☀67☀

14.8K 2.2K 7.4K

Deem suporte à fanfic, votem e comentem. Boa leitura!



- Ah, precisa ter cursado administração? - Jimin conversava ao telefone. Era a décima segunda vez que ele tentava conseguir uma vaga para entrevista de emprego. - Tudo bem, então. Obrigado.

- E aí? - perguntei, levemente esperançoso.

- Não - Jimin me lançou um sorrisinho triste, e voltou para a cama. - Daqui a pouco você tem que ir trabalhar.

- Está uma droga sem você - suspirei.

Fazia dois dias que o Jimin havia sido demitido e estava simplesmente um tédio total. Eu não estava animado e as crianças também não.

Jimin era simplesmente o brilho e a energia da turma.

- Ninguém vai me contratar - Jimin bufou, e deitou a cabeça em meu peito. - Vou começar a procurar algo como garçom ou... cuidador de cachorros.

- Eu queria poder te ajudar - fiquei decepcionado comigo mesmo.

- Você fez o que pôde - ele beijou a região do meu tórax. - Procurou anúncios pra mim... Perguntou se havia vagas nas lojas.

- Eu ainda não acredito que o melhor funcionário da academia teve que ser demitido - falei, realmente incrédulo. - Tudo isso por causa de um preconceito nojento. E daí que você já foi garoto de programa? Você é muito melhor que muitas pessoas "corretas" por aí. Garanto que seu coração é melhor do que o de muitos fieis devotos da igreja.

- Mas as pessoas não enxergam assim - Jimin disse, e eu o abracei. - Eu estou com saudade.

- Das crianças? - perguntei. - Elas também sentem saudade.

- Sinto saudade delas também - Jimin falou e se afastou de mim para se sentar no colchão. - Mas estou com saudade de você. Saudade de ficar o dia todo no mesmo lugar que você. Saudade de quando escapamos pra se pegar no vestiário.

- Nem me fale - o puxei para se sentar em meu colo, e abracei sua cintura. - É uma tortura ficar longe de você.

Ele sorriu e uniu seus lábios aos meus, passando os braços em torno do meu pescoço. E nós nos beijamos, com calma e carinho, transmitindo nossos sentimentos um para o outro.

Ainda estávamos uma bagunça da noite passada, e a cama toda desarrumada. Mas Jimin era lindo com o cabelo bagunçado, o rostinho inchado e a voz rouca de sono.

O lado bom do Jimin ter sido demitido é que agora eu posso fodê-lo com força, já que no dia seguinte ele não vai precisar esforçar o corpo.

Eu sou egoísta pra caralho.

- Eu posso juntar dinheiro - disse à ele, enquanto ele plantava beijinhos em minhas bochechas. - Juntar dinheiro pra criarmos nossa própria academia.

Eu estava falando sério.

- Você é doido, Jungkook - Jimin sorriu de sua forma tão bela. - Completamente doido.

É porque eu te amo.

Eu queria dizer as três palavras para o Jimin, mas tinha medo da reação dele, medo de assustá-lo. Afinal, nos conhecíamos há um mês apenas.

- O quanto você gosta de mim? - perguntei, olhando em seus olhos.

- Muito - ele me deu um beijo rápido. - Tipo, muito, muito. Tanto que não posso descrever.

Aquilo significava que ele me amava?

- Jimin, eu vou te dizer uma coisa - tentei prepará-lo, e vi a animação em seus olhos.

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!