Perdida

1.7K 139 61

Finalmente consegui sair do hospital.Nunca fui fã de agulhas e seus derivados.Eu fiquei 4 semanas internada e em apenas 2 dessas semanas,Natsu conseguiu ficar comigo.Eu perdi praticamente 1 mês de matéria, estou completamente ferrada.Eu sou uma aluna boa. Tiro notas ótimas, porém não são as melhores.Fico entre os 8,0 ou 9,0.Às vezes me sinto um pouco rebaixada perto da Levy,afinal,ela é uma aluna perfeita.Notas perfeitas, comportamento perfeito, tem adoração por todas as aulas...Mas,é a vida.Não vou ficar triste por causa disso.E ela merece,ela conquista tudo com muito esforço. A família da Levy é rica,ela tem uma apartamento que ganhou de presente de seu pai e ganha todo mês um tipo de mesada dos pais .Sua casa é grande e toda arrumada. Era o nível do meu pai.Falando nisso,acabo de me lembrar que tenho que ir levar flores aos seu túmulo. Ele foi enterrado antes que eu saísse do hospital, por isso não fui ao seu enterro e me sinto no dever de levar ao menos algumas flores.Apesar de tudo, ele era o meu pai.Minha mãe disse que poucas pessoas foram e algumas até comemoraram.Ela também avisou que Natsu passou lá e ditou um lindo discurso,cujo eu não me lembro muito bem quais palavras ele usou.No momento estou na secretaría do colégio esperando alguns documentos que tenho de preencher para comprovar que fiquei essas 4 semanas no hospital,assim não vou levar faltas no boletim.Ouço um tumulto na sala do diretor (que era na secretaría),e como a sala estava com a porta aberta,não resisti a dar uma olhadinha. Eu vi Natsu lá dentro dentro tendo uma conversa um tanto séria com o diretor. Suas expressões eram de raiva e preocupação.Que estranho '-'.Ele finalmente olha em minha direção e eu aceno para o mesmo,porém Natsu apenas desvia o olhar com a raiva evidente.O que está acontecendo? Saio meio transtornada da secretaria e vou a procura de Loke.Faz tempo que não vejo ele,e segundo a minha mãe, ele foi me visitar.E deixou um bilhete e uma pelúcia de urso.Nela estava bordado o meu nome com um coração em volta.No bilhete ele mandava melhoras e pediu para que assim que eu saísse do hospital ,fosse procurá-lo.Vi ele aos amassos com uma garota de sua sala.Ao me ver,ele estremeceu e tratou de largar a garota o mais rápido possível.Ela ainda tentou ir atrás, porém, ele a despachou com um fora.Que idiota.

-Hey,Lucy.-Ele fica meio desconfortável.

-Oi.Vejo que não sentiu minha falta nesses dias...-Falo meio irônica.

-Ah...Ela é só uma amiga.-Ele desvia o olhar.

-Então, podemos nos pegar agora e seremos apenas bons amigos?-Olho feio para ele.

-É diferente.-Ele me olha meio irritado.

-Ata...Não precisava ser tão rude com ela.-Olho para o lado evitando a pressão de seu olhar sobre mim.

-Agora está defendendo ela?Não estava com raiva dela?-Ele levanta o meu queixo levemente com sua mão,me forçando a olhar em seus olhos.

-Não.-Tiro a mão dele de meu queixo e o abraço.-Só estava me certificando de que ainda sou a sua melhor amiga.-Nossa,que desculpa péssima.

-Você é doida?Bipolar?Sei que estava com ciúmes. Ter uma relação com você é complicado.-Ele fica um pouco hesitante quanto a me abraçar,sobretudo, logo retribui.

-Humpf.-Quebro o abraço e convido ele para sentar.Nos sentamos em um dos bancos do pátio.-E então?-

-E então o que?-

-O que tem de tão urgente para me falar?-

-Semana que vem,vamos realizar como se fosse uma manifestação.-

-Explique.-

-É para diminuir a carga horária da escola.Sabe?Quem estuda aqui,mal pode ter um emprego.E não temos tempo para estudar.-Ele parece meio irritado.

Meu rosado - Fairy TailLeia esta história GRATUITAMENTE!