☀60☀

19.9K 2.5K 5.4K

Deem suporte a fanfic. Votem e comentem. (Sério, comentem, não quero saber de anonimato só porque tem smut, vamo lá, fala até do cachorro do vizinho se for preciso) e boa leitura.

Aviso: conteúdo sexual explícito.

- Quer fazer no banheiro? - perguntou Jimin, assim que fechamos a porta de sua casa. - Eu posso bater no quarto.

Nós dois estávamos duros, por conta da comida tailandesa, e estava uma situação bem constrangedora.

E eu não queria simplesmente bater uma punheta. Não dessa vez.

Jimin ia na direção do quarto quando eu segurei seu pulso e o impedi de ir.

- Pra que se masturbar se tem a mim? - falei, com a voz baixa, e ele sorriu. - Ainda não deu meia noite... Então, ainda é seu aniversário.

- Não terminamos de comemorar ainda? - Jimin perguntou e eu me aproximei dele, diminuindo a distância aos poucos.

- Não - levei minha mão até a parte de trás de seu pescoço, segurando delicadamente. - Ainda não te dei o presente que você tanto quer.

- Me mostra, então - pediu, com os olhos brilhando em desejo, no silêncio do apartamento. - Sensei.

Eu uni nossos lábios e o empurrei contra a porta de seu quarto, enquanto suas mãos subiam por minhas costas, até tocarem meu cabelo. E o beijo se intensificou, começando a formar sons excitantes, com nossas bocas se chocando fervorosamente.

Eu abri a porta de seu quarto e o fiz entrar, correndo com meus dedos até sua jaqueta, tirando-a, em meio aos beijos calorosos. Eu e ele tentamos abrir os botões de minha camisa, de forma eufórica, e acabamos estourando algumas costuras.

Eu já estava ofegante quando senti os lábios dele tocarem meu pescoço, começando a chupar a área, com a língua macia e habilidosa. Ele ia, aos poucos, guiando-me até a cama, e me fez sentar nela. Se ajoelhou em minha frente e passou os beijos e chupões para meu peitoral, arranhando minhas costas enquanto sua boca sugava minha pele. E eu tinha meus olhos fechados, sob o quarto iluminado apenas pela luz da lâmpada lá fora, não acreditando que estava ali com Jimin.

Eu parei o que ele estava fazendo e segurei seu rosto em minhas mãos, diminuindo o ritmo acelerado com que ele ia. Olhei em seus olhos bonitos, o vi sorrir, adorável, e iniciei mais um beijo. Profundo desta vez, sem a euforia de antes, aproveitando-me de seu calor.

E ele abriu o zíper de minha calça, fazendo o volume em minha cueca ser exposto, e eu suspirei aliviado. Jimin me tocou, por cima do tecido, e eu segurei sua mão. Eu estava incerto se ele devia fazer aquilo.

- É seu aniversário - falei. Porque mesmo que eu quisesse muito a boca dele em mim, era o dia dele.

- Deixa eu matar a vontade - Jimin pediu, mordendo o lábio. - Eu quero tanto, Jungkook.

Eu não pude fazer nada.

Ele continuou com os movimentos em minha ereção, pressionando e massageando, me fazendo arfar, e eu senti-o abaixar parte da minha boxer, livrando meu pênis. Eu gemi só de pensar no que viria.

A mão pequena e macia segurou-me e eu tombei a cabeça para o lado, sentindo-me anestesiado com o simples toque. Eu abri os olhos para ver o que ocorria, pela leve demora, e pude contemplar Jimin abrindo e fechando a boca, tentando abri-la o suficiente para me receber.

E enfim, senti os lábios molhados e espessos em torno de minha glande, chupando-a com suavidade. E gemi, grosso, aliviado. Ele quebrou o contato e tornou a me tocar, com a língua, sobre minha fenda, fazendo-me estremecer, e por fim, pôs tudo o que pôde para dentro, tocando minha virilha com parte do rosto. Retornou a ponta, rápido, e afundou meu membro em sua garganta, lentamente, pressionando meus testículos com uma mão, e usando a outra para acariciar meu abdômen.

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!