☀81☀

16.7K 2.3K 9.6K

Deem suporte à fanfic, votem e comentem. Boa leitura!





Não, não foi assim que eu imaginei nosso glorioso encontro. Mas puta merda, acho que eu nem mesmo conseguia imaginar esse tal reencontro.

Mas ali estava eu, em frente a sua porta, com o coração na boca, e a idéia de finalmente poder olhar em seus olhos girando em minha mente.

Park Jimin, será que você faz idéia do quanto machucou meu coração?

Eu respirei fundo, dei batidas na porta, e honestamente, rezei para que não desse merda.

Ele não me atendeu.

- Entre, Eunbi - Jimin chamou. - A porta está aberta.

Ah, sua voz.

Eu olhei a minha volta, me certificando de que não havia nenhuma nave alienígena para me abduzir e me impedir de entrar neste quarto. Então, empurrei a porta e entrei.

Jimin não estava nos arredores da cama, mas eu podia ouvir o som da ducha, o que indicava que ele estava no banho.

- Desculpe sair sem você - Jimin disse, a voz soando abafada. - Mas isso tem que parar… Eu vou conversar com a YooHee. Eu tentei me adaptar à essa coisa, a ter você ou os outros rapazes na minha cola o dia todo, mas ah, eu não consigo. Ela precisa deixar eu sair livremente.

Que bela noiva.

Eu retirei o paletó molhado e tentei secar a camisa branca, igualmente molhada, que eu usava. Eu andei até a janela e olhei por ela, a vista da cidade era definitivamente bela deste ponto.

O barulho da bucha parou, mas em seguida, pude ouvir o som de um secador de cabelo.

Minhas mãos foram até os pertences, em um dos criados mudos, eu segurei uma pulseira de diamantes legítimos, e eu não fazia noção do quanto aquilo custava, mas não me importava, eu larguei a pulseira ali e peguei uma camisa de Jimin que estava sobre a cama. Eu levei até o rosto e senti o cheiro.

Aquele não era o cheiro dele. Não era minha tão amada laranja doce, era um odor amadeirado.

O que mais ela fez ele mudar?

Eu percebi que já não se ouvia mais o ruído ventoso do secador, e eu ouvi o quase inexistente ranger da porta do banheiro sendo aberta.

Eu gostaria de sentir alegria, gostaria de, num momento desses, dar um abraço apertado nele e dizer o quanto eu o amo. Mas não era isso que eu iria fazer.

- EunBi? - ele perguntou, a dúvida clara em sua voz, mostrando que ele percebeu que não era o seu segurança ali. - Quem é…?

- Não reconhece minhas costas? - me virei, e presenciei seus olhos se arregalarem. - Você costumava arranhá-las feito um gato.

Jimin, que usava apenas uma calça moletom, recuou uns passos, me olhando surpreso, sua boca, qual eu tanto adorava, estava aberta e todo o seu corpo parecia perdido.

- C-como… Você… - ele tentou dizer, seus olhos me olhando confusos. - Eu… J-Jung…

- Jungkook - terminei. - Jeon Jungkook.

- Como você… entrou? Onde está o EunBi? - perguntou, agora desviando o olhar e indo até a porta. - Você não devia estar aqui.

- Por favor - corri para alcançá-lo e o impedi de abrir a porta. - Nenhum de nós devia estar aqui.

- Jungkook - ele suspirou, visivelmente tentando se controlar. - Eu não… Vai embora, por favor.

- Por que sua noiva não deixa você sair sozinho? - perguntei, trancando a porta. - Por que ela não deixa você usar o telefone?

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!