Cadê a Lucy?Sumiu

1.7K 137 71

Natsu on:

Eu estava um pouco ansioso para o encontro,mas sabia que tudo estava a ocorrer bem.Eu já tinha planejado tudo,eu tinha reservado uma mesa no restaurante mais caro da cidade,e sinceramente,eu não tenho dinheiro suficiente para essa noite. O que tenho são apenas as minhas economias que já estão acabando... Não acredito que fui despedido.Sim,eu menti para a Lucy.Disse que tinha saído do emprego porque quis arranjar um com ela...Mas na verdade,eu fui mandado embora.Fiquei alguns meses sem comparecer no trabalho,e claro,fui despejado.Isso está me causando sérios problemas financeiros.Makarov é o meu tio adotivo,ele não precisa pagar a minha escola porque ele é o diretor,mas ainda tem a conta de luz,de água, de internet,a gasolina do meu carro e agora o encontro...Ele está quebrando essa galho meu por enquanto pagando as minhas dívidas,porém, ele já avisou que logo vai cortar a minha mordomia.Tomare que ele continue pagando por pelo menos 2 meses.Não vou conseguir achar um emprego antes disso.E é muito ruim,a carga horária da escola é muito grande,e isso atrapalha bastante os nossos estudos.Sim,nossos,porque eu não sou o único que acha isso.Vamos fazer um abaixo assinado contra isso.É sacanagem.Apenas no nosso colégio somos forçados a ficar até mais tarde,e isso me irrita profundamente.Mas hoje não posso me preocupar com esses problemas ,tenho que pensar apenas em Lucy.Eu estou em casa no momento verificando os últimos retoques. Quando estava vindo da escola ,Lucy me fez um pedido estranho.Pediu para que eu a levasse na antiga casa de seu pai,que é mantida por um mordomo pra lá de sinistro.Ela disse que iria se atrasar um pouco.Eu não me senti bem levando ela até lá e acho que ela não deveria ir ,mas...Quem sou eu para me meter na vida dela?Ela me avisou que assim que estivesse pronta ela iria me ligar para que eu fosse pegá-la.É isso aí...

20:57:

Nossa,ela está 1 hora e meia atrasada.Calma Natsu ,ela avisou que iria se atrasar.Não tenho motivos para estresse.Me sento no sofá e ligo a TV procurando algum canal com.Eu estava com um terno preto ,uma gravata de cor azul-marinho e sapatos pretos sociais.Estava usando um relógio de ouro que comprei faz algum tempo, porém, ele ainda continua impecável como sempre.Olho novamente o horário.Hum.Se passaram 3 minutos.

21:39:

Ainda continuava vendo a TV no maior tédio... Será que ela desistiu?Ligo para ela 5 vezes,e em todas elas a ligação caiu na caixa postal.Hum...Bom.Mulheres sempre se atrasam...Acabo dormindo no sofá...

22:35:

Acordo com um pulo.Não acredito! Acabei pegando no sono!Vou direto olhar o meu celular para ver se tinha alguma chamada.Nada.Isso não tá legal.Ela não me atende e nem responde as minhas mensagens.Que merda!Decido ir até a casa dela.Quando chego lá ,vejo que as janelas estão trancadas e todas as luzes apagadas. Nenhum som além do Plue chorando e arranhando a porta desesperadamente.Saio do carro e procuro pela chave reserva que Lucy sempre esconde debaixo do vaso de plantas que fica na parte exterior de sua janela.

-ACHEI!!-Grito bem alto,acalmando um pouco o Plue.Abro a porta desesperadamente. Procuro ela por todos os cômodos e nada.Logo percebo que Plue fica tentando chamar a minha atenção de várias formas e não para de chorar.-HEY!O que houve menino?-Me agacho em sua frente,ele sai correndo pela porta e fica latindo para que eu o acompanhasse.

Será que ele sabe de algo?

Lucy on:

Sinto um grande dor em minha cabeça e abro os olhos rapidamente.Percebo que estou com meus pés e minhas mãos amarrados e com uma fita na boca. O que se passa?! Olho em volta e vejo que estou em uma sala branca dentro de uma espécie de jaula.Ouço a porta bater e olho para ver quem era.

- acordou?-Era um garoto alto e moreno que eu não conhecia.Ele tinha os olhos verdes e era considerado bonitinho.Arregalo os olhos e recuo um pouco ,ele percebe o meu medo e tenta me acalmar.-Oh.Calma.Eu não vou te fazer nada.Na verdade,foi seu pai que te botou aqui.Eu sou apenas o cara que te entrega a comida.-Ele mostra uma quentinha- Está com fome?-Ele pergunta.Faço um sinal de sim com a cabeça.

Ele vem em minha direção,abre a jaula e tira cuidadosamente a fita da minha boca.

-Ah!Obrigada.Por que estou aqui?-Ele abre a quentinha e me dá uma colherada de comida enquanto pensa em uma resposta.

-Acho que seu pai queria te fazer pagar por algo...Não sei bem direito.Como eu disse,sou apenas o cara da quentinha.- Ele força um sorriso.-E além do mais,se eu não fizer as coisas que ele pedir, ele me mata.-Engulo seco.Coitado.

Ficamos conversando enquanto ele me dava a comida. Quando terminei ainda continuamos no embalo da conversa.Ele era muito legal.Mas não podia me dizer o seu nome...Depois de um tempo, ele avisou que teria que ir.Logo que ele sai,meu pai entra na sala.

-O que estou fazendo aqui?!-Grito o mais alto que posso. Ele me olha com desaprovação.

-Minha querida filha...Ora,ora.Você deve saber das dificuldades de seu pai, inclusive sabe que estou indo a falência e não tenho mais dinheiro. Então me lembrei da minha linda filha,que podia me ajudar.-Ele sorri.

-Como quer que eu te ajude?Dependendo...-Sou o mais seca possível.

-Ha.Não tem essa de você querer ou não. Espero que entenda o porque do que eu vou fazer.-

-Desembucha.-Encaro ele.

-Vou te vender para o exterior.-Ele sorri novamente.-Espero que me perdoe .-Ele sai sem mais nem menos da sala.

Meu rosado - Fairy TailLeia esta história GRATUITAMENTE!