Capítulo 34

741 87 42

           Acordo de manhã com aquela disposição maravilhosa só que não. Vou para o banheiro me arrastando, entro no banheiro e tomo um banho demorado. Saio do banheiro, vou direto pro closet e coloco um look casual com os meu belo salto alto. Desço pra tomar café da manhã, preparo uma xícara de café e pego um biscoito pra comer. Quando eu termino, subo e escovo os dentes. Vou descendo e pego a chave da minha moto.

Eu: Atena toma conta da casa.

"Cara imagina se a Atena reponde que não é obrigada a nada, eu tenho certeza que vou cair no chão dura"- penso, começo a rir e acabo deixando a chave cair no chão.

        Pego a chave da minha moto, o resultado do exame que estava na mesinha da sala, coloco dentro da minha bolsa e saio. Subo na minha moto e começo a correr indo em direção a empresa. Quando chego lá, estaciono a minha moto e vou pro hall de estrada para pega o elevador.

Lisa: Bom dia, Le. Está de bom humor hoje?

Eu: Por enquanto sim, mas se o Colin não coopera vou ficar puta e vou jogar ele pela janela.- ela começa rir, dou um tchauzinho pra ela e entro no elevador.

           Quando chego no meu andar e entro na minha sala na vejo uma pilha enorme de papel.

Eu: Nossa que maravilha.

            Olho o primeiro projeto e percebo que tenho que ir na area de desenvolvimento. Pego o resultado e o projeto, pois não sou abrigada a gravar o nome do indivíduo. Saio da minha sala e acabo batendo em alguém, estava preste a xingar o indivíduo, mas era o Mark.

Mark: Desculpa, Aléxia.- me ajuda a levantar e  vejo os papéis caído no chão, me abaixo e começo a juntar os papéis.- Nossa, deixa que eu te ajudo.

Eu: Não precisa, Mark. Você deve está ocupado.- falo e voloco o cabelo atrás da orelha.

Mark: Relaxa, Aléxia.- juntamos a folha e eu pego, mas vejo o papel do resultado na mão dele.- Me desculpa  em ser curioso, mas seria reaultado de que?

Eu: Bem, é o meu resultado que estou grávida e vou entregá pra pai.- vejo ele ficar espantado e começa a tossir.- Ei to zoando, isso é resultado de um exame de sangue que o meu amigo pediu pra eu pegá pra ele.- minto e ele me entrega o papel do resultado de DNA.

Mark: Você me assustou kkkk.- vejo ele rindo, porra ele é lindo, mas não se compara o Ryan.- Você não tem cara de se descuidar tão fácil.

Eu: Nem transar eu transo kkkk.- sinto a minha bochecha esquentar e vejo ele cora.- Vamos deixá esse papo constrangedor de lado. Veio fala comigo?

Mark: Eu vim vê se você está indo bem, já que essas semanas estive bem ocupado.

Eu: Há eu estou bem. Me esforçando e sabendo de coisas novas.

Mark: Que bom.- escuto o celular dele tocar.- Bom com licença Aléxia que tenho  que atender o celular.

Eu: Toda, também tenho que ir. Tchau Mark, tenha um ótimo dia.

Mark: Pra você também.- vou em direção do elevador e aperto o botão, a porta se abre e eu entro só que não entro sozinha.

Ryan: Bom dia, Aléxia.- na hora senti minhas bochechas queimarem.

"Meu corpo é uma filha da mãe de um traíra."- penso.

Eu: Bom dia.- falo e vejo se tem alguma mensagem no meu celular enquanto espero chega o andar.

Ryan: Andar de desenvolvimento?- vejo ele apertando o botão do andar.

Eu: Não andar de paternidade.- falo em português.- Sim, já que alguém deixou uma pilha enorme cheio de projetos.- volto a falar inglês.

Is it love? RyanLeia esta história GRATUITAMENTE!