☀28☀

15.6K 3K 4.5K

No dia seguinte, eu acordei cedo, tomei um banho decente e me exercitei no quarto.

Teria que encarar mais um dia de trabalho ao lado de Jimin, então tinha que fazer bem, sem passar vergonha e começar a ensinar alguma coisa de verdade.
Caminhei sem muita pressa até a academia, e encontrei colegas na porta.

- O Park vai ficar na sua turma hoje? - um dos professores perguntou.

- Não sei - disse com sinceridade. - Mas eu acho que sim.

- Droga - o menor dos professores lamentou. - Aquele cara é muito bom, ele entra na sala e a molecada cala a boca, ficam mansinhos enquanto ele fala.

- É verdade - o mesmo professor de antes disse. - Estou com uma turma terrível e quando o Park chega, eles viram uns anjinhos.

- Meus alunos também adoram ele - o mais velho entre nós disse.

Ótimo.

Iniciei minha aula com a mesma turma do dia anterior, e Jimin chegou um pouco mais tarde, na hora em que eu alongava as crianças, e quando elas o viram pareceram ficar mais animadas.

Meus parabéns, Jimin, todo mundo te adora!

- Bom dia - vi ele cumprimentar todos nós, com seu belo sorriso nos lábios.

Como não adorá-lo?

- E aí, sensei - aproximou-se de mim, com o rosto iluminado de charme. - Dormiu bem?

Não, fiquei pensando no quanto você é bonito e na oportunidade magnífica que eu perdi de receber um oral seu.

- Muito bem - sorri de volta.

Iniciamos a aula, então, continuando com a explicação das performances e dos golpes. As vezes eu me perdia na perfeição de Jimin ao executar os passos, e na sua graciosidade ao sorrir para gente.

- Vai ter revanche? - um dos garotos perguntou após terminarmos de ensinar à eles uma sequência simples.

- Isso é considerado falta de disciplina - Jimin disse, mostrando seu descontentamento com o comportamento do menino. - Não deve tratar seu sensei assim.

- Desculpe, Jimin sensei - o garoto se encolheu.

- Estou falando do Jungkook - Jimin olhou para mim. - Devem respeito à ele, o mestre de vocês.

- Desculpe, Jungkook sensei - ele inclinou-se ao dizer e eu acenei.

Tudo bem.

- Mas e aí, revanche? - perguntei quando Jimin voltou para o meu lado.

- Eu acabei de te defender - Jimin beliscou meu braço, discretamente. - E ouvi você chorar pelo Taeh...

- Não esta com medo, está? - lhe devolvi a pergunta que me jogou no outro dia. - Agora, Jimin sensei e eu iremos demonstrar alguns desses golpes um com o outro. Como em um combate.

Eu pude ver a excitação nos olhos das crianças, elas queriam ação.

- Me mostra o que sabe, mestre - Jimin sorriu enquanto mordia o lábio inferior e se posicionou no meio do "tatame".

Nos cumprimentamos e iniciamos o combate, eu lhe empurrei, acertei um soco de mão aberta no ombro, recebi então um chute nas costelas e ombro, levei uma rasteira, um soco com o antebraço na nuca e por fim, um chute com a panturrilha na boca do estômago.

Vai pra merda, Jimin!

Fiquei no chão por um momento, chocado com a rapidez dele para me derrotar.

Ele, sorrindo graciosamente, feito uma miss, se inclinou e me cumprimentou, e ofereceu uma mão para me ajudar a levantar. Irritado, recusei a ajuda e me levantei sozinho.

- Pausa, vão tomar água - disse aos garotos e eles foram.

- Quer água também? - ouvi Jimin dizer e bufei.

- O que eu te fiz? - perguntei de vez. - O que eu te fiz pra você ter que me humilhar na frente dos garotos?

- Mas eu nem peguei pesado - ele riu e rolei os olhos. - Me desculpe, eu estou frustrado.

- Com o que? - em minha mente não havia motivos para ele estar frustrado comigo.

- Veja bem, Jungkook - Jimin desamarrou a sua faixa preta, que estrava frouxa, e deixou o peitoral definido à mostra. - Eu cheguei naquela festa, todos me disseram que o Sook estava lá, e estava com tanto tesão nele. Quando vi, era você.

Eu me senti ofendido.

- O tesão aumentou - ele amarrou a faixa novamente. - Eu queria tantar foder com você.

Senti minha boxer apertar e desviei o olhar dele.

- E aí, você fez aquela cena - ele suspirou dramático. - Esse Taehyung deve ser mesmo incrível, pra você começar a chorar por ele quando eu, Park Jimin, estava ajoelhado em sua frente.

- Eu já pedi desculpas - pisquei lentamente, sentindo-me impotente.

- Eu já te desculpei - Jimin sorriu para mim.

- Porque está frustrado, então? - minha voz soou cansada.

- Por que você pediu desculpas - Jimin rumou a porta. - Não fez nada além de pedir desculpas. - preparou-se para sair. - É isso que me deixa frustrado.

E saiu, deixando-me parado como uma estátua. E eu só saí do meu transe quando as crianças voltaram.

//Jungkook, meu filho, você é burro? Você é burro? votem e comentem!! Deem uma olhada também na minha jikook, Addict. Obg ♡♡//

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!