☀72☀

12.5K 2.1K 6.4K

Deem suporte à fanfic, votem e comentem. Boa leitura!

Eu acordei com os olhos inchados, minha cabeça latejando e minha garganta doendo.

Eu chorei a noite toda.

Eu lembrei de cada sorriso, de cada beijo, de cada piscar de olhos.

Eu me imaginei sem o Jimin. Por isso eu chorei.

Eu não quero ficar sem ele, e eu acho que não posso ficar sem ele.

Eu tinha que falar com o Jimin, eu precisava dizer alguma coisa. Eu tinha que parar de esperar o dia seguinte, porque talvez não houvesse dia seguinte.

Eu levantei da cama fria, sem disposição, ouvindo o som da chuva forte que caía lá fora.

Eu tomei um banho, e toda vez que eu fechava os olhos, eu podia ver Jimin comigo, rindo, com suas bochechas gordinhas.

- Ah, meu Deus - eu lamentei, procurando algo para comer.

Eu estava cansado de chorar, e de só pensar naquilo. Acho que eu estava exagerando, digo, talvez Jimin me perdoasse, sem problemas.

Mas o destino nunca coopera comigo.

Eu olhei pela janela, para aquela chuva que não passava, para o céu repleto de nuvens escuras e senti o vento gélido entrar.

Belo domingo.

Eu me agasalhei ao máximo, e coloquei uma capa de chuva, respirei fundo, e saí de casa. Eu precisava chegar até Jimin.

Eu saí na chuva, e andei até o ponto de ônibus, sentindo um frio terrível. Logo meu queixo começou a tremer e as pontas dos meus dedos começaram a esfriar, era doloroso.

- Hey, saindo nesse aguaceiro por que? - um senhor me perguntou, fechando seu guarda-chuva. - Vai atrás do amor da sua vida?

- Na mosca - eu tentei sorrir, mas não era genuíno.

O ônibus chegou. E eu suspirei aliviado, no momento em que meu corpo frio se chocou com o calor de dentro do transporte.

Eu me sentei perto da janela, e assisti a paisagem correr para trás, pensando no que diria à Jimin, e em quais seriam suas possíveis respostas.

Jimin gosta de mim. Ele não iria desistir tão fácil, não é?

O incidente com Taehyung e Hoseok foi um deslize, foi mal pensado, eu não fiz de propósito, e, definitivamente, não queria dizer que eu ainda amava o Taehyung.

- Ele vai me entender - eu disse à mim mesmo, tentando encontrar um pouco de confiança. - Ele vai.

Ele tem que entender.

Mas e se ele não entender porra nenhuma e mandar eu sumir da vida dele?

Seria possível viver sem Park Jimin?

- Merda - eu abaixei a cabeça e fechei os olhos.

Eu lembrei de sua boca na minha, do gosto da sua língua, do seu nariz esbarrando no meu, de suas mãos acariciando meu pescoço, de seus sorrisos durante o beijo, de seu corpo junto ao meu, do seu calor, da textura de sua pele.

Deus não pode me tirar tudo isso.

O ônibus chegou na parada em que eu desceria, e eu quase me arrependi de estar ali, quando eu saí pra fora e a chuva, misturada com vento, caiu pesada sobre mim.

Eu comecei a andar, abraçando meu corpo, numa tentativa falha de esquentar meu corpo. E ao chegar na frente do prédio de Jimin, eu suspirei, e senti meu coração bater mais rápido.

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!