Que Susto

2.3K 189 24

"Lucy,por favor me ajude.Ontem na volta da festa um carro atropelou o Jellal.Já estamos no hospital e acabou de terminar a cirurgia dele.Venha aqui quando puder,o nome do Hospital é SaraCura (?Sem ideias)na rua de Lugar Nenhum ainda na nossa cidade de Magnólia.
Bjs
Erza."

Quando terminei de ler estava sem palavras.Como assim?Tomei um café rápido com Natsu e fomos para o hospital.Fomos andando até uma praça e de lá pegamos um táxi. Como Jellal deve estar?Já são 11:00 da manhã, tomara que ele já tenha acordado.O hospital em que ela estava era um pouco longe,mais ou menos 1 hora de viagem.Quando chegamos,já era hora do almoço e Natsu reclamava que estava com muita fome.

-Luucyyy.Vamos parar para comer...Minha barriga está roncando...Por favor...-Ele falava manhoso.

-Não, temos que chegar no hospital primeiro e ver como Jellal está.-Ele "fechou a cara" e fingiu que estava zangado com a minha resposta.

Ignorei.Saímos do Táxi,paguei o moço e fomos andando em direção ao hospital.Chegando lá, uma moça nos atendeu:

-Bom dia,posso ajudar?-Ela era loira e tinha o cabelo preso em um coque.Sua roupa era formal e no braço ela tinha uma imensa marca de queimadura.

-Sim,viemos visitar um paciente.-Demorei um pouco a responder pois estava imaginando onde ela teria conseguido se queimar desse jeito.

-Okay,espere um minuto.-Ela saiu e chamou outra pessoa que me atendeu.

Falei o nome todo do Jellal e perguntei em qual quarto ele estava.Era o quarto 230B.Pegamos o elevador e chegamos no andar.Fui procurando o quarto junto com Natsu.Quando chegamos,vimos uma ruiva sentada em frente à porta com a cabeça entre as pernas.

-Ora,ora.Essa não é a Erza que conheço.- Natsu como sempre tinha que piorar ainda mais o momento.

Dou uma cotovelada em sua barriga,que o fez gemer de dor.

-Erza,levante-se.Quero saber os detalhes.- Estou com bastante pena.

Quando ela se levanta,olho para seu rosto que esta cheio de olheiras.Deve ter ficado acordada a noite toda.Vou em sua direção e a abraço. Ela retribui o gesto.

-Ainda não chegou ninguém?- Pergunto.

-Não... Acho que ainda estão dormindo.-Ela me responde meio cabisbaixa.

-Deve ser...-Erza estava diferente,mais sensível, mais carente.Estava sendo o contrário da pessoa que eu conhecia. Ela deve amar muito o Jellal.Nunca a vi deste jeito.

Ela quebra o abraço e vai a encontro de Natsu que também a abraça.Ele falou algumas coisas no ouvido dela que não consegui escutar.

-Ele já acordou?- Natsu pergunta meio preocupado enquanto a largava.

-Não,ele só vai acordar de tarde.- Ela responde.

Acho que ela ainda não comeu.

-Que tal irmos almoçar?- Pergunto.

Natsu é o primeiro a concordar.Erza diz que ainda não tem muita fome mas insisto que ela vá.Fomos em um restaurante que se encontrava em frente ao hospital e logo achamos uma mesa.

-O que quer comer Erza?- Dou o cardápio para ela.

-Bolo de morango.-Ela diz sem mais nem menos.

-Mas bolo não é almoço.-Cruzo os braços.

-Eu quero bolo de morango.-Respiro profundamente.

-Okay...E você Natsu?-Olho para ele.

-Tudo!-Ele diz entusiasmado.

-Está louco?-Arregalo os meus olhos.Como ele pode estar tão forma comendo desse jeito?!?

-Tabom...Eu quero lasanha.-Ele diz sorrindo.

