☀️95☀️

10.2K 1.6K 5.1K

Deem suporte à fanfic, votem e comentem. Boa leitura!

Ps: tenho noção de que a att nso vai estar muito boa, mas hm, se puderem comentar, eu ficaria grata, seus conentarios (legais) me animam bastante. então, se puderem, façam bastante barulho. e leiam as notas finais ♡


Quando nós chegamos, e Jimin fechou a porta, me olhando daquele jeito, eu só pude desviar o olhar, porque eu sabia que apesar de termos nos “acertado” na frente do restaurante, no fundo ele estava bravo sim.

Ah, qual é? Eu só segui ele e o Chupetinha, e me escondi no restaurante, menti pra ele no telefone, pulei uma janela, e interrompi seu encontro por causa de um saquinho de açúcar.

Tipo, o que é que tem? Essas coisas acontecem toda hora.

— Você disse que não tava bravo — falei, tirando meu moletom, e em seguida os tênis, enquanto o via seguir para o quarto, com seu ar um pouco frio.

— Eu não tô bravo — me respondeu, e eu o acompanhei, enquanto chutava meus tênis para fora dos pés. — Só não entendo por que não confia em mim.

A mulher do tempo bem que avisou que hoje a previsão era de que eu ia me foder.

Respirei fundo, me sentando na beirada da cama, o assistindo se despir devagar. — Eu confio, Jimin... hoje, eu só fui lá, por ciúmes, por medo que ele fizesse alguma coisa.

— Que coisa? — me perguntou, vestindo uma camisa seguida de uma samba canção.

— Sei lá... o cara é bandido! — eu disse, torcendo o nariz só de lembrar dele. — Podia ser alguma droga no lugar do açúcar.

— Jungkook... — Jimin se virou e me olhou, tirando os anéis dos dedos e o colar. — Eu posso ter só 25 anos, mas eu já vivi coisas o suficiente... eu tenho sei lá, o passado equivalente ao de uma pessoa de 50 anos... o que é algo que você nunca vai entender. Enfim, eu conheço um pouquinho do mundo. Muito dificilmente YooWoo iria me drogar, porque ele teve mil chances de fazer isso, porque caralho, quantas vezes eu não dormi na casa do Yoongi, e com ele por perto, ele nunca me tocou.

— Você confia nele, então? — perguntei, segurando uma careta. — Confia que ele não iria te forçar a nada?

— Ele perdeu uma filha, quando um homem... — apenas começou a falar, e eu não entendi, eu só sabia que fora algo ruim. — Enfim, Jungkook. Eu o conheço há 8 anos, ele não é assim, e eu não sou louco...

Arqueei uma sobrancelha, duvidando. E ele atacou uma camisa em mim. — Acha que eu sou louco?

— Hm, eu não disse nada — murmurei, me deitando, e peguei a camisa, sentindo o cheiro, cheiro dele. — Bom, você confia no YooWoo... eu não. Eu não iria conseguir ficar aqui em casa, imaginando o que vocês estavam fazendo. Porque... — suspirei. — Só de pensar que ele ficou frente a frente com você, olhando pro seu rosto, e ouvindo sua voz... argh, eu gosto tanto de ter você, me estressa ter que dividir com outras pessoas.

Fui pego de surpresa então, quando Jimin subiu na cama e se sentou em meu colo. O olhei, pondo a camisa de lado, e levei minhas mãos as suas coxas nuas. — Não precisa me dividir com ninguém.

— Não? — perguntei, sentindo meu coração palpitar ao sentir seu rosto cada vez mais perto do meu.

— Não — falou baixinho, apoiando os cotovelos no colchão, juntando nossos rostos até que nossos narizes se tocassem, e com o mesmo tom de voz ele continuou: — Porque ninguém me tem como você. Eu não me entrego a ninguém além de você... da pior forma possível, eu descobri que te amo, e que só com você eu posso ser feliz. Então, não Jungkook, não precisa me dividir... não há com quem dividir.

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!