Capítulo 32

961 83 30

Eu: Ryan? O que quê você está fazendo aqui? E como achou a minha casa?- olho pra ele e ele está usando um terno cinza a medida, com uma gravata azul, com aquele cabelo castanho bem arrumado e aqueles olhos maravilhosos que eu tenho honra de dizer que são hipnotizante. Pera o QUE que deu em mim. Vejo um sorriso de lado aparecer no rosto dele ao perceber que estava observando ele.

Ryan: Eu vim aqui pra te buscá para o nosso jantar. Se a senhorita esqueceu, mas no seu currículo tem o endereço da sua moradia.- vejo ele me olha dos pés a cabeça.- Está linda.

Eu: Posso lhe dizer o mesmo Ryan Carter.- dou um sorriso.

*Aléxia off*

*Ryan on*

           Estava na minha "casa", quando resolvi ir na casa da Aléxia. Quando eu vi o endereço da casa dela, era em um bairro de classe alta. Eu desço do meu carro, vejo uma casa com toques de pedra moderno. Aperto a campainha e a porta é aberta por ela, ela estava magnífica. Percebi que ela ficou surpresa e meio  que fez um interrogatório, mas percebo que ela estava olhando para mim. Quando eu respondo a ela, falo que ela estava linda e ela responde em forma de brincadeira, mas com aquele sorriso maravilhoso que eu tanto aprecio. Pera esquece.

Eu: Vamos?

Aléxia: Pera eu vou pegá as minhas coisas, se quiser pode entrar.

         Ela sobe as escadas e eu entro na casa dela. Vejo que a casa estava bem arrumada, vejo que também é bem moderna. Derrepente escuto um latido forte, eu olho pra direção da cozinha e vejo um pitbull com uma cara nada bom. Vejo que ela estava vindo na minha direção, mas uma voz logo a interromper.

Aléxia: Atena cama agora!- vejo a cadela ir em direção a cama que fica no lado do sofá.

Eu: Não sabia que você gostava de cachorros.

Aléxia: Por que eu não lhe devo a satisfação da minha vida pra você.- cara ela tem a resposta na ponta da língua, mas não vou deixá.

Eu: Mas deveria.- boto o meu melhor sorriso sedutor e aproximo dela e vejo ela cora.

Aléxia: Eu juro que vou destruir esse seu sorriso lindo Ryan Carter.- pega a chave que estava na mesinha.- Vamos antes que eu resolva não ir.

Eu: Mas eu paguei caro por você.

Aléxia: Eu não pedi, então dane-se.

Eu: Você sabe que eu sou seu chefe né.- falo saindo da casa dela.

Aléxia: Mas não estou no trabalho.- dá uma piscadinha pra mim. Abro a porta do carro pra ela e ela entra.- Eu não sou o tipo princesinha alejada sabia?

Eu: Sempre com a resposta na ponta da língua.-  entro no carro.

Aléxia: Obrigada isso é um elogio pra mim.- ligo o carro e saímos.-  Aonde vamos mesmo?

Eu: Vamos em um restaurante de comida japonesa maravilhosa.

Aléxia: Legal! Amo comida japonesa. Meu pai ele fazia cada sushi maravilhoso.- fico impressionado por ela fala um pouco da sua vida.

Eu: Seu pai tem o mesmo gênio forte que você?

Aléxia: Herdei isso dele. Inclusive o pavio curto kkkm.- estacionou o carro.- Nossa pelo que pensei seria um restaurante sete estrela.- faka saindo do carro.

Is it love? RyanLeia esta história GRATUITAMENTE!