☀31 ☀

13.6K 2.7K 5.7K

Boa leitura, vote, e comente.

Um pouco antes das cinco eu deixei a academia, meu rosto estava doendo, porque chorei na sala do café, lembrando de meus momentos com Taehyung.

Ele sorria comigo, ria, passeava, brincava comigo, dormia, transava comigo.

Agora está fazendo tudo isso com outro cara.

- Tenha uma boa noite, Jungkook - Jimin passou por mim na porta. Eu não o vi a tarde inteira.

- Você também - disse baixo, esperando que ele nem ouvisse.

Ele parou em um ponto de ônibus próximo da academia, e eu comecei meu caminho para casa.

Apenas comecei.

As palavras de Jin não saíam de minha cabeça, tanto sobre o que Jimin queria dizer quanto sobre o novo namoro do Tae.

Tae está feliz com o novo namorado.

Voltei um passos atrás, atravessei a rua e fui em direção à Jimin.

- Ei - parei ao seu lado, com as mãos no bolso de minha calça preta. Ele sorriu para mim, o cabelo louro um pouco úmido, e a camisa branca caindo-lhe muito bem. - Vai de ônibus?

- É o jeito - respondeu sem olhar para mim, mas ainda sorrindo.

- E seu namorado? - arrisquei.

- Oi? - Jimin riu.

- O cara da moto - ajeitei minha touca na cabeça, me sentindo envergonhado.

- Ah, o cara da moto - ele pareceu parar para pensar. - Ele é só um cara de moto.

- Ah - eu não sabia o que ele queria dizer, novamente. - Uau.

- Você não precisa namorar para poder transar - disse Jimin, ainda sem me encarar.

Havia um clima estranho entre nós. Ele não me olhava, mas não parava de sorrir, eu o olhava, mas não estava sorrindo.

Eu peguei meu celular e enviei uma mensagem à Namjoon.

□ Jimin acabou de me dizer que não é preciso namorar para transar. O que significa? - JK

- Vai de ônibus também? - ele finalmente me olhou, após suspirar, aparentemente, cansado. - Que eu saiba sua casa é aqui perto.

- Não - respondi. Eu nem ao menos sabia porque estava ali. - Só... Só...

Meu celular vibrou em minha mão.

□ Você é burro assim mesmo ou fez curso? - Namjoon

- Só...? - Jimin tirou-me de meu transe.

- Ah... - eu sentia minhas mãos suarem.

Eu não era bom em conversar com as pessoas. Eu só consegui me aproximar de Taehyung porque tinha Jin e Namjoon de apoio sempre que nos víamos. Meus outros relacionamentos foram coisa boba, mal trocávamos palavras, aquela coisa virgem.

Chegou outra mensagem.

□ ELE ESTÁ DE DANDO O MAIOR SINAL VERDE DE TODOS OS TEMPOS, GAROTO! ELE QUER FICAR COM VOCÊ, SEM COMPROMISSO! O QUE MAIS VOCÊ PODERIA PEDIR? - NAMJOON

- Meu ônibus - Jimin desencostou do pilar de ferro do ponto e foi até a beirada da calçada.

Mais uma mensagem.

□ Não erra esse pênalti, pivete! - Namjoon

Eu vi Jimin acenar para o ônibus parar.

- Boa noite, Jungkook - sorriu, com menos brilho que todas as vezes.

O ônibus parou.

- Jimin - segurei seu pulso, impendindo-o de entrar no transporte.

O ônibus seguiu em frente.

- É melhor você ter um bom motivo - Jimin se virou para mim, ele pretendia ser sério, mas eu podia ver um sorriso contido.

- Eu tenho - puxei-o para mim, e segurei sua cintura, colando seu abdômen no meu. Roçei meus lábios nos dele, inalando o cheiro de laranja que emanava de sua pele, senti suas mãos pousarem em meus ombros, e juntei nossas bocas.

Senti seus lábios fartos contra os meus, levemente molhados, movendo-se lentamente entre os meus, o gosto de bala de framboesa e a textura gostosa de sua pele.

Avancei com minha língua, encontrando a sua, e foi como se o contato finalmente conectasse nossos corpos, fazendo eu me sentir quente. Podia dizer que Jimin era a ponta positiva do fio de alta voltagem, e eu o negativo.
Um arrepio denso e demorado correu por meu corpo enquanto o beijo, sincronizado, lento, mas sensual, acontecia.

Seus dedos movendo-se por meus ombros como se tocassem piano, e sua língua pincelando a minha.

Estávamos sem ar quando fomos interrompidos pela aproximação de alguém.

Eu virei minha cabeça lentamente para ver quem havia estragado o momento, ainda desnorteado e grogue.

Era uma garota, com uma Polaroid na mão.

- Oh Deus - ela escondeu a câmera atrás do corpo. - Me desculpem!

- Tirou uma foto de nós dois? - perguntei, a garota assentiu, com as bochechas em um rosa forte, e Jimin escondeu o rosto na curva de meu pescoço, rindo.

Eu quase morri com esse ato.

- Uma não, duas - ela abaixou a cabeça. - Não queria atrapalhar... Mas estava lindo demais para não registrar. Perdão.

- Te perdôo - Jimin finalmente disse. - Se me der uma das fotos.

A garota lhe entregou a foto, e saiu correndo em seguida. Bizarro.

- Fica pra você - Jimin sorriu mordendo o lábio, radiante novamente, me deu a foto e me beijou na bochecha. - Boa noite.

Eu nem vi que outro ônibus estava chegando, e desta vez ele entrou.

Eu fiquei parado lá, com a foto na mão, os lábios latejando, sensação de brisa no estômago, e semi-ereto.

Porra, Park Jimin.

//820 palavras pra compensar já que amanhã não vou postar - mc gab noona
quero ver todo mundo votando, assim eu saberei se estão gostando e se devo continuar ♡♡ e comentem pls//

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!