☀76☀

16.1K 2.4K 6.8K

Deem suporte a fanfic, votem e comentem. Boa leitura!




Eu ajeitei o notebook em meu colo, eu acessei o navegador, e eu colei o link.

Mas eu estava com tanto medo. Medo de me decepcionar, medo de sair magoado, medo de ter falsas esperanças.

Afinal, medo do que havia na cabeça de Jimin.

Enquanto a página carregava, eu me arrependi de não ter ouvido Jimin com atenção, quando ainda podia. Me arrependi de não esforçar meu cérebro um pouquinho mais, para talvez decifrar os ditos dele.

Sabe-se lá quantos sentimentos ele me revelou, sem eu nem saber. Podia estar tudo em frente aos meus olhos, e eu não sabia, eu não notei.

Era um perfil bonito.

O icon era a foto de uma modelo japonesa, linda, e o fundo era a imagem de um rapaz dormindo.

Mas meu cérebro precisou de severos trinta segundos, para notar que, o rapaz da imagem, qual dormia, era eu.

Era eu dormindo entre os lençóis brancos, sem camisa, com o cabelo bagunçado. Eu, a merda do Jeon Jungkook.

Será que ele me achava bonito mesmo? Que ele não dizia aquelas coisas só para eu me sentir bem?

Era estranho saber que eu era tão importante para ele, tão belo para ele.

Eu desci a página, ignorando alguns reblogs de lindas imagens e algumas citações. Eu passei por alguns textos, mas não quis lê-los, eu queria começar dos mais antigos.

Eu, enfim, parei sobre um dos textos, e respirei fundo, antes de começar a ler.

"Eu conheci um cara.

Na festa de um amigo meu, uma colega disse que o Sook estava lá. E o Sook é engraçado, apesar de ser um babaca, ele é divertido, então eu o procurei.

Mas não era o Sook. Eu ainda não sei porquê todo mundo naquela festa, achou que ele era o Sook. Sinceramente, deve ser a semelhança entre o tamanho dos narizes.

Eu só sei que não era o Sook. Nem de perto. Era muito mais bonito, era doce e atrapalhado.

Eu ofereci um boquete à ele. Sim, ele falou da minha boca, então eu puxei ele para o quarto, e eu me ajoelhei em frente à ele.

Mas ele começou a chorar, chamando por um tal Taehyung.

Foi engraçado e deprimente.

Ele me contou sobre a aparência do ex-namorado, ele contou sobre as comidas que ele preferia, me disse que Taehyung queria ter um filho chamado Onew, disse que a posição favorita dele, no sexo, era a de cavalgar.

Eu acho que posso escrever uma biografia sobre Taehyung.

Eu não me importei muito, de ouvir sobre aquilo, porque eu estava acostumado à ouvir os homens chorarem por causa de seus amores.

Eu não me importei porque aquele garoto era lindo, e porque ele me masturbou.

É, depois de chorar, ele bateu uma punheta pra mim. E ele jamais vai lembrar disso, mas foi bom, eu gozei.

Tanto faz.

Mas, aconteceu uma das coisas mais bizarras da minha vida todinha.

O garoto trabalha na mesma academia que eu. E ele lembra do meu rosto, só não lembra do que fizemos.

Ele não lembra de como ele recusou meu boquete, não lembra de ter chorado, não lembra de ter batido uma pra mim, não lembra de ter dito na minha cara que eu tenho pau pequeno, não lembra de ter emprestado dinheiro à uma garota desconhecida.

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!