-Okay.-

Chamei o garçom e fiz os pedidos.Como comi antes de vir,estou sem fome.Enquanto esperávamos, pedi para Erza contar os detalhes.A placa do carro era ****-**** .Hm...Já vi essa placa em algum lugar...Estranho.Logo a comida chega e Natsu começa a comer igual a um animal enquanto Erza saboreia seu bolo bem devagar.Fiquei observando os dois e do nada me deu uma vontade de beber suco de laranja.Pedi ao garçom, que,rapidamente trouxe o suco.Bebo devagar,tentando terminar junto com eles.Quando todos terminaram,voltamos ao hospital e fomos em direção ao quarto de Jellal.Ficamos esperando do lado de fora do quarto em silêncio. Logo vem uma enfermeira e avisa:

-Boa tarde,o senhor Jellal já acordou e está pedindo para que a Erza Escarlett entre.Licença.-

Erza on:

Logo que a enfermeira acaba de falar,engasgo.Natsu reclama.Parece que está meio indignado. Lucy não faz nada,apenas acalma Natsu.
Abro a porta lentamente, encontro Jellal na maca olhando para a janela que fica ao seu lado.Quando percebe que entrei,ele olha em minha direção. Ele esta todo enfaixado e com o pescoço imobilizado, assim como os seus membros.

-Oi...-

Ele não consegue responder,por isso,apenas acena para mim com sua mão não imobilizada.Sento em um sofá que se encontra ao seu lado ( o mesmo da janela).Pego em sua mão sem gesso e a aperto, não muito forte para não machucá-lo.Ele aperta a minha mão com força e fica olhando para nossas mãos juntas.Logo uma lágrima brota de seu rosto e cai em nossas mãos. Limpo seu rosto e dou um beijo em sua testa.

-Sente dores?-

Ele faz um sinal com a mão de um pouco.Ainda bem.Ele aponta para mim , faz um sinal de como estivesse dormindo e aponta para o chão.

-Quer saber se dormi aqui?-

Ele faz que sim com as mãos.

-Na verdade não dormi,apenas fiquei te esperando...-

Ele faz carinho na parte de cima da minha mão. Ficamos brincando com nossas mãos.Meu coração acelera,e vejo que o dele também pois o aparelho de batimentos cardíacos apita.Dou um sorriso para ele,que retribui com outro.Ele tinha um sorriso lindo,só de passar perto dele eu fico sem ar praticamente.Acabo corando ao pensar nele.Sento na maca para ficar mais perto dele.Jellal teve dificuldades para deixar um espaço para mim e sentiu algumas dores.Mas consegui sentar ao seu lado.Ainda segurava sua mão. Ele corou um pouco.Ele é realmente muito envergonhado...E isso acaba me deixando envergonhada. Começo a fazer carinho em sua cabeça e ele começa a alisar meu braço.De repente ele começa a fazer gestos com a mão. Ele apontou para ele e depois para mim.

-Você e eu?-

Ele fez um sinal de sim com a mão,e logo depois fez um gesto como se estivesse comendo algo.

-Comer?Lanchar? Almoçar?-

Ele fez um sinal de não.

-Jantar?-

Ele assentiu com a cabeça bem devagar para não se machucar.

-Eu e você jantarmos?Juntos?-

Ele faz que sim com a mão.

-Está me chamando para um encontro?-

Ele cora e só com essa atitude percebo que é sim.Coro.Ele nunca tinha pedido para sair comigo antes...Ele do nada faz um sinal com a mão de depois e faz outro sinal de como se estivesse forte.Ah!Entendi!

-Quer sair comigo depois que melhorar?-

Ele sorri.

-Aceito.-

Ele sorri mais ainda e seus olhos brilham.Abraço ele com todo o cuidado do mundo.E dou vários beijinhos em sua cabeça. Depois meus beijos descem para sua testa,depois para sua bochecha e quando percebo estou beijando o canto de sua boca. Me afasto bruscamente. Ele estava igual a um tomate e eu devia estar parecida.Levantamos nossas mãos juntas.Como se estivéssemos vendo quem tinha a mão maior.Óbvio que era a dele.De repente meus olhos encontram os dele.Seus olhos eram simples, porém lindos e cheios de sentimentos.Ele tinha um tatuagem em uma de suas bochechas que fizera à alguns meses.Ficamos nos encarando por um tempo e a cada segundo eu estava mais perto dele.Quando nossos rostos estavam a centímetros de distância,alguém abre a porta,fazendo um barulho enorme e acaba com o clima...

Meu rosado - Fairy TailLeia esta história GRATUITAMENTE!