão Shuang Yue. A Li Chang Xi estava sentada em uma sala. Uma serva carregou uma bandeja para dentro e se aproximou dela. Havia uma tigela pequena e delicada na bandeja. Por hábito, a Li Chang Xi levantou a tampa e começou a comer com cuidado.

Li Chang Le mal havia passado pela porta quando sentiu um aroma estranho.

Este aroma atraente tinha um toque de sangue fresco. A Li Chang Le instintivamente segurou o nariz, mas ela imediatamente sentiu que sua ação foi muito repentina. Ela relutantemente sorriu e acariciou seus cabelos, dizendo: "Meimei está comendo isso?"

A Li Chang Xi viu Li Chang Le e imediatamente parou de comer e se levantou para cumprimentá-la.

"O aroma é um pouco incomum, é verdadeiramente eficaz?" A Li Chang Le não pôde deixar de perguntar.

Li Chang Xi sorriu calmamente: "Dajie, não vou lhe enganar. Comparado ao ginseng Xue Lian, é muito mais eficaz. No momento, só espero que isso possa apagar minha cicatriz. "

"Essa coisa... É verdade que têm efeitos prejudiciais?" A Li Chang Le estava muito cautelosa.

"Como eles podem não ser bons de alguma forma? Se fossem prejudiciais, por que tantas pessoas ousariam comer isso? Isso não pode ser obtido facilmente. Você deve ter a sorte de tomá-lo logo após o parto. Os médicos comuns não podem obter isso e o custo começa com o preço do ouro e para cima. "

Os dedos da Li Chang Le tremeram ligeiramente. Ela ouviu Li Chang Xi rir e dizer: "Dajie, você quer pegar um pouco e experimentar você mesma?"

A Li Chang Le olhou para a tigela de porcelana azul e branca, hesitando. No final, ela ainda não resistiu à tentação de ficar ainda mais bonita e assentiu.

Três dias depois:

Naquela noite, a serva Lin ao lado da Da Furen trouxe quatro servas grandes e de repente avançou em direção ao pátio de Li Wei Yang.

A Li Wei Yang já havia trocado suas roupas para ir dormir cedo. Ela estava passando um pente pelo cabelo quando ouviu Bai Zhi do lado de fora dizer: "Serva Lin, já está tão tarde, por que a Da Furen iria querer ver nossa Xiaojie essa hora?"

Li Wei Yang olhou para o reflexo dela no espelho. Um canto de seus lábios estava curvando-se para cima. Claro, Da Furen estava bastante ansiosa e finalmente decidiu eliminá-la? Mo Zhu disse baixinho: "Xiaojie, você deve reaplicar sua maquiagem ou não?"

A Li Wei Yang assentiu. Mo Zhu agilmente ajudou-a a escovar os cabelos e a reaplicar a maquiagem, além de colocar as roupas. .

Lá fora, a serva Lin sorria como se não sorrisse: "Somos apenas criadas e não ousaríamos discutir este assunto. Esta é a ordem da Da Furen, sou apenas a mensageira. Por favor, faça com que a San Xiaojie venha comigo. "

Embora a Li Wei Yang fosse apenas a segunda senhorita, a Da Furen era a primeira esposa e sem mencionar, uma nobre senhora de primeira categoria. Embora a serva Lin fosse respeitosa, na verdade ela não olharia para Li Wei Yang duas vezes se tivesse escolha, e seu tom de voz era estranho. Frustrada, a Bai Zhi estava prestes a responder quando se lembrou da ordem da Xiaojie e sorriu e disse: "Se for assim, então serva Lin, por favor, espere um pouco. A Xiaojie imediatamente se levantará e se vestirá. "

The Princess Wei Yang ( The Concubine's Daughter is Poisonous )Onde as histórias ganham vida. Descobre agora