☀80☀

18.6K 2.4K 9.9K

Deem apoio à fanfic, votem e comentem! Boa leitura!

Eu procurei, mas não encontrei. Não encontrei o contrato onde dizia que eu era obrigado a sofrer desse jeito.

Sentado atrás de uma mesa, em silêncio, com Yoongi em minha frente, também em silêncio, eu tentava distinguir o sabor da cerveja e da carne, mas minha língua havia perdido o paladar.

Minha cabeça,
involuntariamente, dava replay nas palavras de Jimin, quando Yoongi fez uma ligação à ele. E sua voz, tão melodiosa, ecoou em minha mente, doce e triste.

É tão cruel. É pura maldade.

Ele diz que sente saudade, mas isso de nada vale, pois ele está longe, pois ele não me dá uma chance. Será que ele sabe que dói pra mim? Será que ele consegue acreditar no meu amor?

Eu não gosto da tristeza. Não gosto de ver as coisas com menos cor, não gosto de invejar o sorriso no rosto de outras pessoas.

Mas toda vez que eu me apaixono por alguém, as forças decidem que eu preciso quebrar minha cara.

É cansativo. É cansativo me dedicar, e olhar com tanto brilho. É cansativo fazer meu melhor, e sempre ser descartado.

Eu já devia estar acostumado. Eu já devia ter aprendido a lição. Mas merda, toda vez que um anjo pousa na frente de meus olhos, eu sinto como se meu coração pudesse parar de bater.

E eu, honestamente, não achei que perder alguém pudesse doer mais ainda do que já dói... Mas fui surpreendido. Quando vi Jimin ir embora, eu descobri que a dor pode sim ser oitenta e sete vezes mais forte.

Eu sou um idiota. Porque só os idiotas se apaixonam.

Eu olhei para Yoongi, e eu vi em seu semblante, que dentro dele também havia muita mágoa. Enquanto o molho da carne manchava seus lábios, e seus olhinhos se concentravam no movimento do pub.

Yoongi é uma boa pessoa. Que parece insensível, mas também tem um coração.

- Ei - o chamei, e ele me olhou, por baixo de sua franja de um loiro queimado. - Como voltou a falar com ele?

- Ele me ligou - respondeu, desviando o olhar. - Ligou e disse que não conseguia mais ficar sem minha voz, e coisas do tipo.

- Ele não me ligou - ri, seco.

- É porque se ele ouvir sua voz, ele não vai conseguir se segurar. - Yoongi me explicou, baixando seus chopsticks. - De você ele mantém distância, porque sabe que se ficar próximo, ele vai acabar voltando.

- Por que ele não volta? - perguntei, sentindo meus olhos quentes.

- Jimin é um cara estranho - Yoongi bebeu um gole de sua cerveja. - Ele tem muito medo. Ele se tornou muito desconfiado... Ele acha que se afastar é a melhor opção. Ele acha que não pode mais se permitir à amar, porque seu coração já foi massacrado mais vezes que New York foi destruída em filmes.

Eu ouvi e então abaixei minha cabeça, pensando no lado de Jimin.

- Acontece que dói em mim também - o disse. - Porque eu nunca amei alguém assim. Será que ele acha que eu não estou sofrendo?

- Eu só sei que enquanto ele estiver ao lado daquela mulher, eu não terei meu amigo de volta - Yoongi enfiou mais carne na boca, irritado. - Desgraçada. Trapaceira. Ui, que ódio! Minha vontade é chegar na frente dela e fazê-la engolir dinamites pelo traseiro!

Eu suspirei, compreendendo exatamente o que Yoongi sentia.

- Sério, o que mais me deixa puto, é que o Jimin não vê, ou ignora, a clara falta caráter daquela porra aguada - Yoongi grunhiu, apertando os chopsticks com força. - Se eu vir essa mulher, eu juro, sou capaz de enfiar um tiro no olho dela. Mas não quero matá-la, não, quero apenas deixá-la inválida, quero que ela apodreça em uma cama, que precise de alguém pra lhe dar comida e limpar sua bunda, para o resto da vida.

Sunboy {jikook}Leia esta história GRATUITAMENTE!