☀42☀

14.3K 3K 1.6K

Votem, comentem e boa leitura!

Era meio de semana quando cheguei na sala e encontrei Jimin alongando com as crianças.

Menina do céu, como alguém consegue ser tão bonito?

- Bom dia - disse desajeitamente e todos eles me cumprimentaram.

Jimin mal falou comigo durante a aula, enquanto ensinavamos dois chutes aos garotos.

Também não o vi ontem.

Jin!

- Sensei - um dos meninos chamou, raivoso. - Jinyoung não me deixa em paz!

- O que está havendo? - me agachei para compreende-lo melhor.

- Ele fica me provocando - o garotinho disse. - Dizendo que sou fraco!

- Venha provar que não é, então, Yugyeom - Jinyoung o desafiou. - Te derrubo em um minuto!

- Foi isso que ensinei à vocês? - perguntei, eu estava envergonhado. - Não é assim que devemos ser.

- Okay - Jimin suspirou. - Sentem-se, todo mundo. - assim fizemos. - Jungkook sensei tem uma história pra contar pra gente.

Tenho?

- Er... - pigarreei. - Que história?

- Aquela, do samurai idoso - Jimin rolou os olhos.

- Ah, sim - me lembrei. - Se chama O Sábio Samurai. - comecei. - Perto de Tóquio, vivia um grande samurai, já idoso, que agora se dedicava a ensinar os jovens. Apesar da idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário. - captei os olhinhos curiosos em mim. - Certa tarde, um guerreiro, conhecido por sua total falta de escrúpulos, apareceu por ali. Era famoso por utilizar a técnica da provocação. Esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento. Dotado de uma inteligência privilegiada para observar os erros cometidos, contra-atacava com velocidade fulminante.
O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta. - olhei para Jinyoung, que devia ser o melhor da turma. - Conhecendo a reputação do samurai, estava ali para derrotá-lo e aumentar sua fama. Todos os estudantes se manifestaram contra a ideia, mas o velho e sábio samurai aceitou o desafio. Foram todos para a praça da cidade. Lá, o jovem começou a insultar o velho mestre.
Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos que conhecia, ofendendo, inclusive, seus ancestrais. Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho sábio permaneceu impassível.

- Como? - uma garotinha interrompeu.

- No final da tarde, sentindo-se exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro desistiu e retirou-se. - continuei. - Desapontados pelo fato de o mestre ter aceitado tantos insultos e tantas provocações, os alunos perguntaram: "Como o senhor pôde suportar tanta indignidade? Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que poderia perder a luta, ao invés de se mostrar covarde e medroso diante de todos nós?",
"Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?", perguntou o Samurai. "A quem tentou entregá-lo", respondeu um dos discípulos. "O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos", disse o mestre.
"Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carrega consigo. A sua paz interior depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a serenidade, só se você permitir."

- Respeite seus colegas, Jinyoung - Jimin completou. - E você, Yugyeom, não aceite as provocações.

- Isso vale para todos - avisei. - Somos um time, e quando um erra, o time todo paga.

- Ou seja, dez flexões cada um - disse Jimin e ouvimos reclamações. - Quinze.

Eles começaram e eu me sentei ao lado de Jimin.

- Quer sair comigo hoje? - perguntei, sem olhá-lo.

- Passa as nove na minha casa - ele respondeu e encostou sua coxa na minha.

Obrigado, Deus.

//deus é top
att bem macarrão sem molho como eu disse no cap passado MAS VEJAM SÓ, ATT DUPLA!!! YEEEAH
att dupla pra comemorar os 10k de visualizações, muito obrigado.
e um ensinamentozinho aí pra vocês
ps: amo as briguinhas do jinyoung e do yugyeom
VOTEM E COMENTEM!!//

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!