☀74☀

15.4K 2.1K 6.8K

Deem suporte à fanfic, votem e comentem. Boa leitura!


- Isso é uma piada - Namjoon me dizia. - Tipo, uma piada péssima, mas, com certeza, uma piada.

Eu não consegui responder.

Namjoon estava em seu horário de almoço, e eu havia lhe contado toda a história, tentando crer naquela loucura também.

Eu pedi um café, mas não consegui tomar mais que um gole, a bebida estava mais amarga que o normal. Tudo estava mais amargo que o normal.

- É verdade? - Namjoon me perguntou. - Ele vai casar com uma mulher?

- Vai - eu tive que dizer, abaixando minha cabeça.

- Mas que merda, Jungkook - foi o que Namjoon conseguiu dizer. - Que merda enorme, irmão.

- Ele acha que ela pode amar ele - disse-lhe, sentindo a indignação dentro de mim. - Ele não acredita no meu amor. Ele acha que eu sou um moleque, e que não posso amá-lo de verdade.

Eu posso ser jovem, mas eu tenho certeza do que sinto.

- O que você vai fazer? - Namjoon perguntou, depois de um tempo de silêncio.

- O que eu posso fazer? - o questionei, sem saída. - Ele foi pra outra cidade com ela, eu não tenho nem como ir chorar na porta dele.

- Acabou, então? - Nam perguntou, me olhando com certa pena. - Vocês acabaram?

Eu não consegui dar uma resposta imediata à ele. Eu não sabia o que fazer, eu não sabia o que tinha acontecido, eu não sabia o que eu e Jimin éramos agora.

Se eu tivesse provado meu amor à ele, antes, e não tivesse surtado com o Taehyung, estaria tudo bem agora.

Mas Jeon Jungkook só faz merda atrás de merda.

- Eu não sei, Nam - disse, sentindo meus olhos darem sinais de que eu choraria. - Eu quero ele. Eu preciso dele.

- Eu não faço a mínima idéia de como te ajudar, sinceramente - vi Namjoon suspirar. - Ele não vai voltar atrás tão fácil.

Eu sinto como se eu tivesse magoado o Jimin, como se eu fosse o único culpado disse tudo. Mas, honestamente, quando meu cérebro resolve funcionar, eu penso na possibilidade de não ser o único culpado.

Eu fui lento.

Eu sou imaturo.

Eu não consigo controlar o que digo.

Eu destruí dois namoros.

Eu magoei três pessoas.

Mas eu também estou sofrendo com isso, ver todas as consequências dos meus atos, é triste.

Eu tenho plena convicção que amo o Jimin, eu sinto isso, eu sei disso. Será que eu sou tão não-confiável assim, para o Jimin desistir da nossa coisa no primeiro grande vacilo?

- Eu não valho a pena, não é? - perguntei à Namjoon, me observando no reflexo do café. - Todo mundo me descarta.

Eu nunca dei o fora em alguém. Sempre fui eu a bola à ser chutada.

Mesmo no meu primeiro namoro, com uma menina, ela chegou um dia e disse: Ah, Jungkook, você é bonitinho. Mas o Kumpimook é tão mais divertido. Eu e você não somos mais namorados.

Kumpimook nem falava coreano, e anos depois se descobriu gay também.

Mas a dor de ser dispensado por Jimin não era nada parecida com dor ser trocado pelo Kumpimook.

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!